web analytics

“Essa tecnologia não nos pertence”, diz piloto que avistou OVNI a 50 mil km/h

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 4 min.
Ouça este artigo...

Christiaan Van Heijst, um veterano piloto de carga de aeronave 747 com um olhar aguçado para a fotografia, compartilhou recentemente suas experiências com o podcaster Chris Lehto, revelando quatro avistamentos enigmáticos de OVNIs. Dentre estes, destaca-se um OVNI “hipersônico”.

“Essa tecnologia não nos pertence”, diz piloto que avistou OVNI a 50 mil km/h
Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/Bing/Copilot

Van Heijst, que passou inúmeras horas voando pelas vias aéreas do mundo, inicialmente racionalizou estes avistamentos como sendo testes secretos de tecnologia avançada da Força Aérea dos EUA (USAF). No entanto, o desenrolar de acontecimentos recentes e não revelados levou-o a reconsiderar sua posição.

O que são esses objetos misteriosos e de onde eles vêm?

“Essa tecnologia não nos pertence”, diz piloto que avistou OVNI a 50 mil km/h
Christian van Heijst

Christiaan disse:

“Vi quatro coisas que ainda não consigo explicar. Durante muito tempo, apenas rejeitei dizendo que devia ser algo militar, porque especialmente para os pilotos comerciais, se virmos algo que não conseguimos identificar, a resposta certa é apenas: ‘É algo militar’.

Foi só depois de ver as entrevistas com o comandante David Fravor e o tenente Ryan Graves, onde eles discutiram seus avistamentos e explicaram as coisas que muitos pilotos da Marinha têm visto, que percebi que eles estavam descrevendo coisas que eu também vi.

Se esses pilotos da Marinha chegaram à conclusão de que não é deles, então fui forçado a reavaliar meus próprios avistamentos novamente.”

Christiaan testemunhou seu primeiro OVNI enquanto ainda treinava como piloto de avião – mas o que quer que ele tenha visto também deixou seu experiente instrutor perplexo.

Christiaan explicou:

“De repente, vi à esquerda e na frente do avião uma luz brilhante caindo, movendo-se basicamente verticalmente para baixo, e desapareceu na camada de nuvens abaixo.
Na verdade, iluminou a camada de nuvens tão bem enquanto caiu, e lembro-me do meu capitão instrutor dizendo ‘Uau, o que foi isso?’”

Ele considerou que o orbe brilhante poderia ter sido um exemplo de raio globular – um fenômeno climático raro e ainda inexplicável – mas as condições eram erradas para qualquer tipo de raio na época.

Ele acrescentou:

“Estou bastante convencido de que não foi um meteoro. Já vi literalmente milhares de meteoros – eles sempre entram na atmosfera da Terra em um determinado ângulo e queimam na atmosfera deixando um rastro de fumaça. Neste caso, era uma luz brilhante movendo-se verticalmente para baixo a uma velocidade constante e incrível e não deixou nenhum tipo de rastro ou não mudou de intensidade. O que muitas vezes acontece com os meteoros: eles mudam de intensidade à medida que queimam.”

Ele viu um segundo objeto semelhante alguns anos depois, quando era copiloto de um Boeing 737 em um voo entre a Grécia e a Holanda. Christiaan e o capitão do avião pensaram que o objeto, que viajava a cerca de 50.000 km/h, poderia ter sido um míssil, mas o controle de tráfego aéreo grego garantiu-lhe que não tinha havido nenhuma atividade desse tipo na área.

Talvez o avistamento mais notável de Christiaan tenha ocorrido também nos céus da Grécia, em setembro de 2005.

Ele relatou:

“Tínhamos acabado de pousar em uma das pequenas ilhas com uma pequena pista de pouso e era no meio da noite, não havia Lua, era apenas uma linda noite estrelada. Você podia ver todas as estrelas, milhares delas.

Meu capitão e eu vimos, ao mesmo tempo, uma luz muito brilhante aparecendo no céu à nossa frente, muito, muito, muito alto e era quase como o planeta Vênus.”

Vênus, que brilha intensamente no céu noturno, tem sido oferecido como explicação para muitos avistamentos de OVNIs, mas havia algo incomum nesse avistamento em particular.

Christiaan continuou:

“Esta luz apareceu de repente, desapareceu, reapareceu novamente. Ela estava fazendo um movimento gaguejante e na quarta vez que reapareceu, disparou instantaneamente. Não houve aceleração, foi uma velocidade instantânea… hipersônica… e simplesmente desapareceu entre as estrelas.”

O que quer que Christiaan tenha visto, ele tem certeza de que não foi um fenômeno natural.

Ele acrescentou:

“Para nós, pilotos comerciais, nossa resposta é: deve ser algo militar, porque naquela mesma noite uma grande parte do espaço aéreo ao sul da Grécia foi fechada porque o USS Theodore Roosevelt junto com alguns cruzadores ou algo assim estavam em trânsito ao sul da Grécia a caminho do Golfo Pérsico.

Sabíamos disso porque o espaço aéreo estava fechado e estamos sendo informados antes do voo sobre esse tipo de fechamento, então no momento em que vimos aquela luz gaguejando e fazendo movimentos estranhos, pensamos que provavelmente estava ligado ao porta-aviões passando por lá.”

Até hoje, Christiaan “não tem ideia” do que poderia ter sido o objeto. A única coisa que ele poderia dizer com certeza é que não era um satélite.

Ele explicou:

“Como pilotos, vemos satélites o tempo todo, vemos a ISS, vemos muita coisa no céu noturno, mas isso foi simplesmente estranho.

Nunca vi nada parecido com a velocidade instantânea quando ele estava disparando; pensei ‘Uau, o que diabos é isso?’”

Fotógrafo entusiasta, Christiaan conseguiu capturar um de seus avistamentos diante das câmeras. Foi durante um voo para Málaga, no extremo sul de Espanha, quando o capitão do Christiaan apontou um objeto incomum em forma de “Tic Tac” mesmo à frente deles.

O que quer que fosse, não apareceu em nenhum dos sistemas da aeronave, e os controladores de tráfego aéreo espanhóis também ficaram perplexos, acabando por entregar Christiaan aos controladores de tráfego aéreo militares para investigar o avistamento.

Christiaan disse:

“Não havia tráfego militar, nenhum tráfego comercial à nossa frente, nem balões meteorológicos, nem nada – apenas absolutamente nada que eles pudessem identificar.”

O objeto misterioso pareceu seguir a aeronave de Christiaan por cerca de uma hora:

“Parecia ser algo que estava, se não realmente nos perseguindo, pelo menos nos seguindo – ou poderia ter sido um objeto absolutamente enorme que estava parado, pairando em algum lugar sobre a África.”

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Leopoldo Della Rocca ❤️ Egídia L dos Santos ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code