Asteroide do tamanho de um automóvel explode na atmosfera terrestre

Tempo de leitura: 2 min.

O asteroide do tamanho de um automóvel foi descoberto pelos astrônomos horas antes de atingir a Terra.

Asteroide do tamanho de um automóvel explode na atmosfera terrestre
Meteorologistas notaram uma assinatura de um clarão incomumente brilhante sobre as águas do Caribe, 170 quilômetros ao sul de Porto Rico. Crédito da imagem ilustrativa: theprepperdome.com

Um asteroide do tamanho de um automóvel foi descoberto pelos astrônomos horas antes de atingir a Terra. Meteorologistas notaram uma clarão excepcionalmente brilhante sobre as águas do Caribe, 170 quilômetros ao sul de Porto Rico. A rocha tinha cerca de 4 a 5 metros de diâmetro, ou o tamanho do carro.

A Universidade do Havaí informou:

Cientistas no Havaí inicialmente viram o asteroide, chamado 2019 MO, no sábado (22 de junho). Logo depois, o viajante celestial se deteriorou em grande bola de fogo quando atingiu a atmosfera a cerca de 380 quilômetros ao sul de San Juan, Porto Rico.

A Live Science relatou:

Esta é apenas a quarta vez na história que os cientistas identificaram um asteroide tão perto do impacto. As outras três detecções ocorreram nos últimos 11 anos, incluindo 2008 TC3, 2014 AA e o 2018 LA, que pousou como um meteorito na África Austral apenas 7 horas depois de ter sido notado pelos cientistas.

A explosão do asteroide produziu um dramático sinal de infra-som na forma de uma ‘onda de ar’ que ondulou em torno dele. De acordo com as imagens de vapor de ondas compartilhadas pelo site SpaceWeather.com, o asteroide se dividiu em pelo menos três partes. A própria explosão liberou uma energia equivalente a mais de 6.000 toneladas de TNT, com a própria bola de fogo pesando 200 toneladas.

Pela primeira vez, os astrônomos da Universidade do Havaí demonstraram que seus telescópios de pesquisa ATLAS e Pan-STARRS podem fornecer um aviso suficiente para afastar as pessoas do local de impacto de um asteroide’, escreveu o instituto. Agora que o ATLAS está instalado e funcionando (ele começou a operar em 2015), ele detectará todos os tipos de asteroides, grandes e pequenos. Os dois telescópios do sistema, separados por 160 km, analisam o céu noturno em busca de asteroides a cada duas noites. Desde então, eles descobriram cerca de 100 asteroides com mais de 30 metros de diâmetro por ano.

(Fonte)

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


Pois é, mas mesmo utilizando esses telescópios, o asteroide 2019 MO pegou todos de surpresa, sendo notado em cima da hora.

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.