Marte antigo era quente e chuvoso o suficiente para sustentar a vida, diz novo estudo


Há muito tempo se sabe que Marte já teve água em sua superfície.

Marte antigo era quente e chuvoso o suficiente para sustentar a vida, diz novo estudo
Este é o local do pouso em Marte 2020. Alteração Química pela Água, delta da Cratera de Jezero: Em Marte antigo, canais esculpidos pela água e sedimentos transportados para formar deltas dentro de bacias de lagos (cor aprimorada para mostrar tipos de minerais). (Crédito: NASA / JPL-Caltech / MSSS / JHU-APL)

Mas um novo estudo sugere que entre 3 e 4 bilhões de anos atrás, o Planeta Vermelho estava quente e úmido o suficiente para ter enormes tempestades e fluxos de água, um ambiente que pode ter sustentado a vida.

O novo estudo, apresentado na Conferência de Geoquímica Goldschmidt em Barcelona, ​​compara os padrões de depósitos minerais em Marte com aqueles vistos na Terra para apoiar a hipótese.

Briony Horgan, professor da Universidade de Purdue, informou em comunicado:

Sabemos que houve períodos em que a superfície de Marte estava congelada; sabemos que houve períodos em que a água fluía livremente.

Mas não sabemos exatamente quando foram esses períodos, e quanto tempo eles duraram.

Nunca enviamos missões não tripuladas para áreas de Marte que possam nos mostrar essas primeiras rochas, por isso precisamos usar a ciência ligada à Terra para entender a geoquímica do que pode ter acontecido ali.

Nossos estudos do intemperismo em condições climáticas radicalmente diferentes, como as Cascatas de Oregon, Havaí, Islândia e outros lugares da Terra, podem nos mostrar como o clima afeta o padrão de deposição mineral, como vemos em Marte

Analisando os padrões observados nos dados dos minerais marcianos que foram coletados pelo jipe-sonda Curiosity e no espectrômetro CRISM da NASA, e comparando-os com os observados nos vários locais da Terra, os pesquisadores encontraram evidências de que Marte teve pelo menos um período prolongado de tempestades e água fluindo em sua superfície.

O estudo diz:

Assinaturas de sílica foram identificadas a partir da órbita de Marte em terrenos periglaciais da amazônicos, e o jipe-sonda Curiosity identificou materiais pouco cristalinos ricos em sílica em sedimentos de lagos Hesperianos na cratera Gale.

Sugerimos que estas fases amorfas em Marte poderiam ter se formado em climas frios durante eventos de derretimento pontuado. Entretanto, as assinaturas de alterações Noaquianas mais comuns são minerais de argila cristalina em estratigrafias de composição zonal, para as quais os análogos terrestres mais próximos são perfis de intemperismo profundo, apenas conhecido por se formar sob climas dominados pela chuva persistente.

Se isso [assinaturas de sílica] é assim, trata-se de algo importante na busca por vida possível em Marte.

Representação artística mostra como Marte pode ter sido cerca de 4 bilhões de anos atrás, quando quase metade do hemisfério norte do planeta poderia ter sido coberto por um oceano de até 1,6 quilômetro de profundidade em alguns lugares. (ESO / M. Kornmesser)

Há anos, os cientistas geralmente reconhecem que a água existia em Marte. No entanto, até agora, os cientistas debateram como era o clima de Marte, se a água estava congelada ou se o planeta tinha temperaturas e condições quentes para deixar a água fluir e potencialmente sustentar a vida.

Mesmo se as condições em Marte fossem usadas para sustentar a água corrente, isso não é mais o caso. De acordo com a Space.com, o Marte atual tem uma temperatura média de aproximadamente 60 graus Celsius negativos. Acrescente a fina atmosfera do planeta, que é em grande parte composta de dióxido de carbono, e é difícil para Marte sustentar a vida como a conhecemos.

Horgan disse ainda que os pesquisadores entendem que os blocos de construção da vida na Terra “se desenvolveram muito rapidamente” logo após a formação do planeta, acrescentando que o fluxo de água é “essencial para o desenvolvimento da vida”…

Portanto, a evidência de que tivemos água corrente em Marte aumentará as chances de que a vida simples possa ter se desenvolvido mais ou menos na mesma época em que ocorreu na Terra.

Esperamos que a missão de Marte 2020 possa examinar mais de perto essas condições minerais, e comecem a responder exatamente quais condições existiam quando Marte ainda era jovem.

A NASA espera que o jipe-sonda Curiosity, que “tem mais alguns anos antes que seu sistema de energia nuclear degradar o suficiente para limitar significativamente as operações”, possa fornecer pistas adicionais sobre o planeta antes do lançamento da missão Mars 2020.

Marte aparece cada vez maior no futuro espacial dos EUA. Em novembro, a NASA anunciou que havia selecionado o local onde seu jipe-sonda Mars 2020 pousaria no Planeta Vermelho. Espera-se que ele alcance a superfície marciana em 18 de fevereiro de 2021.

O objetivo de longo prazo da NASA é enviar uma missão tripulada a Marte na década de 2030. No entanto, os ex-astronautas, incluindo o astronauta Michael Collins, da Apollo 11, acham que deveríamos pular uma missão de retorno à Lua, programada para 2024, e “almejar diretamente em Marte”.

(Fonte)


E, novamente, cientistas falam a respeito de Marte ter tido condições para sustentar a vida, tal como a conhecemos.

Resta saber se ainda hoje há vida naqueles planeta, nem que seja microbiana.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.