web analytics

O relatório sobre OVNIs do Pentágono é somente a ponta da lança

Tempo de leitura: 5 min.

Talvez seja o vídeo de um jato perseguindo uma nave misteriosa realizando façanhas aéreas improváveis. Talvez seja uma pirâmide misteriosa aparentemente pairando no ar acima de uma instalação naval. Talvez sejam manchetes implacáveis ​​sobre o iminente relatório OVNI do Pentágono.

O relatório sobre OVNIs do Pentágono é somente a ponta da lança
Imagem meramente ilustrativa.

Sejam lá o que forem, objetos voadores não identificados são agora o foco de uma mania pública de uma forma não vista desde os anos 1990, quando a série Arquivo X, as Luzes da Fênix e o aniversário do acidente de Roswell ajudaram a sustentar um verdadeiro frenesi de alimentação de OVNIs. A diferença desta vez é que estamos realmente recebendo algumas dicas do governo dos EUA para deixar de lado o que o Projeto Blue Book disse, pois os OVNIs são reais e estão aqui.

Luis Elizondo disse ao site Inverse:

“Eu já disse que a ‘divulgação’ é um processo; não um evento. E esse processo já está acontecendo. Todos nós estamos passando por isso! Que hora de se estar vivo!”

Elizondo está entre várias personalidades públicas que, nos últimos anos, se destacaram como uma das principais vozes que pedem “divulgação” (desacobertamento dos OVNIs) – essencialmente, levando o governo dos EUA a confessar sobre fenômenos aéreos não identificados (também conhecidos como OVNIs)…

Elizondo afirma algum pedigree distinto. Ele diz que é o ex-chefe do Programa Anvançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais, um grupo de pesquisa do Departamento de Defesa dos EUA estabelecido em 2007 a pedido do CEO aeroespacial Robert Bigelow por meio de seus amigos no Congresso, incluindo o falecido senador Ted Stevens (R-AK ), o falecido senador Daniel Inouye (D-HI) e o agora aposentado senador Harry Reid (D-NV). Algumas publicações contestaram o envolvimento de Elizondo na organização, no entanto.

Em termos do Departamento de Defesa, o programa era pequeno, com um orçamento de apenas US $ 22 milhões – o suficiente para operar a esquadrilha de caças F-35 do departamento por cerca de duas horas. Elizondo deixou a organização em 2017, diz ele, quando o Pentágono se mostrou reticente em divulgar as descobertas do programa ao público.

Mas, como resultado da blitz da mídia (pelo menos, em parte) por Elizondo e outros que pedem o lançamento do relatório, parece que a hora está quase próxima. O Inverse perguntou a Elizondo sobre uma possível data para a apresentação do relatório e o que podemos encontrar em suas páginas.

Elizondo disse:

“Infelizmente, não tenho liberdade para elaborar neste momento, mas tanto a mídia quanto o Congresso estão levando isso a sério, e nem sempre foi o caso.”

Na verdade, a narrativa foi além do circuito usual de rádio noturno e chegou às páginas do New York Times e do The New Yorker.

Ele acrescentou:

“O que direi é que esta é uma questão em evolução e o governo está tentando controlar todas as várias ‘peças móveis’, conforme evidenciado pelo Inspetor Geral de Avaliação do DoD (Departamento de Defesa) que acaba de ser anunciado.”

Quando o Inverse entrou em contato com Elizondo pela primeira vez, seu porta-voz disse que houve um blecaute para a mídia até 17 de maio. No entanto, ele concordou em dar uma entrevista por e-mail no mesmo dia. Abaixo está o resto da entrevista, editada para maior clareza.

INVERSE: Por que esse assunto veio à tona nos últimos anos? Vem de dentro da comunidade de inteligência ou de forças externas?

ELIZONDO: Tem havido um aumento no apoio à transparência em torno do assunto UAP [fenômenos aéreos não identificados], tanto de dentro como de fora do governo. Agora estamos vivendo em um mundo onde a maioria dos governantes que foram informados sobre o portfólio completo dos UAPs imediatamente percebem a seriedade desse assunto.

Na medida em que há qualquer resistência de dentro da IC (Comunidade de Inteligência), ela se origina de certos indivíduos que se encurralaram por enganar intencionalmente o povo americano. Felizmente, esses indivíduos são poucos e distantes entre si.

A realidade dos OVNIs não é mais uma questão estigmatizada; é um fato e a maior parte da liderança do DoD e da IC acredita que é hora da verdade vir à tona. Eles não serão limitados pela ofuscação feita nas gerações anteriores. A maioria deles quer se levantar e fazer a coisa certa. Não esperava nada menos desta grande nação que jurei proteger e servir.

O que os motivou a se apresentarem agora e se tornarem uma das faces do movimento OVNI atual?

Tenho que ser honesto, realmente não gosto de ser uma das “caras” deste assunto. Sou uma pessoa privada e a parte pública deste trabalho não tem sido fácil. Por natureza, prefiro as sombras. Mas eu fiz um juramento de defender este país e nosso povo, e agora, isso significa tomar uma posição no interesse do povo americano.

