web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

2021: As grandes notícias de OVNIs passaram por cima de nossas cabeças

Tempo de leitura: 3 min.

Por Will Dow

A realidade potencial dos extraterrestres é muito opressiva – ou muito assustadora – para o nosso cérebro humano absorver?

2021: As grandes notícias de OVNIs passaram por cima de nossas cabeças

Enquanto se preparava para filmar 2001: Uma Odisséia no Espaço, Stanley, Kubrick ficou obcecado com a aparência de seus extraterrestres cinematográficos. Por três anos, o diretor se preocupou com as propostas de modelos, até recrutando sua esposa, Christiane, para esculpir alienígenas em argila em seu estúdio de arte. Ele arrastou sua equipe de efeitos visuais para uma exposição de Giacometti no Museu de Arte Moderna e apontou para as esculturas humanoides. Ele queria que seus ETs fossem igualmente magros e desengonçados, mas com 6 metros de altura. Quando o filme terminou, uma dessas criaturas espaciais delgadas se abaixaria e pegaria o astronauta Dave Bowman pela mão e, juntos, caminhariam em direção ao pôr do sol.

Por fim, Kubrick percebeu que era tolice tentar imaginar o que está além da imaginação humana. Em vez disso, seu filme se concentraria no encontro da humanidade com a tecnologia alienígena – aqueles monólitos negros misteriosos – ao invés dos próprios alienígenas. Foi uma escolha acertada. O filme continua tão assustador hoje quanto quando estreou em 1968. E é mais plausível. Os cientistas acreditam que temos muito mais probabilidade de encontrar um drone que atravessa a galáxia do que, digamos, uma espécie de polvo do espaço que atravessa a galáxia. Na verdade, pode já ter acontecido.

Em 2017, um telescópio em Maui avistou um objeto estranho voando através de nossa vizinhança celestial. A comunidade científica inicialmente presumiu que este objeto, batizado de ‘Oumuamua (havaiano para “batedor”), era um asteoide errante ou cometa. Mas o astrofísico da Universidade de Harvard, Avi Loeb, tem uma hipótese diferente: com base em sua forma, luminosidade e trajetória de levantar as sobrancelhas: o ‘Oumuamua pode ter sido uma sonda criada por uma civilização extraterrestre inteligente.

Pense nisso cair por um momento.

No verão passado (inverno no hemisfério sul), Loeb lançou o Projeto Galileo, uma busca por artefatos extraterrestres com financiamento privado. Sua equipe colocará uma série de telescópios ao redor do mundo para varrer a atmosfera em busca de “fenômenos aéreos não identificados”, anteriormente conhecidos como OVNIs. Em outras palavras, chega de vídeos granulados de um iPhone portátil ou da cabine de um jato de combate. O Projeto Galileo entregará imagens nítidas de OVNIs – se eles existirem, é claro.

Loeb compara o projeto a uma expedição de pesca. Se tudo que se passa são pássaros migratórios e satélites feitos pelo homem, ele ficará perfeitamente feliz.

Ele me disse por e-mail.

“O Projeto Galileo não é um golpe publicitário que visa satisfazer a fome nas redes sociais por pesquisas OVNI ou ISO [objeto interestelar].”

Em vez disso, é voltado principalmente para seus colegas científicos. Os dados e análises serão divulgados publicamente, mas somente depois que os resultados forem examinados e publicados em revistas científicas – uma estratégia de cima para baixo destinada a garantir o controle de qualidade.

Embora Loeb possa ser profissionalmente indiferente às descobertas, eu não sou – e duvido seriamente que uma pessoa comum seria. Ele considerou como uma imagem inequívoca de um OVNI pousaria na psique coletiva?

Algumas pessoas nunca aceitarão prova de vida extraterrestre, não importa o quão convincente seja, Loeb espera. Mas para ele, tal descrença seria irrelevante.

Ele diz:

“Quando a teoria da relatividade geral foi lançada por Albert Einstein, apenas um punhado de cientistas a entendeu. Mas essa compreensão acabou levando ao seu uso prático para navegação GPS, que é adotada por qualquer usuário de celular com um aplicativo de navegação no público hoje.”

Respeito o Dr. Loeb e sua abordagem obstinada para um assunto que há muito é tabu nos círculos científicos. Mas se ele conseguir capturar a prova definitiva de uma civilização alienígena, essa imagem explodirá na consciência global interconectada. Não vamos esquecer: embora a reconfiguração do espaço-tempo de Einstein em 1915 fosse muito complexa para as massas compreenderem, foi apenas quatro anos depois que um eclipse solar espetacular provou que suas equações estavam corretas e o tornou o cientista vivo mais famoso. As manchetes dos jornais gritavam “Revolução na ciência. . . Ideias Newtonianas Derrubadas”…

Uma foto contundente do Projeto Galileo não seria uma equação obscura enterrada em um jornal científico pago; seria um eclipse solar total ao meio-dia.

Então, como a humanidade reagiria se soubéssemos que não somos mais os únicos filhos do universo? Parece lógico que a evidência de uma civilização extraterrestre mudaria nosso mundo, mas e se, após a onda de choque inicial, as notícias fossem ignoradas?

Em qualquer medida, o ano de 2021 foi um ponto de viragem na história dos OVNIs. Em junho, o escritório do diretor de inteligência nacional divulgou um relatório de nove páginas revelando dezenas de avistamentos aéreos (a maioria testemunhados por membros da Marinha dos EUA) que não puderam ser explicados. Em dezembro, o projeto de lei anual de defesa estabeleceu um novo escritório que estudará os OVNIs e relatará suas descobertas ao Congresso – a legislação OVNI mais significativa já aprovada. Ao mesmo tempo, o Pentágono lançou um escritório separado para supervisionar as investigações de OVNIs do governo inteiro, um jogo de poder que alguns temem que poderia envolver o assunto em segredo novamente. Com sua promessa de transparência, o Projeto Galileo parece ainda mais essencial.

E, no entanto, na inundação de notícias de 2021, esses marcos OVNIs mal foram registrados como um blip no radar do público. A realidade potencial dos ETs era muito avassaladora – ou muito assustadora – para nosso cérebro humano absorver? Ou nossa atenção foi simplesmente exaurida pela polarização política e pela pandemia violenta?

Diana Walsh Pasulka, professora de estudos religiosos na Universidade da Carolina do Norte, Wilmington, que escreveu sobre inteligência extraterrestre e tecnologia em seu livro de 2019, American Cosmic, falou comigo sobre a reação muda do público às notícias de OVNIs. Ela atribui nosso bocejo coletivo aos filmes de ficção científica, que nos prepararam para aceitar a existência de ETs. Em algum nível, já acreditamos.

Pasulka chama Kubrick de um verdadeiro visionário. [O filme] 2001 não apenas nos preparou para encontrar extraterrestres na forma de sua tecnologia mistificadora, mas o diretor nos mostrou exatamente como essa programação subconsciente aconteceria – ou seja, por meio de um monólito negro, que alguns estudiosos do cinema acreditam representar a tela do cinema.

Mas acredito que podemos – e devemos – recapturar um senso apropriado de admiração quando se trata da possibilidade de vida extraterrestre. E para fazer isso, devemos erguer nossos olhos dos monólitos negros em miniatura que carregamos conosco para todos os lugares. Devemos nos lembrar de olhar para o céu.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!

ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Plugin Kapsule Corp