web analytics

OVNIs demoníacos? Oficial do Departamento de Defesa (EUA) acredita que sim

Tempo de leitura: 3 min.

Por  Arjun Walia

Lue Elizondo é um ex-oficial de inteligência do Departamento de Defesa e ex-diretor da AATIP, o programa OVNI anterior do Pentágono, de 2010-2017. Não, não é Lue que acredita que os OVNIs são demoníacos, ele conta a história de alguém dentro do governo que tem essa crença.

Oficial do Departamento de Defesa (EUA) diz que os OVNI são demoníacos
Fotos antigas de OVNIs. Crédito da montagem: collective-evolution.com

Elizondo, junto com seu colega Christopher Mellon, ex-subsecretário assistente de Defesa para Inteligência, e Steve Justice, Diretor de Sistemas Avançados recentemente aposentado da Lockheed Skunkworks, começaram a falar publicamente sobre o fenômeno OVNI em 2017. Ao fazerem isso, eles se juntaram a muitos outros com experiências comprovadas dentro do alto escalão dentro do governo, os quais comentam publicamente sobre o assunto, expressando suas preocupações de que o fenômeno é real e que o público tem o direito de saber sobre ele.

Da perspectiva de um cidadão, “por que os OVNIs foram mantidos em segredo?”, é uma pergunta difícil de responder. Sim, existe a possibilidade de haver interesses de elites empresariais e financeiras vinculadas a este fenômeno, que gostariam de capitalizá-lo e/ou influenciar a percepção dos cidadãos sobre o fenômeno por segundas intenções. Mas talvez isso não seja verdade, não é algo que ouvimos de todos os denunciantes que se apresentaram. Então, o que está acontecendo? É difícil saber, e apenas um pequeno grupo de pessoas parece controlar o sigilo em torno do assunto.

Um tema comum parece ser que uma grande razão para o sigilo talvez sejam as implicações que ele tem sobre a cultura e a religião. Vários denunciantes ao longo dos anos nos disseram que os governos sabem que o fenômeno é controlado por inteligência não humana.

Aos 15 minutos de uma entrevista com o The NY Post, Elizondo fala sobre uma reunião que teve com um alto funcionário do Departamento de Defesa, o qual disse a ele que há pessoas dentro do governo que não querem que informações sobre o assunto sejam divulgadas devido a seus (dos funcionários) sistemas de crenças filosóficas e religiosas.

Elizondo diz:

“Lembro-me muito bem da conversa, hum, esta é uma pessoa que eu respeito tremendamente, uma pessoa muito sênior … Ele me disse que disse … ‘Já sabemos o que é’. Eu disse OK senhor, então é nosso? E ele disse ‘não, não é isso que estou dizendo’. E ele disse, ele me perguntou ‘você leu sua Bíblia ultimamente?’

Eu não tinha certeza onde ele queria chegar e disse … ‘aonde você quer chegar com isso?’ E ele disse ‘bem, então você sabe que eles são demoníacos e não devemos persegui-los.’ …

Ele não estava brincando, é exatamente assim que ele se sentia …”

Lue então enfatiza que “não importa o que sejam, precisamos descobrir”.

Houve um tempo em que a igreja nem olhava pelo telescópio de Galileu porque entrava em conflito com sua narrativa, e isso é algo com que estamos lidando há muito tempo.

Ele continuou

“Imagine a primeira pessoa que decidiu entrar em um barco e navegar no horizonte, certo, e há uma discussão sobre monstros marinhos e krakens que irão devorá-lo e destruir seu barco. E ainda assim, nós fizemos isso de qualquer maneira, nós navegamos e exploramos o mundo e descobrimos, você sabe, 500 anos depois, sim, realmente existem monstros marinhos, exceto que nós os chamamos de a grande lula do Pacífico e os chamamos de grandes tubarões brancos e baleias.

Agora eles são apenas uma parte da natureza, têm um nome científico. Mas, você sabe, aqueles monstros marinhos ainda existem, eles estão lá, nós apenas aprendemos a entendê-los e talvez isso seja a mesma coisa; talvez isso seja apenas mais uma expedição no horizonte na qual vamos perceber o que pensamos, onde os monstros são apenas vizinhos.”

Certifique-se de verificar a entrevista completa aqui se estiver interessado.

Isso levanta a questão. A humanidade está pronta para o desacobertamento? Independentemente da resposta, isto está acontecendo. Pessoalmente, acredito que sim e não gosto da ideia de funcionários de alto escalão que são guiados por seus sistemas de crenças ditando o que esses objetos representam. Não me sinto confortável com um pequeno grupo de pessoas determinando se a humanidade está ou não pronta para tal exploração. Por que eles deveriam decidir?

Ao longo da história, passamos continuamente por momentos de mudança de paradigma, e toda vez os negamos e nos esquivamos deles como uma forma de nos agarrarmos a crenças. Esta é a natureza humana, ou é algo que podemos superar com consciência? O assunto OVNI e sua revelação no nível dominante representam apenas isso, um momento de mudança de paradigma que questiona o que pensávamos saber sobre a natureza de nossa realidade.

Estamos abertos a isso?…

(Fonte)


Sim, sejam os possíveis visitantes ao nosso planeta seres pilotos de “OVNIs demoníacos” ou não, temos que saber. É nosso direito como cidadãos deste planeta saber quem está nos vigiando. Simples assim.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


Meus sinceros agradecimentos aos que doaram ao OH neste mês de maio:

  • Boris G. K.
  • Ricardo C. A.
  • Eduardo S. S.
  • Egidia L.
  • Joaquim F. P. C.
  • Helio S Jr.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol