Polo Norte magnético da Terra continua à deriva, cruza o Meridiano Principal

Tempo de leitura: 2 min.

O Polo Norte magnético da Terra, que em anos recentes está se deslocando mais rápido do que o esperado, agora cruzou o Meridiano Primário.

Polo Norte magnético da Terra continua à deriva, cruza o Meridiano Principal

O norte magnético está se afastando de sua casa anterior no Ártico canadense em direção à Sibéria, a uma taxa de 55 quilômetros por ano nas últimas duas décadas. O modelo mais recente do campo magnético da Terra, lançado em 10 de dezembro pelos National Centers for Environmental Information – NCEI e pelo British Geological Survey, prevê que esse movimento continuará, embora provavelmente a uma taxa mais lenta de 40 km por ano.

Este modelo é usado para calibrar o GPS e outras medidas de navegação.

O campo magnético da Terra é produzido pela agitação do núcleo externo de ferro do planeta, que produz um campo magnético complexo, mas em grande parte norte-sul. Por razões não totalmente compreendidas, mas relacionadas à dinâmica interior do planeta, o campo magnético está passando por um período de enfraquecimento. É por isso que o norte magnético está à deriva.

Em fevereiro de 2019, o norte magnético estava localizado em 86,54 N 170,88 L, dentro do Oceano Ártico, de acordo com o NCEI. (O sul magnético da mesma forma não se alinha com o sul geográfico; estava em 64,13 S 136,02 L na costa da Antártica a partir de fevereiro de 2019.)

Os cientistas lançam uma nova versão do Modelo Magnético Mundial a cada cinco anos, então essa atualização de 2020 era esperada. Em fevereiro de 2019, no entanto, eles tiveram que lançar uma atualização antes do previsto, devido ao rápido movimento do norte magnético. O modelo 2020 mostra a ‘Zona de Blecaute’ em torno do norte magnético, onde as bússolas se tornam não confiáveis ​​e começam a falhar devido à proximidade do norte verdadeiro. Os novos mapas também mostram o norte magnético a leste do meridiano primário, uma fronteira que o pólo cruzou em setembro de 2019, de acordo com a Newsweek. O meridiano primário, ou de Greenwich, é o meridiano que foi definido como o marcador oficial de zero graus, zero minutos e zero segundos em 1884; atravessa o Observatório Real de Greenwich, na Inglaterra.

Atualmente, não está claro se os pólos magnéticos da Terra irão se alterar – norte para sul e vice-versa – ou se o campo magnético logo se fortalecerá novamente. Ambos os eventos ocorreram na história da Terra sem nenhum efeito notável na biologia. No entanto, os modernos sistemas de navegação contam com o norte magnético e terão que ser recalibrados à medida que os pólos continuarem a vagar. Por exemplo, os aeroportos já tiveram que mudar o nome de algumas de suas pistas, que têm nomes com base nas direções da bússola.

(Fonte)


Já comentamos aqui no OH sobre esta questão anteriormente, e o que o artigo não tocou mais aprofundadamente, é que se os polos realmente inverterem, causará uma caos geral no planeta, até que tudo seja recalibrado.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.