web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Sinais de vida em Marte? Jipe-sonda Perseverance começa a caça

Tempo de leitura: 3 min.

O jipe-sonda Mars 2020 Perseverance da NASA começou sua busca por sinais de vida antiga no Planeta Vermelho. Flexionando seu braço mecânico de 2 metros, o veículo-sonda está testando os detectores sensíveis que carrega, capturando suas primeiras leituras científicas. Junto com a análise de rochas usando raios-X e luz ultravioleta, o cientista de seis rodas fará inspeções próximas de pequenos segmentos de superfícies rochosas que podem mostrar evidências de atividade microbiana passada.

Sinais de vida em Marte? Jipe-sonda Perseverance começa a caça
Braço robótico do jipe-sonda Perseverance. Crédito: NASA

Chamado de PIXL, ou Instrumento Planetário para Litoquímica de Raios-X, o instrumento de raios-X do jipe-sonda entregou resultados científicos inesperadamente fortes enquanto ainda estava sendo testado, disse Abigail Allwood, principal investigadora do PIXL no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA no sul da Califórnia. Localizado na extremidade do braço, o instrumento do tamanho de uma lancheira disparou seus raios-X em um pequeno alvo de calibração – usado para testar as configurações do instrumento – a bordo do Perseverance e foi capaz de determinar a composição da poeira marciana aderida ao alvo.

Alwood disse:

“Nós obtivemos nossa melhor análise de composição da poeira marciana antes mesmo de olhar para a rocha.”

Isso é apenas uma pequena amostra do que o PIXL, combinada com os outros instrumentos do braço, deve revelar à medida que se concentra em recursos geológicos promissores nas próximas semanas e meses.

Os cientistas dizem que a cratera de Jezero era um lago da cratera há bilhões de anos, o que a tornou um local de pouso escolhido para o Perseverance. A cratera secou há muito tempo, e o veículo espacial agora está abrindo caminho pelo chão vermelho e quebrado.

Allwood, um membro-chave da equipe de “ciência do braço” do Perseverance, disse:

“Se houve vida na cratera de Jezero, a evidência dessa vida poderá estar lá.”

Para obter um perfil detalhado das texturas, contornos e composição das rochas, os mapas do PIXL dos produtos químicos em uma rocha podem ser combinados com os mapas minerais produzidos pelo instrumento SHERLOC e seu parceiro, WATSON. SHERLOC – abreviação de Scanning Habitable Environments with Raman & Luminescence for Organics & Chemicals – usa um laser ultravioleta para identificar alguns dos minerais na rocha, enquanto WATSON obtém imagens em aproximação que os cientistas podem usar para determinar o tamanho do grão, arredondamento e textura, todos dos quais pode ajudar a determinar como a rocha foi formada.

Os primeiros close-ups do WATSON já renderam um tesouro de dados de rochas marcianas, disseram os cientistas, como uma variedade de cores, tamanhos de grãos no sedimento e até mesmo a presença de “cimento” entre os grãos. Esses detalhes podem fornecer pistas importantes sobre a história da formação, fluxo de água e ambientes marcianos antigos e potencialmente habitáveis. E combinados com os do PIXL, eles podem fornecer um panorama ambiental mais amplo e até mesmo histórico da Cratera de Jezero.

Luther Beegle do JPL, o principal investigador do SHERLOC, pergunta:

“Do que é feito o chão da cratera? Quais eram as condições no fundo da cratera? Isso nos diz muito sobre os primeiros dias de Marte e, potencialmente, como Marte se formou. Se tivermos uma ideia de como é a história de Marte, seremos capazes de entender o potencial para encontrar evidências de vida.”

A equipe de ciência

Embora o jipe-sonda tenha capacidades autônomas significativas, como dirigir-se pela paisagem marciana, centenas de cientistas terrestres ainda estão envolvidos na análise dos resultados e no planejamento de futuras investigações.

Beegle disse:

“Há quase 500 pessoas na equipe científica. O número de participantes em qualquer ação do jipe-sonda é da ordem de 100. É ótimo ver esses cientistas chegarem a um acordo na análise das pistas, priorizando cada etapa e juntando as peças do quebra-cabeça científico de Jezero.”

Isso será crítico quando o Mars 2020 Perseverance coletar suas primeiras amostras para um eventual envio à Terra. Elas serão seladas em tubos metálicos superlimpos na superfície marciana para que uma missão futura possa coletá-las e enviá-las até nós para análises posteriores.

Apesar de décadas de investigação sobre a questão da vida potencial, o Planeta Vermelho manteve obstinadamente seus segredos.

Kenneth Williford, cientista do projeto Perseverance, disse:

Marte 2020, na minha opinião, é a melhor oportunidade que teremos em nossa vida para resolver essa questão.”

Os detalhes geológicos são essenciais, disse Allwood, para colocar qualquer indicação de possível vida no contexto e para verificar as ideias dos cientistas sobre como um segundo exemplo da origem da vida poderia acontecer.

Combinados com outros instrumentos no jipe-sonda, os detectores no braço, incluindo SHERLOC e WATSON, podem fazer a primeira descoberta da humanidade de vida além da Terra.

Mais sobre a missão

Um dos principais objetivos da missão do Perseverance em Marte é a astrobiologia, incluindo a busca por sinais de vida microbiana antiga. O jipe-sonda caracterizará a geologia do planeta e o clima anterior, abrirá o caminho para a exploração humana do Planeta Vermelho e será a primeira missão a coletar e armazenar rochas e regolitos marcianos (rochas quebradas e poeira).

As missões subsequentes da NASA, em cooperação com a ESA (Agência Espacial Europeia), enviarão espaçonaves a Marte para coletar essas amostras seladas da superfície e entregá-las à Terra para uma análise aprofundada.

A missão Mars 2020 Perseverance é parte da abordagem de exploração Lua a Marte da NASA, que inclui missões Artemis à Lua que ajudarão a se preparar para a exploração humana do Planeta Vermelho…

(Fonte)


Evidências de vida microbiana já foram encontradas em Marte há algum tempo, mas a NASA as refutou, mesmo essas sendo descobertas por seus próprios cientistas. Será que o “jogo” mudou por lá e agora irão concordar com os achados e divulgar ao público?

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol