web analytics
Tempo de leitura: 5 min.

Mar Cáspio: Bases alienígenas, humanoides e o “Livro dos Mortos”

Tempo de leitura: 5 min.

Os mistérios em terra, é claro, despertam grande interesse, mas muito mais misteriosos são os enigmas que se escondem nas profundezas das águas. Afinal, não é tão fácil chegar lá, você precisa de equipamentos especiais e habilidades em arqueologia subaquática.

Mar Cáspio: Bases alienígenas, humanoides e o “Livro dos Mortos”
Mar Cáspio visto do espaço. Crédito: depositphotos

Por muitos milênios, o Mar Cáspio tem sido de grande interesse para os cientistas, porque ainda existem muitas perguntas que até mesmo pesquisadores e especialistas têm dificuldade em responder.

Mar Cáspio no “Livro dos Mortos”

Acredita-se que no período terciário (vários milhões de anos atrás) um grande reservatório marítimo situava no local dos atuais mares Negro, Azov, Cáspio e, possivelmente, Aral.

O Mar Negro se comunicava com o Mar Cáspio ao longo da depressão Manych, ao norte do Cáucaso. Posteriormente, aquele corpo de água foi dividido em partes. Quando a terra foi elevada, uma ampla ponte foi formada entre os mares Negro e Cáspio. No entanto, os vestígios da conexão anterior sobreviveram: nos mares Cáspio, Negro e Aral existem organismos de origem comum e até da mesma espécie.

Além disso, no Cáspio e no Aral existem organismos que vivem apenas no oceano: por exemplo, o molusco bivalve em forma de coração e a alga marinha. Os biólogos calcularam que 1/3 dos organismos do Cáspio são característicos dos mares Negro e Azov. O Mar de Aral, segundo biólogos, é a região mais oriental de penetração de organismos marinhos do oeste. Focas, peixes brancos e baratas do mar que vivem nos mares do Norte ainda são preservados no Mar Cáspio.

Como o Mar de Aral estava conectado ao Cáspio, quando se separou dele é difícil dizer agora, mas o fato de que ele estava conectado aos mares mais ocidentais está fora de dúvida. Assim, todos esses corpos d’água são considerados vestígios de um mar antigo e muito grande.

Mas, provavelmente, um dos pontos interessantes relacionados à história do Cáspio é ele é mencionado no “Livro dos Mortos” egípcio. No antigo Egito, o chamado “Livro dos Mortos” era colocado no túmulo do falecido – um pequeno texto no qual era anotado de onde, segundo os egípcios, a alma de uma pessoa sai após a morte.

O fim da “jornada” da alma era o distante mar oriental – segundo os cientistas, é assim que os egípcios chamavam de mar Cáspio. Por que os egípcios acreditavam que a alma do falecido iria para o mar Cáspio permanece um mistério.

Existem icebergs no Cáspio e o que torna a água tão fria no verão?

Não há icebergs no Cáspio, mas, apesar disso, no inverno de 1954, uma catástrofe aconteceu lá devido a uma forte onda de frio. Blocos de gelo se quebraram e atingiram navios e viadutos. Um dos barcos de pesca virou e toda a tripulação se afogou.

Outra característica anômala do Mar Cáspio é que em junho a temperatura da água começa a subir, mas depois cai drasticamente, até mesmo neblina aparece ao redor. Nesse momento, o mar começa a florescer, enchendo-se de algas. Qual é a razão desse fenômeno?

Este fenômeno é frequentemente observado na costa leste do Médio Cáspio. Quando um vento leste constante sopra, todas as águas superficiais vão para longe da fronteira marítima e, desta forma, tornam-se mais frias.

Durante esse processo, no verão, especialmente em agosto e julho, as temperaturas na costa leste do Mar Cáspio são tão baixas que mesmo nadar é impossível. Às vezes, dependendo das condições sinópticas (regime de vento), esses processos também ocorrem na parte oeste do mar.

O próximo fenômeno no Cáspio é que o nível da água muda regularmente – sobe e depois desce. A última subida ocorreu em 1978-1995, quando a água subiu mais de dois metros, e em 1996-2021, caiu 1,50 metros. Isso ocorre porque o nível das águas depende das mudanças climáticas e dos indicadores da vazão do maior rio que alimenta o Cáspio – o Volga. Em outras palavras, o nível é determinado pela proporção do balanço hídrico – partes que entram e saem do mar.

Não há icebergs no Cáspio, mas se ocorrer um inverno muito frio, então o gelo se forma na parte norte, que se move em direção ao sul. Em 1924, o gelo também se formou na parte sul do mar. Isso frequentemente acontecia na década de 50, quando havia invernos particularmente frios. Além disso, em 2011, gelo espesso se formou na foz do rio Atachay.

O que as águas do Mar Cáspio escondem?

É impossível imaginar quantos naufrágios ocorreram no Cáspio e quantos tesouros foram para o fundo daquele mar. Os veteranos afirmam que um líder cossaco enterrou seus tesouros nas ilhas. A probabilidade de muitos monumentos arqueológicos terem aparecido no fundo do mar se deve ao fato de seu nível estar sujeito a flutuações, tanto por uma duração relativamente curta de algumas dezenas de anos (intrassecular), quanto por mil anos ou mais com grandes amplitudes, causando grandes transgressões e regressões do mar. Os monumentos enterrados pelo Mar Cáspio estão repletos de lendas.

