Astrônomo amador brasileiro descobre asteroide de 1 km de diâmetro

Tempo de leitura: 2 min.
Astrônomo amador brasileiro descobre asteroide de 1 km de diâmetro
Órbita do recém-descoberto asteróide 2020 QU6 por um astrônomo amador no Brasil. Foto: NASA / JPL

Ainda não encontramos todos os objetos grandes e potencialmente perigosos próximos à Terra, como destacado pela recente descoberta de um asteroide de um quilômetro.

O astrônomo amador Leonardo Amaral estava esquadrinhando os céus na noite de 27 de agosto, fazendo imageamento de uma região na constelação Indus, quando detectou um intruso cósmico: o asteroide 2020 QU6.

Amaral usou o refletor de 0,3 metros no observatório Campo dos Amarais perto de São Paulo, Brasil.

Acontece que 2020 QU6 tem cerca de um quilômetro de diâmetro – um achado surpreendente, dado que a maioria desses grandes objetos foi encontrada e catalogada.

O asteroide orbita o Sol uma vez a cada 3,26 anos em uma órbita inclinada de 23,5 ° em relação ao plano da eclíptica.

Ele não representa uma ameaça atual para a Terra, tendo passado dentro de 40 milhões de quilômetros (mais de 100 vezes a distância Terra-Lua) em 10 de setembro de 2020.

Isso é o mais próximo que o asteróide chegará da Terra no século XXI.

A descoberta foi possível graças a uma concessão do programa Shoemaker NEO Grant da Planetary Society, que incentiva amadores avançados a caçar novos asteroides, bem como rastrear asteroides conhecidos e refinar suas trajetórias futuras.

A concessão permitiu que Amaral e o observatório Campo dos Amarais se atualizassem para uma montagem de telescópio mais estável, permitindo um rastreamento mais preciso por períodos de tempo mais longos. A posição vantajosa de Amaral no hemisfério sul também lhe deu uma vantagem, já que o céu do sul é coberto apenas esparsamente por levantamentos automatizados.

Muitas notícias de asteroides agora

Os asteroides próximos à Terra têm estado muito nos noticiários recentemente: em 15 de agosto, o asteroide 2020 QG passou a apenas 2.950 km da superfície da Terra, o mais próximo que um asteroide passou.

Outro asteroide, 2011 ES4, passou 1,48 milhão de km da Terra em 2 de setembro e foi visualizado pelo astrônomo Gianluca Masi em 6 de setembro.

Finalmente, o asteroide de 2 metros, 2018 VP1, causou um breve rebuliço quando foi mostrado que tinha uma pequena chance de atingir a Terra pouco antes do dia da eleição nos EUA.

Como é geralmente o caso com novas descobertas de asteroides, observações adicionais fixaram sua órbita, mostrando que 2018 VP1 provavelmente passará por cerca de 400.000 km de nós em 2 de novembro.

Bruce Betts (Sociedade Planetária) disse em um recente comunicado à imprensa:

Ouvimos cada vez mais sobre as descobertas de asteroides, principalmente porque estamos ficando cada vez melhores em encontrar e rastrear asteroides próximos à Terra. Não é que, de repente, há mais asteroides; estamos apenas ficando melhores para encontrá-los.

(Fonte)

Colaboração: seukikonetwork

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.