Por que a Força Aérea está investigando os OVNIs da Marinha? Lá vêm os Homens de Preto

Tempo de leitura: 12 min.

O seguinte artigo, de Tim McMillan, publicado em seu site coyotestail.com, coloca em perspectiva a última resposta dada pelo Pentágono através de sua porta-voz Susan Gough, a respeito dos OVNIs avistados pela Marinha dos EUA.

Por que a Força Aérea está investigando os OVNIs da Marinha? Lá vêm os Homens de Preto
Agentes do Gabinete de Investigações Especiais da Força Aérea Fonte: Página AFOSI / DVIDS

Depois de não ser ouvido desde setembro, quando a comunidade e os jornalistas de OVNIs se preparavam para despachar Liam Neeson, o Pentágono de repente ressurgiu recentemente como o Chatty Cathy (bonequinha falante).

É claro que, quando se trata do que o Pentágono tinha a dizer, alguns entusiastas de OVNIs provavelmente desejavam ter ficado escondidos. No entanto, depois de redescobrir sua voz, o Pentágono compartilhou com o site Coyote’s Tail algo novo e muito intrigante.

Pela primeira vez em dois anos, ao discutir os agora amplamente famosos encontros da Marinha com os OVNIs, o Departamento de Defesa mencionou uma das agências governamentais mais ameaçadoras em todo o folclore dos OVNIs (maestro, música dramática, por favor) …

Em maio, o Pentágono disse ao New York Post que o infame Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) “realizou pesquisa e investigação de fenômenos aéreos não identificados”. Muitos crentes de OVNIs se alegraram com essa confirmação de que, após o fechamento do Projeto Blue Book em 1969, o governo dos EUA realmente se importa com os OVNIs.

Infelizmente, no entanto, dezembro não é a época para dar presentes no Departamento de Defesa. Pelo menos quando se trata de OVNIs.

Na semana passada – exatamente quarenta anos após o encerramento do Projeto Blue Booko Pentágono bagunçou os cabelos da comunidade OVNI, girou nervosamente as chaves do carro, murmurando algo sobre “não é sua culpa” e olhou melancolicamente para trás antes de sair pela porta da frente.

Enquanto aqueles fiéis sobre os OVNIs olhavam confusos pela janela, o Pentágono acendeu um cigarro, saiu da entrada da garagem e ostensivamente olhou para trás no espelho retrovisor enquanto tentava se afastar o mais rápido possível.

Em declarações separadas aos pesquisadores Roger Glassel e John Greenewald, do The Black Vault, a nova pessoa de OVNIs do Departamento de defesa, Susan Gough disse: “Nem o AATIP nem o AAWSAP estavam relacionados aos UAPs (eles chamam os OVNIs de UAPs agora)”.

Mas isto não é tudo, pois apenas algumas semanas depois de eu ter mencionado na Popular Mechanics que um vídeo mais longo e espetacular pode existir do evento OVNI do Nimitz em 2004, a caminho da comunidade ovnilógica/ufológica, o Pentágono deixou outra mensagem para a comunidade. Desta vez, em uma declaração ao pesquisador D. Dean Johnson, Susan Gough disse: “A Marinha dos EUA mantém a custódia dos vídeos de origem. Os vídeos originais têm o mesmo comprimento e qualidade que as cópias que foram observadas em circulação.”

Enquanto a comunidade OVNI compartilhava vagas postagens de mídia social citando Taylor Swift, as quais implicavam que seriam “mais fortes sem elas”, e mudaram seu status de relacionamento no Facebook com o Pentágono para “É complicado” – sem o conhecimento de muitos, o Departamento de Defesa também compartilhou alguns comentários intrigantes como Coyotes’s Tail.

Por que a Força Aérea está investigando os OVNIs da Marinha? Lá vêm os Homens de Preto

Na semana passada, perguntei à porta-voz Planejadora Estratégica Sênior do Gabinete de Assuntos Públicos da Secretaria de Defesa, Susan Gough, porque todas as investigações sobre UAPs/OVNIs estavam agora sendo encaminhadas diretamente a ela. Gough me disse:

As incursões no espaço aéreo militar ou nos intervalos de treinamento dos UAPs são problemáticas tanto por uma questão de proteção, quanto por uma questão de segurança – para todo o Departamento de Defesa, não para qualquer serviço militar. As investigações sobre esses incidentes também envolvem várias agências governamentais dos EUA. Para garantir consistência nas respostas às perguntas enviadas ao Departamento de Defesa, serviços militares individuais e outras agências do Departamento de Defesa, a OSD (Assuntos Públicos) assumiu a liderança em responder a todas as consultas de mídia enviadas ao Departamento de Defesa sobre os UAPs (OVNIS).

Há dois pontos destacados sendo apontados pela pessoa agora encarregada dos OVNIs para o Pentágono aqui.

Embora todos os principais ramos do governo, com exceção da Marinha, pareçam ter um caso muito grave de laringite por OVNI, Gough reconheceu que os encontros com OVNIs “são problemáticos … para todo o DoD, [e] Não para para um serviço militar”. Algo que foi declarado por inúmeras testemunhas militares variadas ao longo dos anos e amplamente assumido como fato evidente. No entanto, pela primeira vez desde o início do renascimento dos OVNIs em 2017, o Departamento de Defesa reforçou que objetos aéreos desconhecidos não têm um gosto especial apenas pela Marinha dos EUA.

Vale a pena ressaltar que, quando se trata de investigações de incidentes da UAPs, Gough disse que as investigações “envolvem várias agências governamentais dos EUA”. Para ficar claro aqui, a porta-voz sênior do Secretário de Defesa é uma especialista em palavras bem treinada. Gough escreveu uma vez “The Evolution of Strategic Influence” (A Evolução da Influência Estratégica) enquanto cursava a Escola de Guerra do Exército dos EUA.

Ao usar a frase “várias agências governamentais dos EUA” e não especificamente “o Departamento de Defesa”, Gough admite que as investigações sobre OVNIs podem e envolvem agências fora do Departamento de Defesa, como Departamento de Justiça (FBI), Segurança Interna ou Departamento de Energia. Embora, curiosamente, se você perguntar, o Departamento de Transportes e à Administração Federal de Aviação (FAA) não parecem se preocupar com encontros não identificados com aeronaves.

O outro ponto significativo transmitido pela resposta oficial do Pentágono a mim foi, depois de décadas demonstrando ser totalmente incapaz de ser conciso com a curiosidade do público em relação aos OVNIs, quando o assunto ressurgiu como um tópico quente de discussão, o Departamento de Defesa optou pelo eufemismo menos viajado – “Se não estiver consertado, continue quebrando”, e eles decidiram piorar tudo.

Olhando além da linguagem hábil de um escriba treinado, o que a Sra. Gough realmente quis dizer em sua resposta anterior foi: “O Departamento de Defesa – o maior empregador único do mundo; composto por três departamentos principais, 98 agências individuais diferentes e em algum lugar no campo de 3,4 milhões de funcionários militares, reservistas e civis (dos quais meio milhão estão no exterior) – decidiu que toda e qualquer questão ufológica deveria ser respondida por mim e somente eu – [Explitivo], e odeio todos vocês.

Com um tópico que nem mesmo os aqueles que acreditam conseguem concordar – imagine tentar ser a pessoa solitária encarregada de desenterrar e compartilhar informações sobre OVNIs para o governo dos EUA?!?

Por que a Força Aérea está investigando os OVNIs da Marinha? Lá vêm os Homens de Preto
E, como você pode ver. Não é um disco voador. Ao invés disso, os homens responsáveis pelos únicos armamentos termonucleares do mundo simplesmente não conseguiram identificar um balão meteorológico. Nada para se preocupar aqui, de forma alguma.

Recuando mais de 2000 anos, esperava-se que um código de conduta não escrito nas forças de comando recebesse e devolvesse emissários inimigos ou enviados diplomáticos sãos e salvos. Mesmo na guerra, um evento forjado sobre a violência no qual a métrica da vitória é medida pelas vidas tiradas e mantidas, a ideia de executar os mensageiros de seu inimigo era considerada moralmente repugnante.

Portanto, disso veio a frase metafórica que descreve a resposta emocional consagrada pelo tempo a notícias indesejadas … “Não atire no mensageiro”.

Embora muitos na semana passada estavam acendendo suas tochas e afiando seus “garfos de feno”, prontos para perseguir a porta-voz do Pentágono, Susan Gough, é muito importante lembrar aqui … Gough é simplesmente uma mensageira. Oficiais de Relações Públicas do Governo são apenas um canal entre a mídia/público e uma quantidade quase inumerável de burocratas sem rosto dentro da máquina.

Igualmente importante aqui, navegar pelas camadas da burocracia dentro do governo é muito parecido com uma cebola. Qualquer um que seja corajoso o suficiente para tentar, enfrentará vários sulcos complicados e, quase certamente, com os olhos em chamas de raiva, ficará chorando incontrolavelmente antes de chegar ao âmago.

Enquanto o público está frustrado com o fato de o Departamento de Defesa não conseguir decidir se o AAWSAP é o AATIP, e se alguém no Pentágono, muito menos o AATIP, já investigou OVNIs, perdido está o fato de que os próprios mensageiros que transmitem esse variado saco misto de respostas também podem ficar confusos e frustrados com o que lhes dizem. Claro que eles não vão dizer isso.

O trabalho do oficial de assuntos públicos é comercializar o governo favoravelmente ao público em geral. Com essa lente cuidadosamente criada que o Departamento de Defesa deseja que seja vista, é importante lembrar que nem sempre isto é o retrato mais preciso da realidade.

Por que a Força Aérea está investigando os OVNIs da Marinha? Lá vêm os Homens de Preto
É somente um enorme bando de gaivotas que se uniram e formam uma nuvem cheia de gás do pântano. As treinamos para fazer isso, a fim de monitorar o clima. Tudo está perfeitamente bem.

Recentemente, o Washington Post publicou uma exposição sobre os ‘Documentos do Afeganistão’, mostrando que houve momentos em que o público estava sendo intencionalmente induzido a acreditar que a guerra no Afeganistão estava indo melhor do que realmente estava. O relatório do Post baseia-se na nostalgia e se refere aos ‘Documentos do Pentágono‘ ou ‘O Relatório do Escritório da Força-Tarefa do Secretário de Defesa do Vietnã’, que demonstrou que a administração do Presidente Lyndon B. Johnson “mentiu sistematicamente, não apenas ao público, mas também ao Congresso” sobre o envolvimento político e militar dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã.

Para aqueles que leram o artigo que escrevi durante o verão, – Here Is How The Pentagon Comes Up With Code Words And Secret Project Nicknames (Eis Como o Pentágono Cria Palavras em Código e Apelidos Secretos de Projetos) – você deve se lembrar que mencionei frases como ‘Liberdade Duradoura’, ‘Liberdade Iraquiana’, ‘Resolução Inerente’. Não são meramente apelidos. Essas frases são destinadas a inspirar e expressar a intenção abrangente de envolvimento militar e influenciar o apoio público. “Depois de ouvir sobre a Resolução Inerente, bem, você simplesmente sabe que é algo ótimo, algo que os americanos devem apoiar de todo o coração”, disse o professor de linguística da Universidade da Califórnia, Berkeley, Robin T. Lakoff.

Portanto, o Departamento de Defesa tem uma percepção voltada para o público que deseja manter, e trabalha cuidadosamente suas palavras para tentar comercializá-la. Agora, isso também não significa que as declarações confusas por parte do governo sejam inerentemente parte de algum acobertamento massivo de OVNIs.

Os ‘especialistas’ em suas histórias de discos voadores disseram que essas negações dos avistamentos de OVNIs eram cortinas de fumaça intencionais para cobrir os fatos, acrescentando confusão. Isso não é verdade; era apenas uma falta de coordenação. Mas se a Força Aérea tivesse tentado lançar uma cortina de confusão, ela não poderia ter feito um trabalho melhor.

– Ex-diretor do Projeto Blue Book, Capitão Edward J. Ruppelt (USAF), 1956 – The Report on Unidentified Flying Objects

O ponto principal é que seria imprudente considerar alguma declaração oficial do governo por si só como evidência objetiva absoluta. Simplesmente não há precedentes para isso, independentemente do tópico, e também não é algo que o próprio governo faria.

Governo dos EUA: Com licença, Antagonista Estrangeiro, você está desenvolvendo armas nucleares?

Antagonista Estrangeiro: Armas nucleares? Nããããoooo! Isso é bobagem! Nossa declaração oficial é de que estamos simplesmente construindo grandes silos de grãos para ajudar a alimentar a fome do mundo.

Governo dos EUA: Ok, bem, obrigado! Isso esclarece tudo e está bem claro! Deus te abençoe por seu generoso altruísmo.

Se você seguisse os discos voadores de perto, o ponto de interrogação era grande; se você apenas notasse os títulos das histórias de OVNI nos jornais, era menor, mas estava lá e estava crescendo. Provavelmente, nenhuma das pessoas, militares ou civis, que fez as declarações públicas estava qualificada para fazê-lo, mas o fizeram; seus comentários foram impressos e seu comando lido. Seus comentários formaram o ponto de interrogação.

Ex-Diretor do Projeto Blue Book, Capitão Edward J. Ruppelt (USAF), 1956 – The Report on Unidentified Flying Objects

Quando se trata dessas mensagens do Pentágono …

Enquanto eu gracejava de um lado para o outro com a porta-voz Gough na semana passada, algo em uma de suas respostas de repente fez com que o toca-discos parasse de forma estridente e todos no salão parassem abruptamente o que estavam fazendo:

Os dois vídeos de 2015 apareceram no New York Times em dezembro de 2017. Naquela época, o AFOSI* conduziu uma investigação, focando na classificação das informações no vídeo. A investigação determinou que os vídeos não eram classificados. Isso por si só (não classificado) não aprova automaticamente o material para divulgação pública.

*AFOSI: United States Air Force Office of Special Investigations (Gabinete de Investigações Espaciais da Força Aérea dos Estados Unidos)

Como as imagens em 3D que eram populares no final dos anos 90, é fácil ignorar os detalhes interessantes na declaração de Gough. Caso você tenha esquecido – “o AFOSI conduziu uma investigação“.

Por estatuto federal, o Gabinete de Investigações Especiais da Força Aérea fornece operações independentes de investigação criminal, contrainteligência e serviços de proteção em todo o mundo, e fora da cadeia de comando militar tradicional.

De acordo com o site oficial, algumas das atividades e investigações do AFOSI incluem “uma grande variedade de crimes graves – espionagem, terrorismo, crimes contra propriedades, violência contra pessoas, furtos, roubo de computadores, fraudes em aquisições, uso e distribuição de drogas, delitos financeiros, deserção militar, corrupção do processo de contratação e qualquer outra atividade ilegal que comprometa a missão da Força Aérea dos EUA ou do Departamento de Defesa”.

Sediado em Quantico, Virgínia, o AFOSI abrange oito regiões de investigação de campo, sete das quais estão alinhadas com os principais comandos da Força Aérea, incluindo – Comando de Material da Força Aérea, Comando de Combate Aéreo, Comando de Mobilidade Aérea, Comando de Educação e Treinamento, Forças Aéreas dos EUA na Europa, Forças Aéreas do Pacífico, Comando Espacial da Força Aérea e Comando de Ataque Global da Força Aérea. A Região 7 do AFOSI – Gabinete do Secretário da Força Aérea – não está alinhada com um comando importante, e sua missão é fornecer contra-inteligência e gerenciamento de programas de segurança para programas especiais de acesso (de sigla em inglês, SAPs) sob o Gabinete do Secretário da Força Aérea.