Não há dúvida de que o fundo do mar em torno da ilha Sangi-Muğan ainda esconde muitos segredos, escondendo monumentos de história e cultura sob a água. As facas de ferro encontradas ali eram uma carga de um navio, conforme evidenciado por sua quantidade e embalagem. São pequenas facas com cerca de 18 cm de tamanho e uma lâmina de gume único.

As expedições arqueológicas subaquáticas organizadas nos anos 80, confirmam o fato de, além da Rota da Seda, existir uma rota de comércio marítimo ao longo da costa ocidental do Mar Cáspio.

Como resultado dessas expedições, um grande número de âncoras medievais e possivelmente anteriores foram encontradas debaixo d’água. O caminho passava pela foz do Volga e se conectava com o Don, que era visitado por navios do Mar Negro, e tudo isso correu em direção à Pérsia.

Naquela época, a ilha Sangi-Muğan era um abrigo natural das tempestades do Cáspio, parecia uma ferradura e permitia que os navios se escondessem de uma forte tempestade. Dizem que o nome da ilha está associado ao mesmo líder cossaco Stenka Razin, que em 1669 derrotou a frota persa comandada por Mamed Khan.

O Mar Cáspio é realmente repleto de muitos mistérios

O Mar Cáspio tem uma característica única chamada precessão do mar. A cada poucas centenas de anos, o mar fica raso. Na Idade Média, tornou-se tão raso que foi dividido em duas partes. Em todos os mapas medievais antigos, o Mar Cáspio tem dois nomes e todos pensam que esse mar tem dois nomes – o Mar de Khazar e o Mar de Hircan. Mas na realidade eram dois mares diferentes.

Havia uma crista separando os dois mares devido à porção rasa. No norte, por onde corre o Volga, havia o mar Khazar (Cáspio), e no sul, por onde flui o Kura, havia o mar de Hircan.

Genghis Khan com seu exército literalmente caminhou ao longo da cordilheira no meio do mar. Esta crista ainda existe e se o Cáspio se tornar raso, ficará exposta.

A segunda característica do Mar Cáspio é para onde vão bilhões de toneladas de metros cúbicos de água? Existem fendas subterrâneas no mar, enormes túneis subterrâneos que conduzem ao Mar de Aral. Como resultado da ascensão do Mar Cáspio, toda a água do Mar de Aral fluiu para o Mar Cáspio. Agora há um fluxo reverso – o Cáspio está ficando raso e o Mar de Aral está se enchendo.

Além disso, o Mar Cáspio está repleto de mistérios místicos, e um deles é o quadrado 28. Quando uma pessoa está navegando em um barco, a água começa a sair abruptamente – um funil é formado e o barco pousa abruptamente no fundo.

OVNIs estão constantemente voando para fora do quadrado 28

Existem ensinamentos de que lá existe uma civilização subterrânea. De acordo com a mitologia egípcia, o Mar Cáspio está localizado bem na orla do Oceano de Luz. Ou seja, além do Cáspio está o mundo dos mortos, de onde nasce o Sol. De um de seus lados, o Deus Sol emerge do mar subterrâneo, para o qual flui a água do Cáspio, e em seu barco navega para o leste.

A prova disso são as imagens destes barcos do sol nas rochas do Parque Nacional que lá existe. Há um reino subterrâneo sob o Mar Cáspio, onde os “antigos” vivem e muitas vezes é muito claramente visível como objetos voadores luminosos voam do Mar Cáspio, ou seja, do quadrado 28.

Que criaturas vivem no Cáspio?

Todos os anos, dezenas de pessoas desaparecem no Mar Cáspio. E depois de um tempo, as ondas as carregam para a costa, às vezes desfiguradas e irreconhecíveis, corpos ou partes deles.

Não há tubarões no Mar Cáspio, então o que acontece com essas pessoas? Não sabemos a resposta exata, mas alguns associam isso à lenda de que criaturas anfíbias humanoides supostamente vivem no Mar Cáspio, chamadas de “Runan-Shah” no Irã.

Os ovniólogos argumentam que entre o Cáspio e o Mar Negro viviam pessoas que construíam cidades subterrâneas encontradas nas redondezas.

Algumas criaturas relíquias podem viver no Mar Cáspio, a prova disso é um estranho esqueleto encontrado nas margens do Rio Araz, com 175 cm de comprimento e pesando cerca de 6 kg.

Bases alienígenas

O Mar Cáspio é a base dos alienígenas. Um dos últimos avistamentos de OVNIs no Mar Cáspio foi gravado em vídeo em 28 de janeiro de 2011. Em 1997, um OVNI foi visto de um rebocador, que caiu no mar, após o que houve uma explosão e uma coluna de água subiu. Dez anos antes deste incidente, em 1987 e perto da plataforma de perfuração Shelf-6, várias testemunhas observaram um OVNI pousando na água – um “disco voador” clássico com cerca de 30 metros de diâmetro e luzes vermelhas em torno de seu perímetro.

Após o pouso, o OVNI explodiu. Foram coletadas amostras de água e encontrada uma mancha oleosa com diâmetro de cerca de dois quilômetros e meio. No entanto, ao mesmo tempo, um jato regional caiu. Acredita-se que o avião tenha colidido com um OVNI. É característico que nem em 1997, nem em 1987, os destroços do OVNI, bem como os destroços do jato, tenham sido encontrados.

Talvez um dia a geração futura desvende os segredos remanescentes deste mar. Nesse ínterim, ele está recuando, e quem sabe que surpresas aguardam os cientistas.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code