Hipertelescópios permitirão ver detalhes da superfície de mundos alienígenas

Tempo de leitura: 3 min.

Os cientistas dizem que os hipertelescópios de múltiplos campos podem nos fornecer uma imagem sem precedentes e altamente detalhada de uma estrela, seus planetas e até os detalhes da superfície dos planetas.

Hipertelescópios permitirão ver detalhes da superfície de mundos alienígenas
Ilustração de possível exoplaneta. Shutterstock.

Uma nova câmera montada em hipertelescópios permitirá que os astrônomos tirem fotos de várias estrelas ao mesmo tempo e capturem objetos de alta resolução fora de nossos sistemas solares, como planetas, pulsares, aglomerados globulares e galáxias distantes.

Antoine Labeyrie, professora do Collège de France e Observatoire de la Cote d’Azur, e pioneira no design do hiperescópio, disse:

Um hipertelescópio de múltiplos campos poderia, em princípio, capturar uma imagem altamente detalhada de uma estrela, possivelmente também mostrando seus planetas e até detalhes da superfície dos planetas.

Isso poderia permitir que os planetas fora do nosso sistema solar fossem vistos com detalhes suficientes para que a espectroscopia pudesse ser usada para procurar por evidências de vida fotossintética.

Na revista Optics Letters da The Optical Society (OSA), Labeyrie e seus colegas relatam resultados de modelagem óptica, verificando que seu design de múltiplos campos pode estender substancialmente o campo estreito de cobertura dos hipertelescópios desenvolvidos até hoje.

Conforme revelado pelos cientistas, grandes telescópios ópticos utilizam um espelho côncavo para focalizar a luz de fontes celestes. Embora espelhos maiores possam produzir imagens mais detalhadas devido à dispersão reduzida do feixe de luz, há um limite para o tamanho desses espelhos. Os hipertelescópios são projetados para superar essa limitação de tamanho, usando grandes conjuntos de espelhos, que podem ser amplamente separados.

Pesquisas anteriores viram cientistas experimentando projetos de protótipos de hipertelescópios relativamente pequenos, e uma versão em tamanho real está atualmente em construção nos Alpes franceses.

No novo artigo, os pesquisadores usaram modelos de computador para criar um design que daria aos hipertelescópios um campo de visão muito mais amplo.

Esse design revolucionário poderia então ser usado para construir hipertelescópios na superfície do nosso planeta, na superfície lunar, escondidos em uma cratera na Lua, ou mesmo em uma escala enorme no espaço.

Construir um hipertelescópio no espaço, por exemplo, exigiria a montagem de uma grande constelação de pequenos espelhos espaçados, os quais formam um espelho côncavo muito grande.

O grande espelho focalizaria a luz de uma estrela ou de outro objeto celeste em uma espaçonave separada, carregando uma câmera e outros componentes ópticos necessários.

Labeyrie disse:

O design de vários campos é uma adição bastante modesta ao sistema óptico de um hipertelescópio, mas deve melhorar bastante suas capacidades.

Uma versão final implantada no espaço poderia ser dez vezes maior em diâmetro que a Terra e poderia ser usada pelos astrônomos para revelar detalhes de objetos extremamente pequenos como o pulsar do Caranguejo, uma estrela de nêutrons que se acredita ter aproximadamente 20 quilômetros de diâmetro.

Os hipertelescópios usam o que é conhecido como densificação da pupila para concentrar a coleta de luz e formar imagens de alta resolução. No entanto, esse processo limita bastante o campo de visão dos hipertelescópios, impedindo a geração de imagens de objetos difusos ou grandes, como um aglomerado de estrelas globulares, um sistema de exoplanetas ou mesmo uma galáxia.

Os cientistas desenvolveram um sistema micro-óptico que pode ser usado com a câmera focal do hipertelescópio para gerar simultaneamente imagens separadas de cada campo de interesse.

Para aglomerados de estrelas, isso permite que imagens separadas de cada uma das milhares de estrelas sejam obtidas simultaneamente.

O projeto de campo múltiplo proposto pode ser visto como um instrumento feito de vários hipertelescópios independentes, cada um com um eixo óptico diferentemente inclinado que fornece um campo de imagem único.

Esses telescópios independentes focam imagens adjacentes em um único sensor de câmera.

Os pesquisadores usaram um software de simulação óptica para modelar diferentes implementações de um hipertelescópio de vários campos, resultando em leituras precisas que confirmaram a viabilidade de observações de vários campos.

No entanto, os cientistas revelaram que a incorporação da adição de vários campos aos protótipos do hipertelescópio exigiria o desenvolvimento de novos componentes, incluindo componentes ópticos adaptáveis ​​para corrigir imperfeições ópticas residuais em projetos fora do eixo.

Os pesquisadores também continuam a desenvolver técnicas de alinhamento e software de controle para que as novas câmeras possam ser usadas com o protótipo de telescópio nos Alpes.

(Fonte)


Infelizmente, trata-se de um projeto muito caro, e agora com a crise que o mundo se encontra, muitos dos recursos serão desviados à saúde e à prevenção de contágio por epidemias. Talvez isso afete diretamente esse interessante projeto. Mas primeiro devemos focar no que é prioritário para a raça humana – sua existência.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!

_______

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:


_______

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.