web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

A busca por OVNIs pode revelar algo mais valioso | Opinião

Tempo de leitura: 3 min.

A NASA, o nome mais reverenciado da ciência americana, anunciou recentemente que está convocando uma comissão para investigar os OVNIs. O anúncio fez manchetes porque, a menos que você seja um analista de defesa ou um controlador de tráfego aéreo, há apenas uma razão para se interessar por OVNIs, e essa razão são os alienígenas.

A busca por OVNIs pode revelar algo mais valioso | Opinião
Very Large Array Observatorium no Novo México é um dos lugares onde os cientistas estão trabalhando para encontrar vida extraterrestre com a ajuda de ondas de rádio. PLUS49/FOTOGRAFIA DE CONSTRUÇÃO/AVALON/GETTY IMAGES

Por Adam Frank
A agência espacial dos Estados Unidos pegando carona na pesquisa OVNI certamente levantaria sobrancelhas e preocupações para com a reputação da NASA. Mas se for bem tratado, a comissão pode fazer mais do que lançar a luz necessária sobre os OVNIs. Ela também poderia dar aos americanos uma classe mestre no tópico mais básico, mais importante e, infelizmente, mais chato da ciência: Padrões de Evidência. Eles são a chave para saber se estamos sozinhos no Universo ou não.

A existência de vida em outros mundos é uma das questões mais antigas e duradouras da humanidade. Como cientista que estuda a vida no universo, posso ver em primeira mão como, depois de todos esses milênios de simplesmente discutir sobre a questão, finalmente estamos prontos para obter respostas. Essas respostas, no entanto, não têm nada a ver com OVNIs.

Em vez disso, na esteira de descobertas radicais de ‘exoplanetas‘ orbitando estrelas distantes, bem como novas tecnologias para observar esses exoplanetas, nós, astrônomos, acreditamos que estamos prontos para caçar vida. Os novos telescópios que estamos lançando agora e projetando para o futuro próximo serão capazes de detectar bioassinaturas. As bioassinaturas ocorrem quando um planeta distante é revestido por uma biosfera cuja vida altera a atmosfera do mundo hospedeiro de maneiras detectáveis.

Esses novos telescópios também podem procurar por evidências de civilizações tecnológicas (ou seja, assinaturas tecnológicas) como produtos químicos industriais na atmosfera de um exoplaneta. O caminho para encontrar essas assinaturas de vida, inteligentes ou não, será longo, mas o fato notável é que estamos finalmente prontos para começar.

Mas, por mais empolgante que seja essa perspectiva, nunca poderemos afirmar que encontramos vida sem esses importantes Padrões de Evidência. E são esses padrões, declarados claramente e seguidos com precisão, que têm tudo a ver com OVNIs e NASA.

Para ver a importância dos padrões de evidência, vamos dar um exemplo do trabalho da minha equipe. Se meus colegas e eu quisermos afirmar que encontramos uma assinatura de produtos químicos industriais – e, portanto, uma civilização – na luz vinda de um planeta distante, esperamos que o resto da comunidade de pesquisa venha atrás de nós com as grandes armas em punho. Todos os aspectos de nossos dados – nossas evidências – serão despejados e dilacerados. Será que usamos o telescópio corretamente? Identificamos erroneamente a física atômica que criou a assinatura? Mais importante ainda, eliminamos de forma convincente as muitas maneiras mais mundanas pelas quais nosso sinal pode surgir? Somente se nossas evidências passarem por esses padrões, que foram cuidadosamente formulados e codificados por toda a comunidade de pesquisa, podemos continuar com nossa alegação de encontrar vida alienígena.

Mas quando se trata de OVNIs não existem tais padrões. É apenas livre para todos. Até o momento, simplesmente não há dados – nenhuma evidência – forte o suficiente para ligá-los à vida alienígena. Vídeos difusos e narrativas pessoais, por mais envolventes que sejam, simplesmente não são suficientes para sustentar uma afirmação tão extraordinária. Eles nem chegam perto dos padrões usados ​​em qualquer outro lugar na ciência, incluindo a busca por bioassinaturas e tecnoassinaturas. Infelizmente, a história dos OVNIs está repleta de verdadeiros crentes que permanecem inflexíveis de que qualquer evidência seja suficiente, porque eles já sabem. Não é assim que a ciência pode funcionar em qualquer campo.

Na esteira dos recentes relatórios e audiências do governo, parece que algo foi visto nos céus exigindo uma explicação. Essa explicação é muito mais provável que envolva fontes naturais ou relacionadas à defesa do que uma visitação alienígena. Mas não há como saber até que você faça o trabalho corretamente. É disso que trata a ciência. É disso que tratam esses padrões de evidência.

A verdadeira oportunidade no estudo proposto da NASA não é apenas sobre o que ele encontra. Em vez disso, trata-se de mostrar ao povo americano como a NASA e a ciência em geral se dedicam à descoberta. Mostrar às pessoas como a ciência e esses Padrões de Evidência funcionam de forma transparente, e sobre um assunto pelo qual todos estão interessados, pode ser um momento poderoso. Também pode ajudar a destacar o quão longe chegamos na busca científica por bioassinaturas e tecnoassinaturas, uma busca que, ao contrário dos OVNIs, está diretamente relacionada à vida alienígena.

Há perigos, no entanto. No discurso público, como na ciência, o sinal pode facilmente se perder no ruído. O simples fato de que a NASA, a agência espacial, está abordando o assunto pode ser suficiente para reforçar a ligação infundada entre OVNIs e alienígenas na mente de muitas pessoas. A agência terá que seguir uma linha cuidadosa entre investigação/educação e manter-se longe da sala de espelhos que caracteriza os OVNIs com sua cultura de conspiração. Mas a bênção da ciência é aprender a mudar de ideia. O estudo da NASA pode mostrar como é uma investigação imparcial, já que são esses tipos de estudos que permitem que a ciência trabalhe tão profundamente em nossas vidas. Você não pode dizer de antemão aonde tal investigação levará, mas usando esses padrões críticos de evidência, você pode saber como levá-la adiante.

Adam Frank é professor de astrofísica na Universidade de Rochester. Autodenominado ‘evangelista da ciência’, Adam escreve e fala regularmente sobre assuntos como formas de vida inteligentes no universo, física de alta densidade de energia, exploração e missões espaciais, mudanças climáticas e muito mais.

(Fonte)


Tudo muito bom e justo, contanto que a ciência não aplique seu tão conhecido científicismo, que, ao bem da verdade, é a “verruga nas nádegas do progresso científico”: só atrapalha. A ciência real é ousada e só nega algo após ter absoluta certeza, ao contrário do que “cientificistas” o fazem (que aliás perfazem uma grande parte da comunidade científica). quanto à NASA estar envolvida neste estudo, bem, quem conhece o modus operandi da agência espacial sabe muito bem que ela várias vezes faltou com a verdade.

Seguimos em busca da “verdadeira verdade”, mesmo assim.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!