web analytics

Detritos acidentes de OVNIs na América do Sul estão sendo estudados em Stanford

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Detritos físicos obtidos por meio de pesquisas de campo de supostos acidentes de OVNIs na Colômbia e na Argentina, agora estão sendo estudados por cientistas. O Dr. Jacques Vallée coletou supostos detritos de metal de casos de OVNIs que datam de 1947, que os especialistas estão analisando em um laboratório de última geração na Universidade de Stanford.

Detritos acidentes de OVNIs na América do Sul estão sendo estudados em Stanford

O avanço veio com a invenção de uma máquina que permite aos cientistas observar a estrutura atômica de um material selecionado. Nesse nível microscópico, a estrutura atômica é impossível de falsificar. Este dispositivo é chamado de “imageador de feixe de íons multiparâmetro” que o Dr. Garry Nolan, microbiologista de Stanford, está usando para criar uma imagem tridimensional revolucionária para analisar as amostras até seus átomos individuais. O processo é denominado “Multiplexed Ion Beam Imaging” ou, abreviadamente, MIBI.

Quando o Dr. Nolan colocou alguns dos fragmentos na câmara de vácuo de seu instrumento, ele ficou surpreso ao descobrir que sua composição era diferente de qualquer metal conhecido. Não importa onde ele olhasse na confusão de elementos da amostra, seja magnésio, ferro, níquel ou titânio, a proporção de isótopos não fazia nenhum sentido.

O Dr. Nolan disse:

“Se você está falando sobre um material avançado de uma civilização avançada, você está falando sobre algo que chamarei de ultramaterial. É algo que tem propriedades onde alguém o está montando novamente em escala atômica.

Estamos construindo nosso mundo com 80 elementos, outra pessoa está construindo o mundo com 253 isótopos diferentes.”

Ele pretende usar a informação, “para entender um princípio físico que não conhecemos hoje”.

Os cientistas descobriram ainda em suas pesquisas, que este material foi fabricado e definitivamente não é natural. Isso não significa que o material recuperado dos supostos acidentes de OVNIs foi necessariamente feito em algum lugar no espaço sideral, apenas significa que foi fabricado especialmente para um propósito específico que os pesquisadores não entendem (ainda).

A entrevista do Dr. Jacques Vallée e do Dr. Garry Nolan, onde falam sobre o material com mais detalhes, pode ser vista em um documentário recente chamado “The Phenomenon”.

(Fonte)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code