Pode haver 4 quintilhões de naves alienígenas em nosso sistema solar

Tempo de leitura: 3 min.

Cinco anos atrás, um objeto muito estranho – talvez com trezentos metros de comprimento, oblongo, brilhante e rápido – cruzou o espaço, a dezenas de milhões de quilômetros da Terra. Seu curso e velocidade indicavam que tinha vindo de fora do sistema solar. Um visitante de outra estrela.

Pode haver 4 quintilhões de naves alienígenas em nosso sistema solar

Os astrônomos apelidaram a coisa de ‘Oumuamua – havaiano para “batedor” – e começaram a discutir sobre isso.

De um lado está uma esmagadora maioria de cientistas que não sabem o que o ‘Oumuamua é, mas não estão dispostos a especular sobre o que poderia ser.

Do outro lado, há um campo muito menor liderado pelo astrônomo de Harvard, Avi Loeb, que argumenta que devemos pelo menos considerar a possibilidade de que o ‘Oumuamua seja uma espaçonave alienígena.

Agora Loeb está fazendo a próxima pergunta lógica. Quantos outros ‘Oumuamuas poderiam existir dentro e ao redor do sistema solar? Em um novo estudo que apareceu online em 22 de setembro e ainda não foi revisado por pares, Loeb e seu coautor Carson Ezell, também astrônomo de Harvard, concluíram que existem até 4.000.000.000.000.000.000 (ou 4 quintilhões) deles.

Cada um é um visitante de outra estrela, e cada um, possivelmente, criado artificialmente.

Isso pode parecer muito. Mas o sistema solar é vasto. E o espaço entre nosso sistema estelar e nosso vizinho mais próximo, Proxima Centauri, é ainda mais vasto. Na verdade, encontrar qualquer um desses 4 quintilhões de objetos misteriosos possíveis para um estudo mais detalhado pode ser muito, muito difícil.

Para ser claro, Loeb não está afirmando que existem quintilhões de naves alienígenas se aproximando do nosso canto da Via Láctea. Afinal, ele nunca disse que ‘Oumuamua é definitivamente uma sonda robótica ou nave tripulada – apenas que devemos estar abertos à possibilidade.

Então, o que Loeb e Ezell calcularam não é a população de naves alienígenas. É a população de possíveis naves alienígenas ou outros possíveis objetos artificiais. Restos de peças de foguetes de ETs, fragmentos inexplicáveis ​​de tecnologia alienígena além da nossa compreensão. Aquele tipo de coisa.

A matemática é simples. “Pode-se usar taxas recentes de detecção de objetos interestelares e recursos conhecidos para estimar a densidade de objetos semelhantes na vizinhança solar”, escreveram Loeb e Ezell.

Eles começaram com todos os objetos que os astrônomos detectaram que vieram de fora do sistema solar. Estes são objetos que, em outras palavras, poderiam ter se originado com ou perto de uma civilização alienígena logo além da visão de nossas sondas e telescópios.

Existem quatro: ‘Oumuamua, é claro, mas também os meteoros interestelares CNEOS 2014-01-08 e CNEOS 2017-03-09, além do cometa interestelar Borisov.

São quatro visitantes interestelares em oito anos. Loeb e Ezell consideraram o quanto da galáxia podemos observar com nossos instrumentos – o que não é muito – para chegar a uma estimativa de quantos outros objetos como ‘Oumuamua podem estar lá fora na escuridão, tendo chegado de um sistema estelar vizinho.

Na verdade, eles chegaram a dois números. Um para todos os objetos interestelares, incluindo aqueles que se movem aleatoriamente ao redor e pelo sistema solar e provavelmente não passarão à vista de nossos instrumentos. São impressionantes 40.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 (ou 40 decilhões).

O número mais baixo, 4 quintilhões, é para objetos que parecem estar direcionados para a “zona habitável” do sistema solar, próximo ao Sol. É onde a Terra orbita e onde os astrônomos têm alguma chance de detectar um objeto que passa.

Esse número mais baixo é o mais empolgante, e não apenas porque os objetos mais próximos são muito mais fáceis de detectar. Eles também são os objetos com maior probabilidade de serem naves extraterrestres. Afinal, eles parecem estar voltados em nossa direção. São objetos com um propósito.

Mas mesmo Loeb não está propondo que existam 4 quintilhões de objetos exatamente como ‘Oumuamua. Esse objeto é notável não apenas por sua origem aparente, mas também por seu tamanho. Ele é grande o suficiente para ser uma nave espacial muito grande e tripulada. A julgar pelos cometas interestelares que detectamos, há uma boa chance de que a maioria dos objetos interestelares na zona habitável ao redor do Sol sejam pequenos – provavelmente não maiores que 90 centímetros de diâmetro. Há provavelmente um milhão destes últimos para cada objeto do tamanho de ‘Oumuamua, explicou Loeb.

Isso ainda deixa muitos ‘Oumuamuas em potencial por aí, em algum lugar na zona habitável do sistema solar. Cada uma é uma possível nave alienígena, se você compartilhar a mente aberta de Loeb.

Mas, na verdade, identificar esses objetos, para não mencionar inspecioná-los de perto, é extremamente difícil. É tão difícil que um encontro próximo com uma nave alienígena que passa seja a maneira menos provável de fazermos o primeiro contato com extraterrestres, de acordo com Edward Schwieterman, astrobiólogo da Universidade da Califórnia, Riverside.

Na minha opinião, é muito mais provável que detectemos a vida que se origina fora do nosso sistema solar por meio de observação remota do que por encontros físicos”, disse Schwieterman ao The Daily Beast.

Tivemos sorte com ‘Oumuamua. É muito grande, muito brilhante, e passou a cerca de 33 milhões de quilômetros da Terra.

Mas o sistema solar tem mais de 14 bilhões de quilômetros de diâmetro. E são mais 32 trilhões de quilômetros até Proxima Centauri. Pequenos e muito distantes, a maioria dos objetos interestelares – mesmo os que cruzam a zona habitável – serão muito mais difíceis de encontrar do que ‘Oumuamua. “Os detritos espaciais são difíceis de ver de longe”, disse Seth Shostak, astrônomo do Instituto SETI, com sede na Califórnia, ao The Daily Beast.

Estamos melhorando nisso, no entanto. Novos telescópios, incluindo o Telescópio Espacial James Webb da NASA, nos ajudam a olhar mais longe na escuridão do sistema solar externo, encontrar objetos cada vez menores e separar o material local de possíveis visitantes interestelares.

Loeb também destacou o Observatório Vera C. Rubin que está em construção no Chile. Com inauguração prevista para 2023, o observatório com sua câmera de 3,2 bilhões de pixels deve ser capaz de examinar todo o céu do sul a cada quatro dias. “Uma imagem de alta resolução pode revelar parafusos na superfície de um objeto artificial e distingui-lo de um iceberg de nitrogênio, um iceberg de hidrogênio ou um coelho de poeira”, disse Loeb.

O ‘Oumuamua foi uma oportunidade perdida. Claro, Loeb está aberto à ideia de que é uma sonda alienígena, mas a maioria dos astrônomos não. Se pudermos dar uma olhada mais de perto no próximo ‘Oumuamua, talvez mais cientistas cheguem à ideia de que pode ser uma nave alienígena.

Em teoria, temos 4 quintilhões de oportunidades.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares..

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!