web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Conexão JFK-OVNI: quando tudo começou e quem eram as pessoas principais?

Tempo de leitura: 3 min.

Por Nick Redfern

Reivindicações de uma conexão entre o assassinato do presidente John F. Kennedy em 22 de novembro de 1963 e o assunto OVNIs têm circulado por anos. Por décadas, na verdade.

Conexão JFK-OVNI: quando tudo começou e quem eram as pessoas principais?

Na maior parte, tudo começou no início dos anos 1990 (houve, no entanto, um pouco de controvérsia no final dos anos 1980, como ficará claro mais tarde). Foi quando um homem chamado Timothy Cooper – um ovniólogo – se viu recebendo uma grande quantidade de documentos muito controversos. Dizia-se que eram papéis confidenciais do governo dos EUA sobre OVNIs. Não só isso, eles se referiam a questões relativas a autópsias alienígenas, OVNIs acidentados, mortes no campo da ovnilogia e muito mais.

Supostamente, Cooper foi clandestinamente contatado por um homem idoso que usava o nome de “Thomas Cantwheel”. O fato é, porém, que não existe tal nome como ‘Cantwheel’. Nunca existiu. O mais próximo disso é “Cantwell”. Não é um bom começo.

À medida que a década de 1990 avançava, Cooper recebia mais e mais arquivos. O material ocupava milhares de páginas. Eu sei disso, porque anos atrás passei uma semana em um quarto de hotel em Orange County, Califórnia, fazendo um inventário de todos os arquivos de Cooper para o ovniólogo, Dr. Robert Wood. A sala estava cheia de papéis. Tenho certeza que muitas pessoas na ovnilogia nunca viram a maior parte desse material.

Contidas nesses papéis supostamente roubados estavam referências a JFK e a um homem chamado Clay Shaw (um ativo da CIA e alguém que muitos pesquisadores do assassinato de JFK acreditam ter desempenhado um papel significativo na morte do presidente). Fred Crisman, outra pessoa que ocupou o mundo do JFK e dos OVNIs, também apareceu nos jornais de Cooper. Crisman foi um jogador no extremamente controverso incidente OVNI de “Maury Island”, de junho de 1947. Não só isso, ninguém menos que Jim Garrison (promotor distrital de Nova Orleans, Louisiana de 1962 a 1974) suspeitou que Crisman foi um dos pistoleiros no assassinato de JFK!

Então, há o chamado “documento OVNI de Marilyn Monroe” que, por seu conteúdo, sugere que Marilyn, em agosto de 1962, estava prestes a ser “encerrada” pelo que sabia sobre OVNIs acidentados e alienígenas mortos. A informação de Marilyn supostamente veio do presidente Kennedy e seu irmão RFK. Isso se você acreditar em tudo…

Como indico especificamente em meu livro recém-publicado sobre este assunto (Diary of Secrets – Diário de Segredos, em título de tradução livre), há uma possibilidade extremamente forte de que o documento Marilyn não tenha sido obra da CIA (como afirma ser por muitas pessoas na ovnilogia), mas o trabalho de uma fraudadora habilidosa de cartas e documentos chamada Lee Israel.

No início da década de 1990, Israel – que já foi uma autora respeitada – estava sem sorte, daí a razão pela qual decidiu criar um material fabricado e depois vendê-lo por uma quantidade significativa de dólares. Não demorou muito para que o FBI caísse sobre ela. Felizmente para ela, Israel não cumpriu pena de prisão. Ela morreu em 2014. Confira sua autobiografia, “Can You Ever Forgive Me? Em 2018, um filme de mesmo nome apareceu e conta a história das atividades de Israel.

É intrigante notar que Israel, em 1980, escreveu uma biografia da jornalista Dorothy Kilgallen. O nome do livro: Kilgallen. Acontece que Kilgallen morreu em 1965 (sob o que alguns acreditam ser sob circunstâncias misteriosas) enquanto investigava o assassinato de JFK. Kilgallen tinha interesse em OVNIs. Não apenas isso, Kilgallen aparece no suposto documento CIA-OVNI-Marilyn. Como observo em meu livro, nada disso deve ser considerado uma coincidência. Israel conhecia todos os principais atores mencionados no documento de Marilyn. Teria sido fácil para ela colocar tudo junto. Outra parte do ângulo JFK-OVNI nasceu, verdadeira ou completa porcaria. Ou, a meu ver, em algum lugar vagamente intermediário.

Outra figura antiga que fez uma conexão entre o presidente Kennedy e os OVNIs foi John Lear. O programa Coast to Coast AM disse sobre Lear:

“… capitão aposentado de uma companhia aérea e ex-piloto da CIA, além de filho do famoso inventor do Lear Jet. Ele é um ex-capitão da Lockheed L-1011 e é altamente considerado nos círculos de aviação. Ele voou mais de 150 aeronaves e recebeu todos os certificados concedidos pela Federal Aviation Administration. John também detém 18 recordes mundiais de velocidade e já trabalhou para 28 empresas de aeronaves diferentes. Durante o final dos anos 1980 e início dos anos 1990, John começou a apresentar algumas revelações surpreendentes sobre o assunto de fenômenos aéreos e Objetos Voadores Não Identificados.”

Ao promover o que era o lado mais selvagem da ovnilogia, Lear provocou um grande debate e rapidamente abalou o mundo dos OVNIs. Lembre-se, o velho pessoal do Disco Voador enfadonho, doido e atolado na lama precisava de alguém para levá-los a uma nova era de alienígenas, a Área 51 e a Internet.

Em 1987, Lear saiu com algumas informações extraordinárias – muitas das quais teriam feito Fox Mulder salivar incontrolavelmente. Mesmo a cética Dana Scully teria passado algumas noites sem dormir depois de ouvir tudo aquilo. Sobre as ligações Kennedy-OVNIs, Lear escreveu:

“Os que estavam no poder tinham que eliminar o Presidente Kennedy porque ele queria liberar as informações sobre os discos [um termo pouco usado para ‘OVNI’] e os alienígenas em 1963. Desde então, Conversamos com pessoas que ouviram a gravação feita no Salão Oval quando Kennedy bateu com o punho e disse aos representantes do MJ-12 [supostamente, um grupo ultrassecreto do governo dos EUA que supervisiona o sigilo dos OVNIs, e que aparecerá novamente mais tarde ]: ‘É melhor vocês se reunirem porque vou contar ao público’.“

Houve vários motivos pelos quais [JFK] foi assassinado. Um foi o fiasco da Baía dos Porcos; outro foi que ele havia ameaçado “quebrar a CIA em mil pedaços”. Uma terceira razão foi porque ele ameaçou retirar todos os nossos americanos do Vietnã em 1965. A quarta era que ele pretendia expor o acobertamento do disco alienígena.”

Muito ainda está sendo dito sobre o debate OVNI-JFK (prós e contras), mas foi dos anos 1980 até meados dos anos 1990 quando as coisas realmente começaram.

(Fonte)


Quem realmente sabe não nos conta e quem nos conta pode não estar dizendo a verdade. Simples assim. Bem-vindo ao mundo dos humanos, onde vaidades, disputas de poder e controle deturpam e impedem tudo que pode beneficiar o todo.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol