web analytics
Tempo de leitura: 4 min.

Relatório de OVNIs do governo dos EUA dá dicas de ciência surpreendente

Tempo de leitura: 4 min.

Por Eric Haseltine Ph.D.

Não posso dizer muito sobre minhas experiências como oficial de inteligência, mas uma coisa que posso dizer é que constantemente recebo perguntas de amigos: “Os OVNIs são reais?”

Relatório de OVNIs do governo dos EUA dá dicas de ciência surpreendente
Imagem meramente ilustrativa.

Minha resposta geralmente era um sorriso enigmático, o que implicava que eu sabia mais do que poderia dizer, mas que na verdade encobria total ignorância sobre o assunto.

OVNIs, ETs, abduções alienígenas e visitas simplesmente não eram assuntos com os quais a Comunidade de Inteligência se importava, apesar da obsessão ocasional do público com o assunto.

É por isso que fiquei chocado quando o Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (onde fui Diretor de Ciência e Tecnologia) emitiu um relatório em junho deste ano, Avaliação Preliminar: Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAPs). UAP é a sigla criada pelo governo dos EUA para OVNIs: objetos voadores de formas estranhas que se movem de maneiras chocantemente anormais.

O relatório se concentrou em 144 avistamentos nos últimos 20 anos, quase todos pelos militares dos EUA, 143 dos quais não puderam ser explicados. A maioria desses avistamentos apareceu em vários sensores ao mesmo tempo, como câmeras e radares especiais e, portanto, não puderam ser rapidamente descartados como anomalias puramente visuais (pássaros, destroços voadores, balões, cristais de gelo, refração atmosférica).

Em 18 casos, osOVNIs “pareceram permanecer estacionários em ventos elevados, mover-se contra o vento, manobrar abruptamente ou mover-se a uma velocidade considerável, sem meios de propulsão discerníveis”.

Em um avistamento por vários aviadores navais e operadores de radar em 2004 perto de San Diego, vários objetos apareceram a 80.000 pés (24.000 m), então caíram em segundos para 20.000 pés (6.000 m) sem produzir estrondos sônicos, trilhas de exaustão ou qualquer outra assinatura “normal” de movimento rápido. Além disso, os objetos não tinham asas, rotores ou motores, de modo que não empregavam nenhum meio conhecido de propulsão ou elevação aerodinâmica.

Supondo que tanto os OVNis quanto seus comportamentos chocantes sejam reais (ainda é possível que surjam explicações mundanas), há duas possibilidades em relação à ciência subjacente aos fenômenos: Os objetos representam extensões interessantes da ciência conhecida (como física de energia direcionada) ou exploram recursos de ciência exótica desconhecida (como viagens mais rápidas que a luz através de buracos de minhoca gravitacionais).

Aqui, vou me concentrar apenas em extrapolações da ciência conhecida.

E o primeiro ramo da ciência conhecida que discutirei é a psicologia, não a física ou a aeronáutica, porque parte de nossa dificuldade de entender os OVNIs pode ter mais a ver com nossos próprios preconceitos e expectativas do que com os próprios fenômenos. Por exemplo, quando vemos “objetos” disparando pelo céu, presumimos naturalmente – sendo vítimas do antropomorfismo – que são versões exóticas de coisas que poderíamos construir, como aeronaves tripuladas ou não tripuladas carregando seus próprios meios de propulsão. Mas e se os OVNIs forem diferentes de qualquer coisa que possamos construir, não possuindo nenhum sistema de propulsão interno próprio, mas contando com fontes externas? Ou, e se esses OVNIs não forem objetos manufaturados, mas uma espécie de projeções no ar que parecem ser objetos sólidos?

Colocando de lado nossos preconceitos para considerar tais ideias, mas usando a física conhecida, chegamos a um conjunto de explicações muito estranhas, mas plausíveis, para o comportamento dos OVNIs, das quais você provavelmente nunca ouviu falar, mesmo em filmes de ficção científica.

Essas explicações, de uma forma ou de outra, resolvem o mistério das acelerações e velocidades surpreendentes postulando que os OVNIs têm massa mínima ou massa zero.

