web analytics

Físicos descobriram como procurar naves alienígenas no Universo

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.

A maioria dos métodos de busca de civilizações extraterrestres é construída em torno da detecção de radiação eletromagnética específica.

Físicos descobriram como procurar naves alienígenas no Universo

Eles estão procurando por mudanças características na luminosidade das estrelas, seja em seu espectro especial ou nas mais simples – ondas de rádio que diferem das fontes naturais. Os físicos americanos propuseram expandir a gama de instrumentos usados ​​​​em detrimento dos detectores de ondas gravitacionais.

O notório paradoxo de Fermi preocupa não apenas ovniólogos e futurologistas, mas também cientistas de pleno direito. Existem muitas indicações de que a vida no universo não pode ser um fenômeno terrestre único.

Ao mesmo tempo, até agora, a humanidade não encontrou uma única evidência (oficializada) de outras civilizações inteligentes. Uma das hipóteses é que nossas ferramentas não são boas o suficiente ou não estão configuradas adequadamente para encontrá-las, portanto, é necessário criar novos métodos. Ou então, encontrar novas maneiras de usar ferramentas que já estão no arsenal dos astrofísicos. Por exemplo, observatórios de ondas gravitacionais.

A lógica é a seguinte: se uma civilização altamente desenvolvida quiser viajar na escala da galáxia, mais cedo ou mais tarde ela construirá uma nave gigante ou veloz.

Talvez enorme e rápida ao mesmo tempo. E onde há uma grande massa, ou acelerações até velocidades de unidades de até mesmo dezenas de por cento da velocidade da luz, surgem flutuações no espaço-tempo, as quais chamamos de ondas gravitacionais.

Uma grande vantagem dos detectores de ondas gravitacionais como ferramentas para procurar civilizações extraterrestres é o seu campo de visão. Ao contrário dos telescópios ópticos ou de rádio, que têm um “campo de visão” extremamente estreito, os detectores de ondas gravitacionais “olham” para todo o céu de uma só vez.

Vários físicos das principais universidades e organizações científicas americanas consideraram essa ideia em detalhes. Seus cálculos detalhados podem ser encontrados no portal de publicações preliminares (pré-impressões) arXiv.

Os cálculos deste trabalho mostram que os mais sensíveis dos detectores de ondas gravitacionais existentes – os interferômetros terrestres LIGO , VIRGO e KAGRA – permitem detectar naves alienígenas em um raio de até cem quiloparsecs da Terra (326.156 anos-luz).

Ou seja, muito além da Via Láctea, cujo diâmetro é de apenas 105,7 mil anos-luz. É verdade que as naves alienígenas deveriam ter uma massa de cerca de dez Júpiteres e acelerar a 10% da velocidade da luz.

O limite mínimo de detecção com os instrumentos disponíveis é um objeto com massa de aproximadamente Mercúrio, acelerando a uma velocidade comparável. Será possível detectá-lo já num raio de “apenas” 32 anos-luz – nas proximidades das estrelas mais próximas do Sol.

Uma massa colossal de naves acelerando rapidamente (RAMAcraft) não é uma suposição fantástica. Mesmo viajar entre estrelas vizinhas dentro de um período de tempo razoável requer grandes quantidades de fluido de trabalho. Ninguém cancelou as leis de Newton.

E se estamos falando de civilizações que podem colonizar uma parte significativa da galáxia, provavelmente precisarão de naves que transportem populações inteiras em algumas gerações.

Meios de transporte alternativos como “tecnologia de dobra espacial” e a Bolha de Alcubierre tornam as coisas mais fáceis. A massa de naves construídas em sua base também será enorme – algumas ou dezenas de Júpiteres, mas a velocidade de movimento é maior.

Além disso, o próprio princípio de seu trabalho implica a curvatura do espaço-tempo e, portanto, a criação de ondas gravitacionais. Tais objetos devem ser detectáveis ​​a distâncias ainda maiores.

Além disso, nos próximos anos, começará a criação de observatórios de ondas gravitacionais ainda mais sensíveis – o Observador Espacial Big Bang e o DECIGO. Com a ajuda deles, a eficiência da pesquisa aumentará em uma ordem de grandeza.

Mas há um problema: você precisa saber o que procurar. É provável que instrumentos humanos já tenham registrado vestígios de naves alienígenas voando pela Via Láctea, apenas não os distinguimos de fontes naturais. Uma seção inteira do trabalho científico descrito é dedicada aos métodos de análise de dados.

É possível que, em um futuro previsível, os pesquisadores que procuram por civilizações extraterrestres tenham uma quantidade incrível de dados para estudar – se a comunidade científica, claro, concordar com as teses propostas. Do lado de fora, eles parecem mais do que razoáveis.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Paulo Sanchez ❤️ Edward Vaz Jr. ❤️ Jose Carlos Mamede ❤️ Sila Raposo ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code