Coronavírus, fim do mundo e os perigos dos asteroides

Tempo de leitura: 2 min.

O ano bissexto de 2020 está nos trazendo muitas surpresas. Os fãs de vários tipos de conspirações já tentaram encontrar previsões da propagação do coronavírus nas declarações de Baba Vanga e Nostradamus. No entanto, o verdadeiro fim do mundo pode chegar de uma perspectiva completamente diferente.

Coronavírus, fim do mundo e os perigos dos asteroides

No final do próximo mês, um “Assassino de Planetas” voará próximo à Terra. Foi descoberto qual a probabilidade de colisão do planeta com um asteroide e quais serão suas consequências.

Um bloco de pedra do tamanho de uma vila

Em 29 de abril, um asteroide gigante de 1,7 quilômetros de comprimento e mais de quatro quilômetros de largura voará muito perto da Terra. O objeto espacial gigante é chamado de Assassino dos Planetas e voa acompanhado com um “irmão” menor.

Dois asteróides – 1998 OH e 1998 OR2 – são caracterizados como potencialmente perigosos, porque seus tamanhos são grandes o suficiente para levar a efeitos globais se um deles colidir com a Terra.

A humanidade vai morrer?

Os cientistas dão respostas a esta pergunta de uma maneira diferente. No entanto, a NASA ainda tranquilizou, argumentando que em abril o fim do mundo não deveria ser esperado. Os asteroides não chegarão a menos de cinco milhões de quilômetros do nosso planeta, apesar de sua trajetória de voo não estar tão longe da Terra.

No entanto, para evitar essas ameaças, existem grandes centros de pesquisa espalhados pelo mundo. É neles que os dados são coletados anualmente sobre a queda dos corpos cósmicos na Terra.

Segundo várias fontes, a cada ano, cerca de 500 meteoros com um pouco mais de meio quilo caem na Terra. A maioria cai no oceano ou queima na atmosfera, mas todos são tão pequenos que passam despercebidos.

Por outro lado, as consequências de uma colisão da Terra com um corpo cósmico tão grande podem ser fatais. Você pode vê-los no site Impact: Earth!, criado por cientistas da Purdue University e King’s College London. Portanto, a queda de um asteroide com um diâmetro de 1300 metros no oceano, a uma velocidade de 38 quilômetros por segundo, levará a tsunamis e terremotos que duram quase 20 minutos.

Se tomarmos o exemplo de outro asteroide – 1997XF11, que voará perto da Terra em 2028, você poderá ver um mapa de consequências devastadoras se cair, por exemplo, no centro da Espanha. Seu diâmetro é de 1,6 quilômetros e uma velocidade de 48.000 quilômetros por hora.

Photo © Atresmedia

O primeiro círculo indica a área em que não haverá nada vivo. O segundo – amarelo – limita a área onde a grande maioria dos seres vivos não será salva e, se sobreviverem, terão consequências muito graves para a saúde. Os habitantes do círculo vermelho poderão permanecer vivos com um grau de probabilidade um pouco maior. A zona verde aguarda destruição maciça. Por fim, os círculos roxo e cinza são áreas que serão atingidas por uma onda de explosão: sons ensurdecedores, detritos e cinzas.

Olhando para o futuro, no caso de um asteroide cair na Terra, o destino dos dinossauros aguarda a humanidade.

(Fonte)


Mas o importante é sempre lembrar que tudo isso são presunções e que nada disso pode acontecer tão logo. O momento agora é o de obedecer a quarentena dessa pandemia para nos resguardar e a todos em nossa volta.

Espero que eu possa, em março de 2021, estar aqui escrevendo sobre como superamos todos esses empecilhos dessa pandemia, e que nenhum asteroide nos atingiu.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.