web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Criptoterrestres. Os OVNIs são realmente daqui e não de outro mundo?

Tempo de leitura: 3 min.

Por Nick Redfern

Em um novo artigo em seu blog UFO Conjectures intitulado “Something almost odd…” (“Algo quase estranho…”, em título de tradução livre), Rich Reynolds aborda o livro de 2010 de Mac Tonnies, “The Cryptoterrestrials“. Seu subtítulo: “A Meditation on Indigenous Humanoids and the Aliens Among Us” (“Uma Meditação Sobre Humanoides Indígenas e os Alienígenas Entre Nós”, tradução livre). O terceiro livro de Tonnies acabou sendo seu último. Ele morreu em 2009.

Criptoterrestres: Os OVNIs são realmente daqui e não de outro mundo?
Por muito tempo, os chamamos de “alienígenas”, presumindo que nós representamos os melhores e mais brilhantes de nosso planeta. Talvez isto seja exatamente o que eles querem que pensemos. – Mac Tonnies (Crédito da imagem: [redstarfilms.blogspot.com, Mac Tonnies)

Dado que o livro, e suas teorias, estão agora sendo discutidos novamente, pensei em dar a vocês meus pensamentos sobre a teoria particularmente controversa de Tonnies sobre OVNIs e alienígenas. Ou seja, que nossos presumíveis visitantes são realmente os vestígios de uma antiga raça de seres que sempre viveu aqui mesmo no planeta Terra. Em outras palavras, os ETs – em que tantas pessoas acreditam – são realmente daqui e de nenhum outro lugar. Mas, para se protegerem de serem expostos, eles se apresentam como alienígenas de mundos distantes.

Certamente não é uma teoria nova, mas Tonnies deu uma boa rodada de tudo. Ele também apresentou alguns pensamentos e ideias que, reconhecidamente, faziam muito sentido.

Por outro lado, o cenário também tem suas falhas. Dito isso, vamos dar uma olhada no cenário dos “alienígenas que na verdade não são” e tentar descobrir o que a verdade pode realmente ser.

Certamente, uma das coisas que realmente fez Tonnies pensar foi a inegável natureza “encenada” de alguns eventos OVNIs. Os contatados da década de 1950 chamaram a atenção de Tonnies. Ele se perguntou porque os chamados “Irmãos Espaciais” e “Irmãs Espaciais” daquela época longínqua alertaram tantas pessoas de que precisávamos depor nossas armas atômicas. Do contrário, o fim de nossa civilização logo estaria aparecendo no horizonte, disseram os sábios de cabelos compridos.

Tonnies achou muito estranho que seres de um mundo distante tivessem tanto interesse e se preocupassem tanto com nosso mundo. Se os alienígenas realmente fossem de uma galáxia distante, um caso bom e sólido poderia ser feito de que eles não se importariam conosco. Por que eles deveriam? Mas, sugeriu Tonnies, se os Irmãos Espaciais de aparência humana realmente vivem secretamente em nosso mundo (e sempre viveram), então isso pode explicar suas profundas preocupações. Em outras palavras, se destruirmos nosso mundo, os Irmãos Espaciais também serão destruídos.

Tonnies também tinha suas suspeitas sobre a “abdução alienígena” de Betty e Barney Hill em setembro de 1961. Tonnies observou que a tecnologia que “os alienígenas” usavam parecia estar um pouco à frente da nossa. Talvez algumas décadas ou mais, mas foi basicamente isso. Ele também trouxe para a história a questão do chamado “mapa estelar” que os supostos alienígenas mostraram a Betty e Barney enquanto estavam a bordo da “nave espacial”. A ideia de que alienígenas de anos-luz de distância precisariam navegar pelo universo com mapas é ridícula. Totalmente louca. Podemos navegar em qualquer lugar com nossos telefones. E ainda, os alienígenas, nos anos 60, tiveram que recorrer a mapas? Conta outra!

Também sobre a questão da abdução alienígena, Tonnies refletiu sobre a possibilidade de que sendo da Terra o tempo todo – mas agora em um perigoso declínio evolutivo – os criptoterrestres podem tirar óvulos, espermatozoides, DNA e assim por diante de nós, para tentarem ‘fortalecer’ sua sociedade, especialmente se não estivessem em boas condições. Usar-nos, porque somos a coisa mais próxima deles, faz muito sentido. Mas, para que nossos visitantes venham de incontáveis ​​anos-luz de distância e para que sejam quase perfeitamente compatíveis quando se trata de unir a nós e a eles, por assim dizer, simplesmente não é viável.

Agora, chegamos à parte mais assustadora da história. Ou seja, os numerosos relatos que Tonnies encontrou de seres estranhos “se infiltrando” em nossa sociedade.

Tonnies teve muitos casos de pessoas que encontraram o que se supôs serem alienígenas, mas isso parecia ser outra coisa. E usando óculos escuros envolventes, chapéus puxados para baixo, golas bem altas e principalmente saindo à noite, eles foram capazes de se infiltrar em nosso mundo e não serem muito notados. Isso me lembra os relatos dos Homens de Preto de aparência estranha – pálidos, magros e com olhos esbugalhados – que existem há décadas.

Portanto, deve-se dizer que Tonnies apresentou algum material interessante – e cenários igualmente interessantes. Havia, no entanto, um grande problema que ele não foi capaz de resolver totalmente. Ele gira em torno da questão de onde vivem os criptoterrestres. É muito bom abordar a natureza e as agendas dos criptoterrestres, mas onde eles estão quando não estão nos abduzindo ou nos alertando sobre a destruição nuclear?

Tonnies falou a respeito de “bases subterrâneas” e assim por diante. Mas não em um grau que realmente funcionasse em escala mundial.

Seria viável que uma civilização inteira de criptoterrestres pudesse viver nas profundezas do subsolo e em todo o planeta? Em caso afirmativo, por que não os vemos regularmente voando para fora de cavernas antigas e enormes túneis em suas naves?

De volta a Rich Reynolds. Ele tem olhado para a ideia de uma raça indígena vivendo não na terra, mas nos oceanos de nosso mundo.

Não posso dizer que, se colocarmos todos os itens acima juntos, isso nos dará um cenário perfeito; isso não acontece. No entanto, pode-se dizer que o ângulo criptoterrestre tem pelo menos mais do que algumas coisas a seu favor. Talvez seja a hora de alguém continuar com o trabalho que Tonnies fez até 2009. Pode haver algumas surpresas incríveis a serem encontradas. E essas mesmas surpresas podem vir daqui.

(Fonte)


Como aqueles OHnautas que nos acompanham há algum tempo, os relatos de Objetos Submersos Não Identificados (OSNIs) podem ser uma indicação de bases submersas em “nossos” oceanos. Mas se elas realmente existem, seriam desses seres indígenas daqui mesmo, ou seriam de civilizações extraterrestre exploradoras de novos mundos?

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é produtos-OVNI-Hoje-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Loja-Nerd.jpg

Leitores OVNI Hoje ganham 10% de desconto em todos os produtos da Loja Nerd, inclusive nos produtos OVNI Hoje. (Use o cupom OVH10)


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp