web analytics

OVNIs legítimos não são abatidos – e este é o problema

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Tempo de leitura: 6 min.

O jornalista norte americano Billy Cox escreve em seu site lifeinjonestown.substack.com a respeito de toda aquela lambança dos balões sendo abatidos na América do Norte há pouco tempo, e muito mais. Vale a pena ler:

OVNIs legítimos não são abatidos - e esse é o problema
Fotos de supostos OVNIs, meramente usadas aqui para ilustração do artigo.

Uma resposta rápida ao balonismo espião chinês acende uma tempestade de questões de segurança nacional que provavelmente não serão revertidas.

A música tocou durante 14 administrações presidenciais, em grande parte inédita, e não havia razão para acreditar que algum dia iria parar. Mas parou no fim de semana passado (fevereiro/2023), frio, quando aviões de guerra dos EUA abateram três OVNIs em três dias consecutivos. E a história vai lembrar que o presidente Biden foi quem ficou de pé sem uma cadeira.

Não importa que um desses alvos possa muito bem pertencer a geeks de balões em Illinois, ou que explicações misteriosas, mas do mundo real, provavelmente também estejam reservadas para os outros dois mistérios. A confusão, hipervigilância e choque desencadeados por insultos percebidos às defesas aéreas dos Estados Unidos não têm precedentes, e o Gabinete Executivo enfrenta um dilema diferente de qualquer outro.

Quase senti uma pontada de empatia pelos mensageiros agitados durante a coletiva de imprensa na Casa Branca na segunda-feira (13/2). Nada os havia preparado para isso. O que eles deveriam dizer?

… não há, novamente, nenhuma indicação de alienígenas ou atividade extraterrestre com essas recentes quedas.” Esta era Karine Jean-Pierre. Ela está no cargo de secretária de imprensa da Casa Branca há menos de um ano. “E foi importante dizermos isso daqui porque temos ouvido muito sobre isso.

Você nos diria se houvesse [indicação de foram ETs]?” um repórter perguntou.

A imprensa da Casa Branca riu durante a resposta de Jean-Pierre como se alguém soltasse um peido na igreja. “Adorei o filme ET”, disse ela, como se não tivesse ouvido, “mas vou deixar para lá”.

Já chega de alienígenas

Obrigado por esclarecer isso”, riu o PIO do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, ao liberar Jean-Pierre do microfone. “Facilita meu trabalho.”

Bem, não, não realmente. Pobre Almirante Kirby. Tantas descrições contraditórias dos “objetos” abatidos, tantas perguntas, tão poucos fatos. E você vai dar uma olhada naqueles noticiários repentinamente corajosos! Eles ficaram tão obcecados que Kirby teve que lembrá-los de respeitar os limites consagrados pelo tempo. “Não acho que o povo americano precise se preocupar com alienígenas em relação a essas naves. Ponto final. Acho que não há mais nada a ser dito sobre isso.

Não agora, talvez. Mas, a menos que esses mísseis Raytheon Sidewinder de US$ 400.000 também incluam alguma forma de criptonita, o que deve preocupar a Força Aérea mais do que o que quer que tenha explodido no céu em 3 a 5 de fevereiro são aqueles intrusos de segurança aérea que ela não podem abater. Isso porque os OVNIs com armaduras de calibre “cinco observáveis” até agora se mostraram invulneráveis, e o pouco que eles revelam de suas capacidades zomba abertamente das habilidades e recursos de nossos pilotos militares de elite. Felizmente, o Congresso, pelo menos por enquanto, não está mais disposto a se contentar com os comunicados de imprensa do Pentágono.

Depois de sair de um briefing confidencial da inteligência sobre os tiroteios, o senador Marco Rubio (R-FL), vice-presidente do Comitê de Inteligência do Senado, levantou preocupações sobre a flexibilidade do novo Escritório de Resolução de Anomalias de Todos os Domínios (AARO).

O que mais me incomoda é que todo mundo está agindo como se fosse a primeira vez que vimos essas coisas, então agimos dessa forma. Não, não é”, declarou. “Temos centenas e mais centenas de casos denunciados por militares, falamos disso há anos e há um processo montado para analisá-los imediatamente. Não daqui a seis meses, nem daqui a um ano, imediatamente.

Quem está dando as ordens aqui?

Mas o que o incomodou ainda mais foi o anúncio de Kirby de que um novo grupo de trabalho interagências, liderado pelo Conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, vai cuidar das questões de segurança expostas pelos tiroteios. Isso significa que o esquadrão de Sullivan estará trabalhando em suas próprias métricas separadas de OVNIs? Rubio parecia pensar assim:

Estou preocupado agora que (a contribuição do AARO) não é o processo que ocorreu, que agora criamos um novo processo liderado pelo Conselho de Segurança Nacional quando já temos um processo existente com cientistas e especialistas que já coletamos centenas de incidentes anteriores quase idênticos a este e quem poderia usar esses dados deste incidente para compará-los e começar a obter respostas sobre quem está voando com essas coisas aqui e o que está fazendo aqui.

Exatamente o que ele quis dizer com “um novo processo” não está claro. Na terça-feira (14/2), Rubio e o co-criador do AARO, senadora Kirsten Gillibrand, disseram ao Wall Street Journal que esperavam corrigir uma “disparidade de financiamento” que pode estar prejudicando o trabalho da nova agência. Na quinta-feira, ela e 15 outros senadores haviam discriminado as objeções bipartidárias em uma carta à vice-secretária de Defesa, Kathleen Hicks. Entre outras coisas, exigia “um briefing de seus escritórios sobre o plano de suas agências para implementar o relatório duplo do AARO à liderança do Departamento de Defesa e da Comunidade de Inteligência”.

Claramente, nada está claro agora. Exceto que o primeiro abate de bogeys (naves estranhas ou inimigas) operando dentro do guarda-chuva do Comando de Defesa da América do Norte desde sua criação em 1958 está, de acordo com uma manchete da MSNBC, “confundindo as linhas de batalhas partidárias”. Até o líder da minoria no Senado, Mitch McConnell (R-KY), fez uma série de perguntas que pareciam desprovidas de ganho político covarde. Entre eles:

O que anda acontecendo no mundo? O governo Biden acabou de aumentar a sensibilidade de nossos radares? Em caso afirmativo, o que são esses objetos que agora estamos notando pela primeira vez? … As pessoas certas no governo sabiam sobre essa ameaça de vigilância? O ODNI e o DoD não compartilharam informações adequadamente sobre a ameaça crescente?

Como chegamos a uma posição em que a maior nação do mundo não sabe o que está atravessando nosso próprio espaço aéreo? Há quanto tempo existe a lacuna de conhecimento do domínio que o comandante do NORTHCOM, general VanHerck, identificou?

Uhh, tipo, para sempre, Mitch, pegue um número e entre na fila. A propósito, você está apenas se exibindo para as câmeras ou vai realmente continuar batendo em busca de respostas, mesmo que empreiteiros de defesa enjoados comecem a balançar maços de repolho na sua cara?

Deixe os veteranos falarem

Observando tudo se desenrolar do lado de fora em sua casa no Colorado está o pesquisador/autor Robert Hastings, cujo livro de 2008, OVNIs e Armas Nucleares: Encontros Extraordinários em Instalações Nucleares (título em tradução livre)tem sido objeto de um escrutínio renovado e discreto à medida que os legisladores começam a se debruçar sobre as complexidades do fenômeno. Ele estava prestando atenção especial outro dia, quando o ex-diretor da CIA, Leon Panetta, opinou sobre a vigilância do balão espião chinês da Base Aérea de Malmstrom, em Montana.

Veja”, disse o ex-chefe de espionagem, “ter esses balões pairando sobre um local de míssil e coletando comunicações e sinais, verificando nosso radar e verificando nossos sistemas de armas, é uma informação de segurança nacional muito sensível. Não podemos permitir que isso aconteça”.

