web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Brasil assina acordo com a NASA dentro do programa Artemis

Tempo de leitura: 2 min.

Caso ainda não saiba, o Brasil fechou um acordo de cooperação, no dia 15 de junho passado, com a NASA dentro do programa espacial Artemis, que visa retornar astronautas à Lua, inclusive enviando já no primeiro voo uma mulher.

Brasil assina acordo com a NASA dentro do programa Artemis
Crédito da ilustração: depositphotos

Como publicado pelo site da CNN, a NASA informou que uma equipe de astronautas e profissionais deverá “ajudar a pavimentar o caminho para as próximas missões lunares, incluindo o envio da primeira mulher e do próximo homem a andar na superfície lunar em 2024.

Além de levar a primeira mulher, a missão também levará a primeira pessoa negra à Lua – a equipe usará tecnologias inovadoras para explorar a superfície lunar. Segundo a NASA, parceiros comerciais e internacionais colaborarão com uma exploração sustentável pela primeira vez. 

Foi também informado que o presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia e afirmou que o acordo é um “grande passo” e que “o Brasil está alinhado com o mundo” ao firmar o compromisso. 

Ele ainda disse:

“O Brasil tem um potencial enorme e vai mostrar seu valor agora. Não apenas para levar a primeira mulher ao espaço, mas também para vermos o que podemos trazer do espaço para aplicar aqui (…) Para nós, é agora um grande passo.

Desejamos a paz, o progresso e o desenvolvimento. Podem contar com o povo brasileiro, com o governo federal e com as instituições. Todos nós ganhamos com o projeto Artemis.”

Também participou do evento no Palácio do Planalto, o titular da pasta da Ciência Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Anthony Blinken, o administrador da NASA, Jim Bridenstine, e o embaixador do Brasil nos EUA, Nestor Forster, participaram de forma virtual.

O ministro Marcos Pontes destacou sobre a assinatura do acordo de cooperação:

“É um pequeno passo para o MCTI, mas um grande passo para o programa espacial brasileiro. Este é um esforço da humanidade para conquistar o espaço profundo. É um ótimo momento para o Brasil participar desse programa.”

…Haverá o engajamento de universidades, a preparação de novos pesquisadores, centros de pesquisa. Serão oportunidades muito grandes a medida em que o Brasil se aprofunda nesse programa. Isso, finalmente, abre caminhos para os jovens.”

Anda foi informado que o embaixador Chapman também espera que o acordo “inspire jovens brasileiros”. Segundo ele, a assinatura do acordo de colaboração é “um passo concreto” e é “parte de um esforço amplo para exploração civil pacifica do espaço”.

Ele ainda completou:

“Espero ver na Lua a bandeira do Brasil ao lado da bandeira dos Estados Unidos. A nossa parceria é para alcançar as estrelas.”

De acordo com o site da Veja, Bill Nelson, o novo administrado da NASA disse:

“A NASA esperava por este dia desde dezembro, quando o ministro Pontes e meu predecessor Jim Bridenstine, assinaram uma carta de intenção relacionada à colaboração do Brasil no programa Artemis. Ao aderir a este importante documento, o Brasil se posiciona como líder na exploração segura e sustentável do espaço.”

Parabéns a todos os envolvidos neste importante acordo. A Lua pode não ser o limite. Que seja para ao bem e progresso não só do Brasil, mas também de toda a humanidade.

Colaboração: MaryH

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol