Muitos terão dúvidas se esse relatório da força-tarefa OVNI vier a público

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.

Por Jazz Shaw

Neste ponto, a maioria dos nossos leitores regulares provavelmente já está ciente do relatório pendente para o Comitê de Inteligência Selecionado do Senado da Força-Tarefa UAP do Pentágono (UAP é a sigla em inglês para ‘Fenômenos Aéreos Não Identificados’ ou OVNIs). Espera-se que o relatório seja entregue até 25 de junho e deve, se o Pentágono cumprir as instruções do Senado, fornecer uma avaliação atual do que nossos militares e do governo federal sabem ou suspeitam sobre os veículos não identificados que têm circulado em nosso espaço aéreo restrito por bastante algum tempo agora.

A ideia de que a versão não classificada do relatório conterá informações surpreendentes e impactantes não é mantida por muitos observadores sérios, e alguns sugeriram que o relatório pode não ser entregue. Mas, a esta altura, três ex-diretores da Inteligência Nacional deram entrevistas públicas declarando sua crença de que o relatório realmente chegará e que os militares provavelmente dirão o que são essas coisas, elas não são nossas e não acreditam que pensamos que são os russos ou os chineses.

E daí? Está agora dentro do reino da plausibilidade que nosso próprio governo (EUA) está prestes a anunciar à nação e ao mundo que existem OVNIs reais atravessando nosso espaço aéreo e não sabemos quem ou o que os construiu ou de onde vieram. Isso pode deixar muitas pessoas que anteriormente eram céticas sobre todo o assunto ou completamente inconscientes dele com muitas perguntas. Alguns podem estar sentindo ansiedade ou até medo. Pessoas que se aprofundam no tópico da ovnilogia tendem a se referir a essas pessoas, de maneira brincalhona, como “os normies(algo como “os normaizinhos”). Onde elas irão para obter respostas e o que as pessoas que têm acompanhado essas histórias devem dizer a elas?

Essa é a pergunta que Carolyn Brouillard está tentando responder esta semana no Medium. Como devemos ter uma discussão sobre a divulgação dos UAPs com nossos amigos e familiares que podem não ter previsto isso?

OK, vamos tirar isso do nosso sistema. Quando eu contar até três, vamos todos dizer em voz alta: EU TE DISSE. Aproveite esse momento de regozijo porque ainda temos muito trabalho a fazer. No que pode ser a divulgação mais ousada até agora sobre a questão dos OVNIs, as pessoas em nossas vidas podem de repente estar olhando para nós para ajudá-las a entender o que acabaram de descobrir.

Algumas das coisas que gostaríamos de dizer às pessoas em nossa vida que não conhecem isso podem depender da natureza das revelações. Para o propósito do que se segue, vamos considerar o cenário em que o governo se manifesta e ecoa o que Ratcliffe, Brennan e muitos, muitos outros antes deles já disseram.

Basicamente, observamos coisas em nossos céus que demonstram capacidades e características não originadas da tecnologia humana. Esses objetos parecem estar sob controle inteligente, sugerindo que outras formas de vida estão visitando a Terra. Esses avistamentos são documentados há décadas, com a possibilidade de uma história muito mais longa. Se todos ouviram essa mensagem, o que podemos dizer para acalmar os nervos e convidar a uma discussão aberta?

– Carolyn Brouillard

Tenho quase certeza de que Carolyn estava (principalmente) brincando sobre gritar “Eu avisei” para todos. Embora com certeza seja tentador, provavelmente não seria muito produtivo. O autor prossegue apontando alguns pontos de discussão muito simples que podem ser reconfortantes para amigos e familiares preocupados, se algum tipo de revelação geral tiver ocorrido. Primeiro, eles podem ser lembrados de que esta não é uma notícia “nova”. Já sabemos disso há anos. O governo demorou muito para falar sobre isso com o público de maneira séria.

Em seguida, e talvez mais importante, seria bom salientar que estamos tão seguros quanto na véspera do desacobertamento. Se houver qualquer ameaça para a humanidade a partir desta nave bizarra e inexplicável, eles certamente não agiram de forma significativa para nosso conhecimento. Ter medo deles, embora talvez compreensível, é essencialmente apenas um caso de medo do desconhecido. Se eles tivessem planejado no atacar, seja de uma nação adversária ou de algum lugar nos céus, já poderia ter feito isso há muito tempo.

E, finalmente, poderíamos considerar esse tipo de desacobertamento potencial não como uma ameaça, mas como um momento de grande oportunidade. Como disse Carolyn: “Este é o início de uma grande aventura de descoberta”.

Se todas as nações do mundo trabalharem juntas para resolver este enigma (presumindo que nossos governos ainda não saibam muito mais sobre isso do que suspeitamos), uma revelação como esta poderia abrir nossos olhos para as vastas possibilidades que o universo mantém e oferece uma chance de reavaliar nosso lugar nele.

Não conheço ninguém que acredite seriamente que este relatório, se o recebermos, vai sair e dizer: “Sim, temos uma frota de OVNIs acidentados e corpos alienígenas armazenados na Área 51 desde os anos cinquenta. Íamos contar a você sobre isso, mas nunca pareceu que chegamos a isso. Foi mal.” (Embora eu certamente conheça algumas pessoas que pensam que esse é o caso.) Mas e se a Força-Tarefa UAP aparecer e apenas dizer, sim, essas coisas são reais e não sabemos o que são? Aqui está nosso melhor palpite no momento. Isso é demais, não é? E pode acabar sendo algo incrível.

Vou apenas encerrar fazendo outra proposta para você considerar se inscrever no The Big Phone Home em 24 de abril. Aqueles de nós envolvidos no projeto esperamos que o maior número possível de pessoas liguem e/ou escrevam para seus representantes no Congresso (dos EUA) no mesmo dia, perguntando se eles apoiarão publicamente o lançamento público do relatório da Força-Tarefa UAP. Se eles ouvirem de um número suficiente de pessoas, isso pode fazer a diferença e levar apenas alguns minutos do seu tempo.

(Fonte)


Em seu artigo acima, Jazz Shaw disse o que tenho dito há anos: Se “eles” quisessem nos atacar, estilo filmes de Hollywood, já o teriam feito há muito, muito tempo! Uma raça realmente inteligente não conquistaria outra através de uma guerra insensata que destrói tudo aquilo que queiram conquistar. A conquista seria silenciosa, sem que o conquistado percebesse.

Mas também com isso não quero dizer que há um raça alienígena infiltrada entre nós, se apropriando de tudo sem percebermos. Só quero dizer que essa seria uma forma inteligente de conquista.

Agora, quanto ao relatório que deverá ser entregue até 25 de junho, eu particularmente não espero muito. Para mim será mais do mesmo. Mas quero estar enganado.

Bem, quem viver verá.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.