Infelizmente, o balão Chicom está bem mais de meio século atrasado para a dança disruptiva. Treze anos atrás, quatro militares aposentados enviaram depoimentos descrevendo como OVNIs sugadores de energia desativaram um voo inteiro de ICBMs na Base Malmstrom da Força Aérea em 1967. Eles estavam entre os sete veteranos da USAF que Hastings reuniram no National Press Club em 2010 para compartilhar seus relatos angustiantes sobre OVNIs desfrutando de acesso irrestrito aos campos de mísseis americanos. A coletiva de imprensa foi transmitida ao vivo pela CNN.

Ao longo de quatro décadas, Hastings convenceu um total de 167 testemunhas oculares militares a discutir seu envolvimento com grande estranheza pairando sobre as bases do Comando Aéreo Estratégico nos EUA, principalmente nos anos 60 e 70. Se você está conectado a essa subcultura, você está familiarizado com alguns deles – OVNIs colocando mísseis nucleares off-line enquanto pairam sobre silos, disparando sequências de contagem regressiva de lançamento, assustando aviadores que pensaram que estavam sendo empurrados para a Terceira Guerra Mundial .

E esse legado, prevê Hastings, será a razão pela qual o AARO, ou quem quer que esteja administrando o UFO Transparency Sector hoje em dia, decida deixar de fazer um exame completo e honesto da questão.

Bem, estou esperando para ver a atitude, mas não acredito que algum dia vou ler um relatório público que diz que Roswell era real, ou que OVNIs têm adulterado nossas armas nucleares desde a década de 1940“, ele diz. “A coisa nuclear, eu acho, é uma parte central do acobertamento, e é central para o que o fenômeno está fazendo. Quero dizer, quem está pilotando essas naves não tem favoritos, porque a mesma coisa aconteceu em ambos os lados do oceano durante a Guerra Fria. Ainda assim, você quer ser o presidente do JCS ou o presidente que está no cargo e tem que ir à TV e dizer ao público que forças desconhecidas estão adulterando nossas armas nucleares continuamente?”

Definitivamente, o que não está pronto para uma discussão formal no Capitólio é o segundo livro de Hastings, Confissão: Revelados os Nossos Encontros Ocultos com Alienígenas (título em tradução livre). É uma colaboração de não-ficção com o veterano da USAF, Bob Jacobs, que em 1982 tornou público a fotografia da queda de um míssil Atlas por um OVNI em Big Sur, em 1964. Em Confissão, os co-autores escrevem sobre suas abduções separadas aparentemente nas mãos de ocupantes OVNIs. Abra a porta das armas nucleares, diz Hastings, e a próxima coisa que você sabe é que o fenômeno da abdução começa a bater na porta. E onde isso termina?

Até aquela ocasião improvável, Hastings diz que espera que os envelhecidos Cold Warriors tenham pelo menos uma chance de desabafar diante de audiências oficiais do governo e preencher as lacunas da história militar perdida da América. “Eles serviram ao seu país”, diz ele. “Devemos isso a eles.

Billy Cox

(Fonte)


O título original do artigo de Billy Cox é: O(s) dia(s) em que a Terra (mais ou menos) parou, seguido pelo subtítulo OVNIs legítimos não são abatidos – e esse é o problema, que usei como título do artigo.

Mas o problema que fica após todo esse tumulto com o abatimento dos balões é que, embora muitos “desbancadores profissionais” e “professores da impossibilidade” querem que você acredite que todos os OVNIs são meros balões ou objetos naturais ou feitos pelo homem que não foram identificados corretamente, isto está longe de ser verdade. O fenômeno OVNI acompanha a raça humana desde sempre, e até mesmo contato com seus ocupantes tem sido relatados desde então.

Portanto, não se deixe iludir, pois o fenômeno OVNI, embora super raro, é tão real quando você que está lendo este artigo.

O que esses “visitantes” querem aqui é uma questão cuja resposta é de direito de toda a raça humana.

n3m3


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ||| Silas Raposo ||| Franklin Viana ||| Karin Gottert ||| Leopoldo Della Rocca

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code