O que tem sido diferente na atenção da mídia com os UAPs em comparação com o pré-2017?

Acho que o artigo do New York Times de dezembro de 2017 teve um grande impacto no cenário da mídia. Nós mudamos de uma cultura social do ridículo. A ciência e a academia agora sabem que recai sobre eles o ônus de avançar e levar isso a sério. O fato é que os UAPs são reais e isso levanta questões que requerem uma abordagem com todas as mãos para a segurança nacional e o bem da humanidade.

Já estava na hora! Sigilo e ofuscação não serviram aos nossos melhores interesses. Por um bom motivo, os cidadãos responsáveis ​​procuram jornalistas experientes quando tentam desvendar um assunto complexo.

Nos bastidores, existem inúmeros jornalistas trabalhando silenciosamente com fontes internas e o processo FOIA para descobrirem dados vitais. Este processo está em sua infância, mas à medida que as portas continuam a se abrir, os jornalistas descobrirão a riqueza de recursos de coleta altamente técnicos que nossos serviços militares e de inteligência têm sido capazes de utilizar para compreenderem melhor esses fenômenos.

Em uma recente entrevista ao New York Post, você alude ao “medo” por parte do Pentágono. Em que está enraizado esse medo? Você mencionou “objeções religiosas, preocupações sobre manchar sua própria reputação e medo de incitar o pânico público” na entrevista.

Acho que começaremos a obter mais exemplos disso nas próximas semanas e meses. Mas estamos vendo uma mudança! Já faz um tempo desde que ouvi uma pessoa de fé expressar medo sobre isso. A Igreja Católica, por exemplo, abraçou esse assunto de frente. É emocionante!

Esta não é uma discussão que se opõe à religião e pode ironicamente provar que apoia alguns ideais religiosos. Além disso, muitos da “velha guarda” do DoD que temiam um desafio às suas noções preconcebidas estão lentamente desaparecendo. Muitos em nosso governo percebem que fazemos parte de uma realidade maior, mais bonita e mais complexa.

Estou otimista de que esta próxima geração de jovens está totalmente equipada com resistência e tenacidade para explorar não apenas o espaço sideral, mas o espaço interno e até mesmo o espaço intermediário.

Em sua opinião, qual é a explicação mais provável para essas aeronaves e por que os alvos militares são de particular importância?

O DoD e a IC estão sob imensa pressão para responderem a essa pergunta. O povo americano merece saber as respostas pelas quais seus impostos pagaram. Muitas dessas informações ainda permanecem fechadas a sete chaves.

Nosso dever daqui para frente é destrancar algumas dessas portas para que a ciência e a academia possam aplicar o estudo rigoroso de forma transparente e aberta. Também temos o dever de salvaguardar a nossa segurança nacional. Nossos adversários semelhantes, como China e Rússia, também estão trabalhando nessas respostas.

As tecnologias que alguns desses UAPs exibem são verdadeiramente extraordinárias, e é uma negligência do dever minimizar a importância dos UAPs e o que eles podem significar para a humanidade.

Qual provavelmente será o relatório do Pentágono? Que trabalho precisará ser feito depois?

O relatório de 180 dias programado para junho provavelmente será um relatório provisório e apenas o início de um esforço mais amplo para responder às perguntas difíceis:

Quais são os recursos?
Qual é a sua intenção?
De onde são?
O que eles querem?

Quando consideramos uma extensa história que remonta pelo menos aos anos 1940 e, em alguns casos, diferentes técnicas de coleta utilizadas por diferentes agências, percebemos rapidamente a imensa tarefa que a [Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados] tem pela frente.

Este relatório provisório representa apenas a ponta da lança, e estou otimista de que o povo americano estará preparado para avançar quando for tornado público.

O que você diria para aqueles que não acreditam em você, seja na mídia ou não?

Isso nunca foi sobre “crença”. É sobre fatos. Este é um assunto complicado para se aclimatar. Assim como no campo de batalha, não podemos deixar ninguém para trás. Estamos todos juntos nisso, e se isso significa segurar as mãos de nossos amigos, familiares e vizinhos para guiá-los ao longo do caminho, devemos estar todos prontos para o desafio.

Quantos vídeos mais podem ser liberados? Existe um cronograma para seu lançamento?

Na minha opinião, os vídeos na esfera pública até agora são alguns dos casos menos convincentes que nossos pilotos, radar e outros sensores avançados coletaram. E isso deve dizer algo! Não posso comentar sobre quantos vídeos e dados abrangentes o governo dos EUA tem em seu poder, basta dizer que estamos apenas começando.

Que tipo de evolução você vê nos próximos anos?

O futuro é brilhante! Talvez seja melhor deixar por isso mesmo, por enquanto.

(Fonte)


Bem, vamos ver o que o futuro nos trará e esperemos que este relatório realmente seja algo revelador, para o bem ou para o mal, pois de uma forma ou de outra é nosso direito saber.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol