Sinais misteriosos e repetitivos do espaço simplesmente triplicaram

Tempo de leitura: 2 minutos


De repente, os cientistas têm muito mais dados sobre um dos mais estranhos e recentes mistérios do cosmos, as chamadas rajadas rápidas de rádio. As apostas estão abertas para descobrir suas causas.

Sinais misteriosos e repetitivos do espaço simplesmente triplicaram

Descobertas pela primeira vez em 2007, essas rajadas rápidas de rádio (RRR) originaram a milhares, milhões ou até bilhões de anos-luz da Terra. As RRRs influenciaram o projeto de novos radiotelescópios, como o Experimento Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment (CHIME). E agora uma equipe de pesquisadores canadenses e americanos que usa o CHIME relatou um novo conjunto importante de detecções de RRRs que poderiam afinar nossa compreensão de onde esses sinais enigmáticos vêm e o que ou quem os produz.

O grupo diz que descobriu oito novas explosões que se repetem.

Ryan McKinven, um dos pesquisadores com base na Universidade de Toronto e co-autor de um artigo sobre as RRRs, disse:

As RRRs repetitivas são altamente valiosas do ponto de vista observacional, pois sua natureza repetitiva as torna melhores candidatas para localizar suas galáxias hospedeiras e observações seguintes de vários comprimentos de onda que podem ajudar a determinar se elas emitem em comprimentos de onda diferentes do rádio.

Essas observações posteriores poderiam fornecer detalhes sobre as origens das explosões estranhas, acrescentou ele.

Um tamanho de amostra maior de repetição das RRRs disponívelpara estudo também poderia ajudar os cientistas a responder a uma das perguntas óbvias sobre RRRs não repetitivas: elas poderiam realmente estar repetindo mas ainda não foram registradas como repetitivas?

Embora dezenas de RRRs tenham sido detectadas e catalogadas nos últimos 12 anos, poucos desses sinais do espaço profundo eram conhecidos por se repetirem. Dois foram documentados até agora em periódicos publicados e revisados ​​por pares. Dois outros – um via radiotelescópio russo e outro via Austrália – foram reportados, mas ainda não foram revisados.

Assim, com esse lote de explosões, o número de repetidores relatados triplicou – de quatro para 12.

A equipe expôs suas descobertas em uma minuta que foi submetida ao Astrophysical Journal e publicada este mês no site de pré-impressão do Arxiv.

O co-autor Masoud Rafiei-Ravandi, do Perimeter Institute for Theoretical Physics, informou:

Descobrindo diferentes tipos de RRRs a uma taxa inesperada, em breve abriremos novas janelas para entender a origem cosmológica desses fenômenos astrofísicos de alta energia.

Além do grande número de RRRs repetidas descobertas em um único curso, um dos repetidores recém-descobertos parece estar muito mais próximo da Terra do que o punhado de rajadas rápidas de rádio que foram rastreadas até uma galáxia-fonte.

Até agora, RRRs rastreáveis ​​parecem vir de fontes do outro lado do universo – estamos falando de bilhões de anos-luz de distância. No entanto, no novo artigo, os autores sugerem que uma das RRRs que se repetiu poderia realmente se originar perto da borda de nossa própria galáxia, mas alertam que mais estudos são necessários para melhor localizar o sinal.

A coautora Pragya Chawla, da Universidade McGill, disse:

Sabendo que estamos observando cada pedaço do céu visível para o CHIME uma vez por dia, era apenas uma questão de tempo antes de detectarmos uma fonte muito próxima.

Estudar RRRs relativamente próximas permitirá, esperançosamente, que os cientistas tenham uma ideia melhor do que diabos está gerando esses sinais, que podem ser de noções estranhas como naves alienígenas, para fontes menos fantásticas, mas mais poderosas, como estrelas de nêutrons.

(Fonte)


Como mencionado antes, as apostas estão abertas para adivinhar a origem desses misteriosos sinais, pois eram completamente desconhecidos dos cientistas até pouco tempo. E, embora a maioria dos cientistas seja relutante quanto a possibilidade desses sinais estarem sendo gerados por civilizações extraterrestres, não se pode descartar nada, pois ninguém sabe o que há lá fora na imensidão do nosso Universo.

Torcendo aqui para que sejam de origem artificial.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…