Além disso, o AFOSI possui várias unidades especializadas de investigação, treinamento e suporte – Escritório de Projetos Especiais, Escritório de Fraudes de Compras, Esquadrão de Suporte da Força e Academia de Investigações Especiais da Força Aérea dos EUA.

Aqueles versados ​​na tradição OVNI reconhecerão, o AFOSI também tem uma história muito nefasta quando se trata do assunto OVNI.

Anda falando sobre OVNIs!?! Você vai se lascar, seu saco de b****!

Indiscutivelmente, o envolvimento mais infame do AFOSI com o assunto OVNI vem dos relatos do ex-agente do AFOSI, Rick Doty. De acordo com Doty, a pedido do governo, ele conseguiu com sucesso uma cornucópia de desinformação sobre os OVNIs durante os anos 80.

Desde os documentos contenciosos do MJ-12, bases secretas alienígenas subterrâneas, mutilações de gado, recuperação de colisão de naves alienígenas, acordos de cooperação ultra-secretos e programas de intercâmbio com extraterrestres e o governo dos EUA, uma raça alienígena chamada ‘Ebens’ (também conhecida como Grays), abduções alienígenas, até ao recrutamento de pesquisadores de OVNI outrora proeminentes como ativos clandestinos de desinformação – virtualmente toda lenda popular de OVNIs pode ser conectada a Rick Doty.

Com uma lista impressionante de mitos ufológicos, Doty é mais conhecido por seu envolvimento proclamado em ajudar um empresário bem-sucedido de eletrônicos e entusiasta de OVNIs, Paul Bennewitz, a um estado de mania ilusória, que, em 1988, chegaria ao ponto da família de Bennewitz envia-lo a um estabelecimento de saúde mental.

Obviamente, os relatos de Doty não são as únicas conexões entre o AFOSI e os OVNIs.

Um estudo da CIA detalhou como, nas décadas de 1950 e 1960, a CIA e o AFOSI promoveram OVNIs em um esforço para acobertar os então aviões secretos de reconhecimento U-2 e SR-71 Blackbird. De acordo com o estudo divulgado publicamente em 1997, “mais da metade de todos os relatos de OVNIs do final da década de 1950 até a década de 1960 foram contabilizados por vôos tripulados de reconhecimento”. Com relação ao papel do AFOSI, ”isso levou a Força Aérea a fazer declarações enganosas ao público, a fim de dissipar os medos do público e proteger um projeto de segurança nacional extraordinariamente sensível”, afirmou o estudo.

Muitos na comunidade ufológica ficaram irritados com a afirmação da CIA de que a principal agência de espionagem dos EUA, em conluio com o AFOSI, tinha sido responsável por grande parte dos relatos ufológicos. Tanto na conclusão que o governo dos EUA mentiu sistematicamente para o público americano, como com a ideia de que os relatos de OVNIs em geral poderiam ser amplamente descartados como propaganda do governo.

Indiscutivelmente, o governo que admite mentir intencionalmente ao público é, no mínimo, ilegal. No entanto, os pesquisadores mais sérios de OVNIs sempre reconheceram que apenas aproximadamente 10% dos avistamentos relatados são realmente inexplicáveis, com a maioria sendo identificações equivocadas ou trotes. Em seu próprio estudo, a CIA e o AFOSI afirmam ser responsáveis ​​apenas “mais da metade de todos os relatórios de OVNIs”, deixando aproximadamente 40-50% que eles reconhecem que não eram eles. Portanto, as reivindicações reconhecidas de desinformação OVNI não devem ser consideradas como explicação conclusiva da totalidade dos fenômenos OVNI.

Quando se trata de oferecer uma explicação para suas ações, bem como quando você era adolescente e perguntava a seus pais se eles já usaram drogas, a CIA simplesmente diz: “Ei, eram os anos 60 e 70! Era uma época diferente.”

A afirmação de Gough de que o AFOSI investigou a classificação dos vídeos dos OVNIs de 2015 é muito intrigante.

Foi o pessoal da Marinha que teve esses encontros com OVNIs em 2004 e 2015. Foi o equipamento da Marinha que capturou os três vídeos de OVNIs amplamente divulgados nos últimos dois anos pela To The Stars Academy. No formulário DD-1910 que Lue Elizondo preencheu quando solicitou a divulgação do vídeo, muito explicitamente diz que a Marinha é a autoridade de classificação original (OCA).

Mesmo em outra declaração para mim na semana passada, Gough disse:

A Marinha dos EUA mantém a custódia dos vídeos de origem para os avistamentos de 2004 e 2015.

Da mesma forma, ao falar especificamente sobre o vazamento de 2007 do vídeo ‘Flir1‘, também conhecido como ‘F4’ de 2007, Gough disse:

Em 2009, a postagem on-line do vídeo chamou a atenção de oficiais da Marinha que, em consulta com os agentes da lei da Marinha, decidiram não prosseguir com o assunto.

Isto sem considerar que foi a Marinha que foi relatada como tendo mudado suas diretrizes para relatos de encontros com OVNIs na primavera passada.

Essencialmente, nos últimos dois anos, a Marinha surgiu muito na discussão desses eventos com OVNI. Para mim, as linhas da realidade começaram a ficar borradas e eu comecei a acreditar que de alguma forma talvez eu tivesse me juntado à Marinha.

Isto, é claro, sugere a pergunta: por que o Pentágono está dizendo que o Gabinete de Investigações Especiais da Força Aérea analisou a liberação de classificação dos dois vídeos da Marinha de 2015 – ‘Gimbal‘ e ‘Go Fast‘? Ponto significativo para reiterar novamente – nunca foi em disputa; a Marinha era a autoridade de classificação original.

Alguns provavelmente dirão que o AFOSI estando envolvido provavelmente sugere que os objetos mostrados nos vídeos sejam classificados como tecnologia da Força Aérea. Dado que o AFOSI, o qual trabalha no Gabinete do Secretário da Força Aérea, tem a tarefa de gerenciar programas de segurança para programas especiais de acesso da Força Aérea (SAPs), esta é uma hipótese válida para o que menosprezou o envolvimento da AFOSI quando os vídeos de OVNIs chegaram à página inicial Em 2017.

A preocupação de que os objetos nos vídeos seriam classificados como tecnologia da Força Aérea, pode de fato ser a verdadeira razão pela qual o AFOSI olhou nos vídeos. No entanto, se for verdade, com base no resultado de sua investigação, isso apontaria a agulha para a conclusão de que estas não eram tecnologias classificadas secretas da Força Aérea. “A investigação determinou que os vídeos não eram classificados“, – Susan Gough, porta-voz da OUSD Public Affairs.

Na confluência da lógica e da razão, foi por isso que tive dificuldade em engolir que a “tecnologia aeroespacial classificada dos EUA” era a explicação para os encontros com OVNIs descritos pela Marinha. Se, de fato, essas tecnologias eram classificadas nos EUA, foi o mesmo governo que manteve em segredo o Projeto Manhattan, o desenvolvimento dos U-2, SR-71, F-117, B-2 ou RQ-4 (para citar apenas alguns ) de repente ficou bêbado atrás do volante do segredo?

Recentemente, um dos últimos “bastiões da verdade objetiva e do discurso intelectual”, The Daily Star, ofereceu uma reportagem inovadora sugerindo que os eventos OVNI da Marinha envolvem naves aeroespaciais norte-americanas ultra-secretas, e toda essa conversa boba de OVNIs é apenas um esforço organizado para encobrir “sua própria tecnologia de ponta”. Apoiando essa hipótese, o Daily Star citou os “especialistas em tecnologia aeroespacial e de defesa” Blake e Brent Cousins, que dirigem o “altamente respeitado” canal de aviação avançada do YouTube, Third Phase of the Moon. Anteriormente, o Daily Star trouxe reportagens dignas do Prêmio Pulitzer, como ‘Vampiros São Reais e Andam Entre Nós’, ou ‘Viajante do Tempo Engravidada por Alienígena do Ano 3.500. (Caso você seja ingênuo, o sarcasmo é forte neste parágrafo).

Até que algo seja provado por uma preponderância de evidência como fato, tudo está sobre a mesa, incluindo que tecnicamente os encontros com OVNIs da Marinha poderiam envolver algum tipo de tecnologia aeroespacial norte-americana classificada.

No entanto, para aqueles que leram meu artigo na Popular MechanicsThe Witnesses (A Testemunha) – você deve se lembrar, quando perguntei sobre os encontros com OVNIs da Marinha, o jornalista de defesa Nick Cook disse:

No balanço de probabilidades, não acho que sejam ‘nossos’.

É certo que Cook não possui as elevadas credenciais de ter trabalhado no Third Phase of the Moon e, em vez disso, foi apenas o editor de aviação da ‘Bíblia da indústria de defesa’, Jane’s Defense Weekly. No entanto, vamos expandir naquilo que dá peso à escala de probabilidades que fizeram com que Cook dissesse isto:

  1. Se você deseja manter algo em segredo, normalmente não o testa diante de 6.000 marinheiros da Marinha e de possíveis testemunhas oculares.

  2. Depois de 15 anos de sua tecnologia secreta praticamente desconhecida, você não costuma divulgá-la na primeira página do The New York Times e torná-la prontamente disponível para qualquer pessoa em todo o mundo no YouTube.

  3. Se é do seu interesse, você normalmente não organizaria uma campanha de desinformação ampla para a tecnologia muito secreta de que ninguém falava anteriormente, inclusive exigindo que várias agências e indivíduos diferentes do governo dos EUA mentissem publicamente ao pagador de impostos, ao eleitor e ao público geral. Inclusive, como sabemos agora, o AFOSI dizendo que não se trata de uma tecnologia classificada.

Quando se trata da noção crítica, esses eventos envolvem uma série de erros de identificação e percepção errônea em massa; para que essas teorias céticas se ajustem, é preciso isolar os eventos e deixar de examinar todos os incidentes na totalidade.

Obviamente, nada disso diz que os objetos encontrados pela Marinha dos EUA são extraterrestres. Em vez disso, apenas sugere que, no equilíbrio da lógica e da razão da informação disponível, esses eventos no momento envolvem exatamente o que o grande consenso tem sido desde o início – algo anômalo e desconhecido.

No final do dia, pendurado no penhasco de informações e ambiguidades limitadas, aqueles bem versados ​​na nefasta história do AFOSI de serem os verdadeiros ‘homens de preto’ balançam a cabeça e dizem: ‘Aqui vamos nós’.

Por outro lado, outros dirão: “Isso resolve! É um programa classificado da Força Aérea e não de visitantes alienígenas! Eu sabia disso o tempo todo.” Enquanto isso, depois de tudo o que eu disse anteriormente sobre porta-vozes do governo, a explicação mais mundana poderia ser simplesmente, Gough, ou alguém fornecendo informações a Gough, poderia ter cometido um erro.

Claro, o Pentágono poderia facilmente esclarecer tudo isso, mas, infelizmente, parece que eles tiveram uma recaída de laringite por OVNI e não conseguem responder a nenhuma pergunta sobre OVNIs no momento. Vamos todos mante-los em nossos pensamentos e orações para uma rápida recuperação.

Honestamente, a súbita menção do AFOSI pelo Pentágono envolvido com os OVNIs da Marinha é exatamente o que me fascina no assunto dos OVNIs. Não importa o que seja. Nada é simples, e os mistérios parecem ilimitados.

De fato, a verdade pode estar por aí, mas mesmo assim, muito provavelmente ainda haverá mais perguntas.

(Fonte)

Colaboração: Marcelino


Se depois de ler tudo o que Tim McMillan escreveu acima você ainda acha que os OVNIs avistados pela Marinha dos EUA sejam projetos ultra-secretos do governo dos EUA, releia o artigo. Ele é longo, mas é muito revelador.

n3m3

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PESSOAS MISTERIOSAS COM OSSOS INQUEBRÁVEIS

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.