“Há algo estranho” no local de pouso do jipe-sonda Mars 2020 da NASA

Tempo de leitura: 3 min.
Mars 2020 da NASA

“O que é empolgante é que logo veremos se estou certo ou errado”, disse Christopher Kremer, da Brown University, sobre um estranho depósito mineral perto do local de pouso do jipe-sonda Mars 2020 da NASA, Cratera Jezero . “Então, isso é um pouco estressante”, mas se não for um problema vulcânico, acrescenta, “provavelmente será algo muito mais estranho”.

Thomas Zurbuchen, administrador associado do Diretório de Missões Científicas da NASA, disse:

O local de pouso na Cratera Jezero oferece um terreno geologicamente rico, com formas de relevo de até 3,6 bilhões de anos, que poderiam responder questões importantes em evolução planetária e astrobiologia. Isso vai revolucionar a forma como pensamos sobre Marte e sua capacidade de abrigar vida.

O acúmulo de cinzas de antigas explosões vulcânicas é a provável fonte de um estranho depósito mineral de olivina perto do local de pouso do próximo jipe-sonda da NASA para Marte, segundo um novo estudo. A pesquisa, publicada na revista Geology, pode ajudar os cientistas a montar uma linha do tempo da atividade vulcânica e das condições ambientais no início de Marte.

Jack Mustard, conselheiro de Kremer e chefe do Laboratório Mustard, disse:

Uma das 10 principais descobertas do Mars 2020 da NASA vai ser descobrir o que é essa unidade de produção de olivina. Isso é algo que as pessoas vão escrever e falar por um longo tempo.

Kremer disse:

Esta é uma das mais tangíveis evidências para a ideia de que o vulcanismo explosivo era mais comum no início de Marte.

Compreender a importância do vulcanismo explosivo no início de Marte é importante para entender o orçamento da água no magma marciano, a abundância de água subterrânea e a espessura da atmosfera.

Explosões vulcânicas acontecem quando gases como o vapor d’água são dissolvidos no magma subterrâneo. Quando a pressão desse gás dissolvido é maior do que a rocha acima pode conter, ele explode, enviando uma nuvem de cinzas e lava para o ar. Os cientistas acham que esse tipo de erupção deveria ter acontecido muito cedo na história marciana, quando havia mais água disponível para se misturar ao magma. À medida que o planeta secava, as explosões vulcânicas teriam diminuído e dado lugar a um vulcanismo mais efusivo – um escoamento mais suave de lava na superfície. Há muitas evidências de uma fase efusiva a ser encontrada na superfície de Marte, mas a evidência da fase explosiva inicial não foi fácil de detectar com os instrumentos orbitais, diz Kremer.

Este novo estudo analisou um depósito localizado em uma região chamada Nili Fossae, que há muito tempo interessa aos cientistas. O depósito é rico em olivina mineral, que é comum em interiores planetários. Isso sugere que o depósito é derivado do subsolo, mas não ficou claro como o material chegou à superfície. Alguns pesquisadores sugeriram que é mais um exemplo de um fluxo de lava efusivo. Outros sugeriram que o material foi dragado por um grande impacto de um asteroide – o impacto que formou a gigante Bacia Isidis na qual o depósito se encontra.

Região em Marte com grande depósito de olivina.

Para este estudo, Kremer e seus colegas da Brown usaram imagens de alta resolução do Mars Reconnaissance Orbiter da NASA para analisar detalhadamente a geologia do depósito. Os co-autores de Kremer sobre o trabalho são o estudante de pós-graduação da Brown, Mike Bramble, e Jack Mustard, professor do Departamento de Terra, Ciências Ambientais e Planetárias da Brown e conselheiro da Kremer…

O trabalho mostrou que o depósito se estende uniformemente pela superfície em camadas contínuas que se estendem uniformemente através de colinas, vales, crateras e outras características. Essa distribuição uniforme, diz Kremer, é muito mais consistente com a queda de cinzas do que com o fluxo de lava. Um fluxo de lava seria esperado se agrupar em áreas baixas e deixar traços finos ou inexistentes nas terras altas.

E as relações estratigráficas na área descartam uma origem associada ao impacto da Isidis, dizem os pesquisadores. Elas mostraram que o depósito está em cima de recursos que são conhecidos por terem vindo após o evento Isidis, sugerindo que o depósito em si veio depois também.

A explicação da cinzas também ajuda a contabilizar as assinaturas minerais incomuns do depósito, dizem os pesquisadores. A olivina mostra sinais de alteração generalizada através do contato com a água – muito mais alteração do que outros depósitos de olivina em Marte. Isso faz sentido se isso fosse cinza, que é porosa e, portanto, suscetível a alterações por pequenas quantidades de água, dizem os pesquisadores.

Tudo dito, dizem os pesquisadores, esses dados orbitais se inclinam fortemente para uma origem de cinzas. Mas a equipe não precisará depender apenas de dados orbitais por muito tempo. A unidade rica em olivina será quase certamente uma das metas de exploração do jipe-sonda Mars 2020 da NASA, e pode ter a palavra final sobre o que é esse depósito.

Se, de fato, acontecer, Kremer afirma que valida a metodologia usada neste estudo como um meio de olhar para potenciais depósitos de cinzas em outros lugares em Marte.

Mas o que quer que o veículo encontre será importante para entender a evolução do Planeta Vermelho.

(Fonte)

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


Dentro da minha profunda ignorância, me pergunto: Por que ainda não enviaram uma sonda para o local onde há muito tempo alguns pesquisadores suspeitam de conter ruínas de uma civilização, a região de Cydonia Mensae? Há também muitas outras regiões interessantes em Marte, com formações intrigantes, mas continuam enviando as sondas para locais sem nenhuma caracterização especial.

Dá a impressão de que estão fugindo da vida extraterrestre.

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

ALGUÉM ESTÁ COLANDO CHAPÉUS DE CAUBÓI NOS POMPOS EM LAS VEGAS

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.