web analytics
Tempo de leitura: 5 min.

Militares veteranos pedem que a verdade sobre os OVNis seja contada

Tempo de leitura: 5 min.

Há cinquenta e cinco anos, em setembro de 1966, membros da Força Aérea da Base Aérea de Minot, nos EUA, tiveram um incidente no campo de mísseis Minot, no qual um objeto voador “desligou” todos os 10 mísseis com ponta nuclear, tornando-os inacessíveis. Cerca de uma dúzia de membros militares no topo da instalação de controle de lançamento de mísseis observaram o misterioso objeto voador com luzes brilhantes pairando perto da cerca do perímetro naquela noite de setembro.

Militares veteranos pedem que a verdade sobre os OVNis seja contada

Os oficiais da Força Aérea supostamente instruíram os militares na instalação de controle de lançamento e aqueles que sabiam do incidente a nunca falarem sobre isto e, para eles, isso nunca aconteceu.

O capitão aposentado da Força Aérea David Schindele, ex-comandante da tripulação de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais Minuteman, esteve envolvido no incidente de setembro de 1966 no campo de mísseis Minot. Schindele, de Mukilteo, estado de Washington, escreveu um livro, “It Never Happened, Volume 1” (“Isto Nunca Aconteceu, Volume 1”, em tradução livre) publicado há alguns anos sobre sua pesquisa e documentação sobre o incidente de Minot e outros. Os rendimentos de seu livro são doados à Associação Nacional da Força Aérea. Ele está trabalhando no segundo volume de seu livro e, devido à extensa pesquisa necessária, ele espera que leve mais alguns anos antes que ele seja concluído. (Aliás, seus pais são da Dakota do Norte – McGregor e Tolna.)

Um incidente semelhante no qual mísseis foram desativados no campo de mísseis na área da Base Aérea Malmstrom, Montana, ocorreu um ano depois, em 1967. Outros também ocorreram no país.

Uma emenda estabelece escritório formal de OVNIs

Na quarta-feira, 15 de dezembro, o Senado dos EUA aprovou a Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA), incluindo a Emenda sobre Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAP/OVNI). A Câmara aprovou o NDAA mais cedo.

A senadora Kirsten Gillibrand patrocinou a emenda trabalhando junto com o senador Marco Rubio e o congressista Ruben Gallego. A emenda estabelecerá um escritório formal para realizar um esforço coordenado de coleta e análise relacionados a fenômenos aéreos não identificados (de sigla em inglês, UAPs), também conhecidos como objetos voadores não identificados (OVNIs). No Senado, os senadores Lindsey Graham, Martin Heinrich, Roy Blunt, e Rubio co-patrocinaram a emenda.

O novo escritório, em substituição à atual Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados, seria administrado em conjunto pelo secretário de Defesa e o diretor de Inteligência Nacional. Isso capacitaria o pessoal militar e civil que trabalha para o Departamento de Defesa e a comunidade de inteligência para relatar incidentes e informações envolvendo OVNIs.

O escritório OVNI deverá fornecer relatórios anuais não classificados ao Congresso e reuniões semestrais classificadas sobre análise de inteligência, incidentes relatados, efeitos relacionados à saúde, o papel de governos estrangeiros e segurança nuclear.

Schindele forneceu a seguinte declaração ao The Minot Daily News após a aprovação da alteração no NDAA:

“A emenda faz muito mais sentido do que quase tudo o mais naquele ‘Ato’. Por muitas décadas, o Congresso tem ignorado as ameaças à segurança nacional por certas ações de Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAPs/OVNIs) contra os militares e suas armas atômicas e instalações de apoio.

Há muito tempo que o Congresso se envolveu nisso. A primeira coisa que deve agora incluir em sua agenda é a liberação de todos os militares, e ex-militares, que foram impedidos de divulgar a verdade sobre os incidentes com OVNIs que afetaram a segurança nacional. Como ex-comandante de uma tripulação de lançamento de Minot AFB Minuteman ICBM (míssil balístico intercontinental), sou testemunha do desligamento por um OVNIs de 10, mísseis com ponta nuclear “em alerta ”, em seus silos, e estou ciente de dois outros incidentes que derrubaram mais 20. Houve muitos incidentes adicionais ao longo dos anos, e muitos ex-militares estão prontos para se apresentar se as restrições sobre eles forem liberadas. Quando liberados de seu compromisso com o sigilo e com o fato de que OVNIs existem, o escopo total desse problema de segurança nacional virá à luz, e servirá para fornecer um incentivo adicional para chegar ao cerne do problema envolvendo nossos vulneráveis ICBMs e os misteriosos objetos voadores.

Espero que as pessoas no Congresso possam trabalhar juntas para colocar os componentes operacionais da emenda em rápido funcionamento. Será uma tarefa enorme, entretanto, uma vez que há muitas pessoas ‘enterradas’ nas entranhas do governo que pretendem administrar e proteger seu segredo OVNI. Isso foi evidenciado pela resposta ‘pobre’ do Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (ODNI) a um comitê de inteligência do Senado em 25 de junho passado e sua declaração de que suas ‘preocupações centram-se principalmente em aviadores lutando com um domínio aéreo cada vez mais desordenado’ e por uma proposta recente do Subsecretário de Defesa a respeito de um programa para ‘detectar, identificar e atribuir objetos de interesse em Espaço Aéreo de Uso Especial’. 