Esta conclusão emerge de uma das equações mais fundamentais da física A=F/M, onde A é a aceleração de um objeto, F é a força que acelera o objeto e M é a massa do objeto. Assim, a uma dada força, a aceleração aumenta à medida que a massa diminui.

Dado que alguns dos objetos observados são tão grandes quanto jatos de combate pesando 20 toneladas ou mais, os físicos da State University of New York em Albany, em 2019, calcularam que 1100 bilhões de watts de energia, mais de 100 vezes a produzida diariamente nos Estados Unidos, seria necessária para mover objetos tão pesados ​​tão rápido.

O que rapidamente nos leva ao reino da física completamente desconhecida, muito além do escopo deste artigo.

Mas suponha que os objetos sejam feitos de material extremamente leve e forte que é empurrado ou puxado por energia direcionada, como lasers infravermelhos (invisíveis) ou microondas. Fótons de luz e microondas empurram e puxam sobre a matéria, dando origem a uma das principais ideias da NASA para viagens interestelares, velas leves.

Nesse cenário, os próprios objetos ultraleves hipotéticos não teriam propulsão interna, mas seriam empurrados e puxados por lasers ou microondas que emanam de outro lugar (por exemplo, em uma nave de superfície ou satélite em órbita). A propulsão de projéteis a laser foi demonstrada em pequena escala, movendo projéteis especialmente projetados cerca de 100 metros no ar.

Embora expandir o conceito de empurrar/puxar de energia direcionada para contabilizar os OVNIs seja teoricamente possível, isso deixa sem resposta a incômoda questão de porque os OVNIs, viajando muito mais rápido que o som através da atmosfera, não produzem estrondos sônicos ou outras formas de turbulência.

Uma explicação é que os OVNIs não têm essencialmente massa e, portanto, nenhuma superfície aerodinâmica que criaria estrondos sônicos, porque eles não são objetos físicos manufaturados, mas uma forma exótica de matéria chamada plasmas ao ar livre.

Quando a radiação intensa de laser ou micro-ondas é focada no ar, ela remove elétrons das moléculas de nitrogênio, criando um plasma que emite luz, calor e micro-ondas, e também reflete as micro-ondas (então elas podem aparecer em câmeras infravermelhas e radares). Esses plasmas podem ter formato oval, esférico ou irregular.

Abaixo está o plasma flutuando no ar, produzido por um feixe de laser de alta potência. Na verdade, esses plasmas não se movem, mas parecem se mover quando o feixe de laser sem massa que os forma se desloca, formando plasmas de aparência idêntica em novos locais. E um espelho remoto de direção a laser poderia mover os locais de plasma muito mais rápido do que você moveria um ponto de laser de um apontador laser.

Plasma formado por laser focado Fonte: Gerhard Liedl UT Vien

Mesmo que os cientistas dos EUA não tenham sistemas de energia direcionados capazes de mover objetos leves ou formar plasmas que se parecem e se comportam como os OVNIs relatados, outra pessoa teoricamente poderia ter desenvolvido essa tecnologia e pode tê-la implantado por razões que só podemos imaginar.

Talvez eles queiram ver como reagimos aos OVNIs, talvez eles apenas queiram bagunçar nossas cabeças, talvez (se os OVNIs forem plasmas) eles estejam iluminando nossos veículos militares com energia eletromagnética para melhor senti-los e entendê-los.

Nós não sabemos. Mas, dado que o governo pensa que os OVNIs são reais, alguém, em algum lugar, parece ter ciência que é … do outro mundo.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


As especulações sobre o que os OVNIs possam ser são numerosas, mas, é muito possível, que nenhuma delas represente a verdade sobre esses misteriosos objetos. Mas o estranho é que, ignorando todo o histórico do fenômeno que já nos acompanha por milênios, os “pensadores” se limitam a pensar que se trata de um fenômeno recente. Eles sempre o associam ou mencionam à possibilidade de ser algum tipo de ciência humana ainda não divulgada.

Ao meu ver, eles estão muito longe da verdade.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!