web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Cientistas dizem que mini buracos negros podem ter atingido a Lua

Tempo de leitura: 2 min.

Uma equipe de pesquisadores diz que a Lua é salpicada de crateras causada por buracos negros em miniatura – e eles podem revelar algumas descobertas revolucionárias sobre a matéria escura.

Cientistas dizem que mini buracos negros podem ter atingido a Lua
Crédito da imagem ilustrativa: CNET

Os cientistas, que publicaram um artigo com suas descobertas nos Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, acreditam que enxames de buracos negros do tamanho de um átomo se formaram logo após o Big Bang. À medida que esses objetos hiper-densos viajavam por todo o cosmos, eles começaram a se espalhar – e provavelmente chegaram ao nosso sistema solar, onde afirmam que provavelmente perfuraram a Lua.

Os autores do estudo acrescentam que esses mini buracos negros provavelmente se chocaram contra outros corpos celestes também, inclusive a Terra. No entanto, devido à fina atmosfera da Lua ela não era tão bem protegida contra colisões quanto nosso mundo.

Almog Yalinewich, físico do Instituto Canadense de Astrofísica Teórica e co-autor do artigo, disse ao site CNET:

“Em princípio, não há nada de especial sobre a Lua – a única razão pela qual invocamos a Lua é porque ela é bem estudada. Algumas das luas de Netuno e Júpiter, ou Mercúrio, podem ser boas candidatas.”

Os autores do artigo acreditam que as evidências desses buracos negros em miniatura podem lançar luz sobre a matéria escura, o material indescritível que muitos físicos acreditam ser responsável pela maior parte da matéria no universo.

Alguns cientistas acreditam que a matéria escura é composta de “buracos negros formados a partir de flutuações de densidade no início do universo”. Assim, se os mini buracos negros do início do universo perfuraram a Lua, eles poderiam ter deixado evidências de matéria escura para trás – e alterado as propriedades de qualquer matéria clara com a qual entraram em contato.

Matt Caplan, professor assistente de física na Universidade Estadual de Illinois e coautor do estudo, disse ao CNET:

“Você poderia procurar por poeira de diferentes fases de quartzo e silicatos que não seria capaz de produzir [de outra forma]. Pedra quebrando em pedra não fica tão quente.”

Os pesquisadores acreditam que as futuras missões tripuladas à Lua, como o próximo programa Artemis da NASA, irão permitir que eles encontrem e estudem essas crateras – e, finalmente, lançar luz sobre a natureza misteriosa da matéria escura.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp