Escritor sobre OVNIs “prevê” o futuro

Tempo de leitura: 2 min.

O escritor de ficção científica Kevin D. Randle dá seu pitaco sobre o como estórias de ficção científica se tornam realidade, especificamente no que diz respeito vírus e pandemias:

Escritor sobre OVNIs "prevê" o futuro

Nas últimas semanas, ouvi dizer que certas pessoas afirmam ter previsto nossa pandemia mundial como se isso fosse mais uma evidência de seu contato alienígena. No entanto, não acredito. Deixe-me explicar.

Na década de 1990, houve uma série de livros que alertavam para pandemias. O ebola foi uma daquelas doenças emergentes que podem ser perigosas. Mas o Ebola, que era considerado um “limpador de ardósia”, significando que a taxa de mortalidade era de 80 ou 90%, não era um vírus transmitido pelo ar. Ele foi transmitido através do contato com fluidos corporais e pode ser interrompido tratando-se cuidadosamente os doentes.

A AIDS tinha uma falha mais simples. Não estava no ar e exigia contato íntimo. No entanto, sugeria o problema do mundo de hoje: as viagens aéreas. Com milhões de pessoas viajando para todos os países do mundo todos os dias, um vírus pode ser espalhado rapidamente antes de sabermos do perigo. Isso explica a natureza mundial da epidemia de AIDS.

Em livros, como The Hot Zone, publicado na década de 1990, havia um aviso sobre as pandemias que se aproximavam, se não tivéssemos cuidado. Havia outros livros e outros avisos e aqueles de nós que estavam prestando atenção sabiam que em algum momento haveria outra pandemia mundial. Toda a ciência apontou para isso, aqueles livros e artigos apontaram para isso e até mesmo os filmes fizeram tais previsões sobre isso. Lembre-se de Outbreak? (1995). Ou que tal Contágio (2011), que trata de uma doença mortal que sai da China?

Kevin D. Randle

Menciono tudo isso porque, em 2005, eu estava trabalhando em um romance de ficção científica que originalmente intitulara de Forever. Era a história de uma mulher que, por alguma reviravolta no destino, descobriu que não envelhecia como os que a cercavam. Por acaso, olhei um dos capítulos outro dia e fui atingido por uma predição inadvertida que fiz. Eu escrevi que ela estava trabalhando em casa por causa de uma pandemia semelhante a uma gripe que estava sacudindo o mundo. Certo, eu não o chamei de vírus covid, apenas o chamei de “semelhante à gripe”, mas ei, quão perto você tem de chegar?

A questão aqui é que eu baseei aquele pedacinho de “ficção científica” no que li e ouvi sobre pandemias, e que havia uma tendência, lá fora no mundo, em que as pessoas estavam “se teletransportando” para trabalhar. Isolar as pessoas para evitar a propagação da doença e desenvolver a ideia de que nosso ambiente interconectado nos permitiu ficar em casa para fazer o trabalho … não imaginava o Skype e o Zoom e outras maneiras de “ficarmos juntos, cara a cara”, mas resolvi dois dos problemas que enfrentamos hoje.

Em outras palavras, fazer uma previsão sobre uma pandemia causada por um vírus parecido com a gripe e pessoas trabalhando em casa não é um grande discernimento, dado o que foi publicado na década de 1990 e o impulso para o teletrabalho nos anos 2000. Eu só queria observar que às vezes a ficção científica não é exatamente ficção e que uma alegação de uma previsão de um vírus causando uma pandemia não é tão impressionante.

(Fonte)


A vida imita a arte? Se for isso, temos que ter mais cuidado ao geramos estórias de ficção científica.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.