Desejo felicidades ao Congresso”.

Robert Salas, da Califórnia, é outro veterano militar que passou por um incidente com OVNI em uma instalação de mísseis quando designado para a Base Aérea de Malmstrom, em Montana. O incidente foi semelhante àquele ao qual Schindele estava associado.

Após a aprovação da Lei de Autorização da Defesa Nacional no Congresso, Salas disse, em uma declaração fornecida ao The Minot Daily News:

“O fato de ser uma diretriz específica do DOD (Departamento de Defesa) estabelecer um escritório com o propósito específico de coletar dados de outras agências, avaliar esses dados, escrever relatórios, coletar relatórios de todas as fontes da agência e escrever avaliações sobre OVNIs é uma mudança histórica na maneira como esse assunto era tratado no passado. Agora existem requisitos para relatar ao Congresso anualmente e emitir relatórios classificados e não classificados.

A principal implicação dessa ação é que muitos na Câmara e no Senado já estão demonstrando grande interesse pelo fenômeno e ansiosos para saber mais. Isso pressagia a possibilidade de haver audiências abertas onde as testemunhas se apresentarão. Se isso ocorrer, o escopo de compreensão, apreciação e interesse do público por esse fenômeno aumentará exponencialmente.

As principais lacunas nesta legislação, a meu ver, é que ela não exige uma revisão dos principais incidentes passados, como Roswell ou aqueles revelados por mim e outros. Além disso, a legislação não fala sobre a necessidade de contribuição do público para o novo escritório OVNI. ”

Em junho, o Pentágono divulgou ao Congresso um relatório tão esperado que examinou 144 casos de avistamentos de OVNIs entre 2004-2021, principalmente por militares da Marinha e aviadores militares. Dos mais de 140 casos, apenas um foi explicado e considerado um balão grande e desinflado.

Em 19 de outubro, Schindele, Salas e dois outros veteranos militares Robert Jacobs do Missouri e Robert Jamison falaram em uma entrevista coletiva no National Press Club em Washington, DC. Jacobs, falando por Zoom no clube de imprensa, tirou fotos do filme de um teste de mísseis Atlas em 1964, onde o míssil lançado de Vandenberg AFB, Califórnia, foi interceptado por um OVNI que disparou feixes de luz na ogiva falsa.

Schindele informou por e-mail ao The Minot Daily News:

“Nossa ênfase principal, quando estávamos em DC, foi gerar interesse no Congresso em realizar audiências e, então, chegar à verdade sobre o assunto. O Congresso precisa reconhecer seriamente que muitos militares foram silenciados sobre o que vem acontecendo há muitas décadas, e isso envolve a segurança nacional e a adulteração de armas nucleares pelos objetos voadores. 

A Força Aérea continuou a dizer ao Congresso e ao povo americano que ‘objetos voadores não existem ou representam uma ameaça à segurança nacional’. Aqueles que foram silenciados devem ser liberados de seu fardo de apoiar as mentiras do governo e autorizados a dizerem a verdade sem trepidação. Eu conheço alguns deles, e alguns foram obrigados a assinar um documento afirmando que permaneceriam em silêncio para sempre.

Mas o Congresso tem vontade de fazer isso ou vai se preocupar mais com as questões políticas e suas agendas pessoais. Para aqueles no Congresso dispostos a levar a sério e investigar o assunto, eles podem descobrir que serão reconhecidos por chegar ao fundo do maior segredo já guardado do povo americano e da humanidade. Os objetos misteriosos não irão embora, eles estarão por aí por muitas décadas, e em algum momento no futuro o Congresso ou alguém no governo será obrigado a se posicionar pela Verdade.”

Outros relatos sobre OVNIs

Recentemente, Myrna Messer de Derby, Kansas, e originalmente de Donnybrook, escreveu e publicou um livro sobre as famílias por trás do programa de mísseis Minuteman, “The Boeing Gypsies” (“Os Ciganos da Boeing”, em tradução livre). Seu marido, Ray, trabalhava para a Boeing instalando os mísseis, inclusive no campo de mísseis Minot. No livro, ele relembra o caso de uma tripulação da Boeing fazendo algum trabalho na instalação de controle de lançamento no campo de mísseis Minot. A tripulação foi informada sobre um objeto voador não identificado (OVNI) sendo avistado perto de uma instalação de mísseis naquele campo de mísseis, mas nada mais foi dito sobre isso, de acordo com Ray Messer.

Quando os Messers moravam em Lewistown, Montana, Myrna Messer disse que seu filho, Jim, e alguns de seus amigos viram OVNIs “acima e um pouco ao norte de Lewistown”. Depois de ler um relato do que os aviadores viram no campo de mísseis na área da Base Aérea Malmstrom, Montana, em 1967, Myrna Messer informou que seu filho disse que achou interessante que aquilo que viu foi muito semelhante ao que os aviadores viram – três a cinco objetos como estrelas – que às vezes estavam em formação, mas de outra forma ziguezagueando. Os objetos não estavam próximos, mas como um avião ou satélite lento. 

Ela disse:

“Isso deixou uma impressão duradoura nele, assim como em todos os que testemunharam esse fenômeno incrível.” 

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!

ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Plugin Kapsule Corp