Novo marco para defesa contra asteroides é alcançado por projeto NASA-ESA

Tempo de leitura: 2 min.
Novo marco para defesa contra asteroides é alcançado por projeto NASA-ESA
Foto meramente ilustrativa.

Se um grande asteroide atingisse a Terra, causaria um desastre global.

Portanto, pode não ser uma surpresa que os cientistas da Agência Espacial Européia (ESA) se uniram à NASA como parte de um projeto conjunto para explorar como as enormes e escuras rochas poderiam ser desviadas se estivessem se dirigindo para o nosso planeta.

E, na semana passada, a ESA assinou um contrato de 153,8 milhões de dólares com o grupo alemão de tecnologia e espaço OHB, para cobrir a produção de uma espaçonave que se chamará Hera, em homenagem à deusa grega do casamento.

Hera atuará ao lado do Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo da NASA, ou DART – que deve ser lançado em junho de 2021.

O DART será colocado em rota de colisão com o satélite asteroide Dimorphos que orbita o asteroide Didymos, para testar se seria possível empurrar para uma trajetória mais segura os objetos que podem estar ameaçando a Terra.

A ESA lançará o Hera posteriormente na linha, em outubro de 2024.

Hera irá mapear a cratera de impacto resultante e medir a massa do asteroide – alcançando o sistema Didymos no final de 2026 para uma pesquisa de seis meses.

Se a missão da NASA for bem-sucedida, a ESA disse que seria o primeiro corpo celeste a ser deliberadamente deslocado por uma nave humana.

O Diretor de Tecnologia da ESA, Franco Ongaro, diz que embora os asteroides não sejam uma ameaça imediata, medidas preventivas devem ser postas em prática caso eles se tornem ameaçadores.

Sim, pode ser um em um milhão, mas se for amanhã, você está em apuros. O que sabemos é que isso acontecerá novamente e continuamente. Temos toneladas de material caindo do céu na Terra. Felizmente, três quartos da Terra são cobertos por água e uma grande parte também é deserta ou gelo, mas isso é sorte. Essa não é uma forma científica de abordar o problema.

– Franco Ongaro

Dimorphos tem um diâmetro de quase 160 metros – que é aproximadamente a largura da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito.

A ESA diz que é grande o suficiente para destruir uma cidade inteira se atingir a Terra.

Sua espaçonave, Hera, terá apenas o tamanho de uma mesa e deverá navegar autonomamente ao redor do asteroide enquanto coleta dados.

(Fonte)

Colaboração: Karin Suzane


Lembrando a todos que uma “previsão” de impacto de asteroide com a Terra, que deveria ter ocorrido em 20 de setembro, não ocorreu. Aliás, se realmente ocorreu e acabou com a Terra, então estamos vivendo numa realidade alternativa😉.

Mas lembre-se, vários asteroides desconhecidos anteriormente já passaram pela Terra e só foram descobertos após estarem se distanciando de nós. Então, sim, é uma boa medida de precaução nos prepararmos para desviar possíveis rochas que venham em nossa direção.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.