Piloto que filmou OVNI: “O objeto não se comportou dentro das leis normais da física”

Tempo de leitura: 3 min.

Em 2004, o piloto da Marinha dos EUA, Chad Underwood, estava em um exercício de treinamento de voo perto da costa da Califórnia, quando viu e filmou um objeto voador não identificado com uma de câmera infravermelha de armamento.

Piloto que filmou OVNI: "O objeto não se comportou dentro das leis normais da física"

O vídeo de um objeto de massa oblonga de 12 metros de comprimento viajando cerca de 222 quilômetros por hora – agora conhecida como OVNI ‘Tic Tac’ – foi divulgado em uma reportagem do New York Times de 2017 sobre o programa de pesquisa OVNI do Pentágono, reacendendo o fascínio público por mistérios nos céus.

Na quarta-feira (18), a revista New York publicou a primeira entrevista com Underwood, o qual viu o objeto estranho depois que seu então comandante Dave Fravor lhe disse que tinha visto algo em seu voo anterior, e depois que o USS Princeton capturou algo em seu radar.

Underwood descreveu o incidente à revista New York:

Então, íamos para onde está a nossa área de treinamento designada. Não estávamos necessariamente procurando algo, mas o Princeton tinha um objeto específico que eles queriam que caçássemos, por falta de uma palavra melhor. E de repente, eu peguei esse sinal no meu radar.

O piloto disse que não viu o OVNI “Tic Tac” – um apelido que ele disse ter dado ele mesmo – com seus próprios olhos, pois estava concentrado em filmá-lo.

Ele disse:

Eu estava mais preocupado em rastreá-lo, certificando-me de que a fita de vídeo estivesse ligada para que eu pudesse trazer algo de volta ao navio, para que o pessoal da inteligência dissecasse o que eu capturasse [em vídeo].

Mas quando ele capturou o Tic Tac na câmera de imagem térmica, ficou perplexo.

Ele disse:

O que mais me chamou atenção foi o quão errático ele estava se comportando. E o que quero dizer com ‘errático’ é que suas mudanças de altitude, velocidade e aspecto não pareciam com coisas que já encontrei antes ao voar contra outros alvos aéreos.

Ele estava simplesmente se comportando de maneiras que não são fisicamente normais, porque aeronaves, sejam elas tripuladas ou não, ainda precisam obedecer às leis da física. Elas precisam ter alguma fonte de sustentação, alguma fonte de propulsão. O Tic Tac não estava fazendo isso. Passava de 50.000 pés (15.000 m) para, sabe, 100 pés (30) em segundos, o que não é possível.

Seu movimento não foi a única coisa que espantou Underwood. Ele observou que o objeto não estava “emitindo um jato de calor” e não mostrava sinais típicos de propulsão ou escape.

Quando o piloto pousou, um amigo de outro esquadrão zombou dele e, brincando, perguntou se ele também havia visto algo estranho no céu.

Underwood relembrou:

E eu fiquei tipo: “Na verdade, ‘FDP’, porque eu sei que você quer tirar sarro de mim, eu consegui aqui em vídeo.”

(Fonte)

Colaboração: MaryH


O piloto Chad Underwood é somente mais uma das inúmeras testemunhas militares que atestam à realidade dos OVNIs. Ele ficou em silêncio por 15 anos e agora uniu-se ao grupo de outros militares da Marinha dos EUA que já se manifestaram a respeito dessas misteriosas naves.

Veja baixo, mais algumas citações importantes feitas por Underwood, durante a entrevista com a revista New York:

Se [o OVNI] estivesse obedecendo à física como um objeto normal que você encontraria no céu – uma aeronave, um míssil de cruzeiro ou algum tipo de projeto especial que o governo não lhe falou – isso teria feito mais sentido para mim. A parte que chamou nossa atenção foi como ele não estava se comportando dentro das leis normais da física. Você está lá em cima voando, tipo, ‘Ok. Não está se comportando de maneira previsível ou normal pela maneira como os objetos voadores se movem fisicamente.


Eu diria que se eu capturasse esse objeto nos meus sensores de forma independente, como se eu fosse o único que o visse ou o rastreasse, eu poderia tê-lo interpretado como algo similar a um evento climático. Mas a quantidade de pessoas e sensores de outras fontes independentes que o encontraram – dado o período que Dave Fravor o viu, e uma hora e meia depois eu saí e o vi, e capturamos basicamente um objeto com a mesma descrição – leva-me a acreditar que um evento climático seria improvável.


É engraçado ver o nome e o rosto do seu chefe [Dave Fravor] nas notícias, dado o que ele estava publicando por aí. Você sabe, obviamente, nosso encontro aconteceu em 2004 – já faz um tempo – mas tudo o que Dave publicou nas entrevistas é absolutamente 100% exatamente o que aconteceu naquele dia…

Bem, aí está mais uma testemunha fidedigna e, como bem disse nossa leitora MaryH:

A única maneira de provarem que tic tacs são nossos é fazerem um show aéreo no céu e de preferência bem próximo das cabeças que estiverem observando…

Com as informações de ambos os lados divulgadas até agora, para mim é impossível que neste caso os objetos avistados e registrados em vídeo sejam pertencentes à tecnologia humana. Os “professores da impossibilidade” terão muito trabalho se quiserem provar o contrário, e aposto que não conseguirão. Simples assim.

Não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.