web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Estaria o nosso planeta sendo “terraformado” por alienígenas?

Tempo de leitura: 3 min.

Algumas coisas que acontecem no planeta Terra hoje simplesmente não fazem sentido se você as olhar da perspectiva de um ser humano comum.

Estaria o nosso planeta sendo "terraformado" por alienígenas?
Crédito da ilustração: depositphotos

Por exemplo, observe o montante da dívida financeira acumulada em todo o mundo. Estamos falando de trilhões e trilhões de dólares. Parece totalmente caricatural que os seres humanos devam tanto dinheiro a outros seres humanos. Os números realmente fazem mais sentido se considerarmos que nossos credores podem ser entidades fora do planeta.

Considere também, por exemplo, a destruição generalizada em escala industrial do planeta. O projeto de areias betuminosas de Athabasca em Alberta, Canadá, é um empreendimento de terra arrasada tão grande que está sendo comparado às Grandes Pirâmides de Gizé e à Grande Muralha da China. Remoção do topo da montanha nos Apalaches, a Amazônia, tanta insensibilidade sobre Fukushima … nada disso faz sentido.

Mas se você expandir o reino das possibilidades ao tentar compreender tudo isso, na verdade faz mais sentido que as forças motrizes por trás dessa destruição em massa do planeta não sejam daqui. Aqueles que pressionam por tudo isso não dependem desses ecossistemas para a vida.

Talvez nossa terra esteja sendo usada por entidades fora do planeta para seus recursos, e o planeta esteja sendo ativamente terraformado (modificado) para maximizar a eficiência da extração de recursos.

“Terraformação” é “o processo hipotético de modificar deliberadamente a atmosfera, temperatura, topografia de superfície ou ecologia [de um planeta] para para torná-lo habitável por vida semelhante à da Terra”. Eles usam o termo ‘hipotético’ porque, pelo que sabemos, isso nunca foi feito, no entanto, uma visão holística dos eventos na Terra atualmente se ajusta à descrição da terraformação, exceto ao contrário. A Terra está sendo terraformada para se parecer com algum outro lugar.

A escritora V. Susan Ferguson se pergunta se uma raça extraterrestre já está aqui, na casa dos milhões, e se o planeta está sendo alterado para ser mais favorável às suas necessidades particulares:

“Eles estão terraformando nossa Terra para torná-la adequada para os híbridos que agora dizem chegar a milhões. Um planeta que foi lentamente alterado quimicamente, tornando-se fisicamente mais denso, mais quente, mais seco e um pouco mais radioativo e rico em metano é evidente. A loucura de construir usinas nucleares perto da costa do oceano, como em Fukushima, mostra a intenção de aumentar a radiação. O derretimento do Ártico, da Groenlândia e da Antártica está causando a liberação de grandes quantidades de metano. Os híbridos são imunes a grandes quantidades de radiação e metano. Os OGMs resistentes ao alumínio concordam com seu sistema imunológico?” [Fonte]

É esta a hipótese que se encaixa com mais precisão em um mundo onde a geoengenharia é amplamente evidente e é cada vez mais descrita pelas notícias convencionais como uma parte necessária da adaptação às mudanças climáticas?

“Desconhecido para a maioria, ficou extremamente claro por volta de 2025 que os governos haviam de fato reprojetado [geoengenharia] a atmosfera da Terra, seus oceanos e a grade eletromagnética do planeta para facilitar o uso de tecnologia escalar e sônica de maneira prejudicial e em alguns casos prejudiciais globalmente.”

Colapso da linha do tempo e ascensão universal, E.M. Nicolay & H.L. Jang

Esses projetos são tão gigantescos e envolvem uma cooperação complexa entre a indústria e o governo. Com relação ao montante de investimento necessário para financiar projetos como esses, Timothy Good, em seu livro “Earth An Alien Enterprise: The Shocking Truth Behind the Greatest Cover-Up in Human History” (“Terra, Um Empreendimento Alienígena: A Verdade Chocante Por Trás do Maior Acobertamento da História da Humanidade”, em tradução livre), cita William J. Pawlec, ex-especialista em computação e programação da Força Aérea dos Estados Unidos:

“O que me preocupa é quando esses projetos vão ‘além do preto’ – pessoas com segundas intenções assumiram o controle desses projetos e/ou o financiamento deles, e/ou a capacidade do que é realmente assustador, de preencher seus próprios cheques ilimitados sem recurso a ninguém. Eles nem são mais um item do orçamento. Eles literalmente autorizam o Tesouro a escrever seus cheques, [e] torna-se evidente que eles têm agendas que são independentes das metas dos Estados Unidos. E a atitude é aparentemente de controle – poder e controle.”

– William J. Pawlec

Enquanto isso, a demolição do meio ambiente apenas acelera e, ao mesmo tempo, parece que a natureza está de alguma forma sendo transformada em arma para que tanto o clima quanto o campo eletromagnético da Terra possam ser utilizados para fins geopolíticos. Com relação ao uso de tecnologia para remodelar o ambiente eletromagnético da Terra, Ferguson se refere a Nicolay:

“Nicolay diz que talvez o uso mais destrutivo dessas tecnologias que ‘transformaram’ nossa atmosfera seja o uso da própria Terra ‘como um meio para a transmissão de ondas de energia eletromagnética e escalar massivas que poderiam ser silenciosamente usadas para propósitos enormemente destrutivos em qualquer lugar do mundo’.

A consciência do potencial para intimidar os países em acordos relativos ao comércio e instalações militares pode ser considerada quando lemos sobre furacões anômalos sem precedentes, tsunamis, inundações, secas e tempestades de fogo bizarras. Eles atribuem essas ocorrências ao aquecimento global, o que justifica mais geoengenharia. Ler nas entrelinhas. Nosso planeta está morrendo.”

Nicolay:

“Em meados de 2010, quase nenhuma região da Terra estava livre da atmosfera recém-ionizada e metalizada, ou em virtude da precipitação de partículas, a ionização do sistema de grade eletromagnética do planeta. A própria Terra, e sua atmosfera, eram [são] agora o meio ideal para a transferência de vastas ondas de energia escalar, que poderiam ser usadas para controlar padrões climáticos, controlar fenômenos naturais ou direcionados e entregues com precisão quase exata, e resultados devastadores. ” [Fonte]

Pensamentos finais

Há algo em que pensar aqui. Podemos ignorar esses problemas o quanto quisermos, mas eles não vão desaparecer, mas continuarão a exacerbar o estresse ambiental e social. Nosso entendimento popular atual de como o mundo é administrado não tem uma explicação para esses crimes hediondos contra a mãe natureza, dos quais somos as últimas vítimas.

Poderia haver algum tipo de civilização extraterrestre ou separatista fazendo seu caminho com este planeta, para algum fim que não podemos ter certeza de saber?

(Fonte)


O nome dessa “raça alienígena” que está “terraformando” o nosso planeta é não outro do que “ganância humana desenfreada”. Pelo menos é o que eu acho, pois com tantos planetas espalhados na nossa galáxia é altamente improvável que alienígenas viriam até a que para modificar um planeta já colonizado por humanos. Isto seria algo … “desumano” (trocadilho intencional).

E, por favor, peço que se contenham de comentários políticos aqui, meramente focando na questão de se alienígenas realmente estão modificando o nosso planeta ou não. Obrigado.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol