Bolor negro da Terra pode sobreviver em Marte, afirma a NASA

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Bolor negro da Terra pode sobreviver em Marte, afirma a NASA
Crédito da imagem: NASA Edição: Futurism.com

De acordo com uma nova pesquisa dos cientistas da NASA e do Centro Aeroespacial Alemão (DLR), alguns micróbios terrestres – e até mesmo o bolor negro – poderiam sobreviver às condições hostis na superfície marciana.

A pesquisa pode aumentar nossa compreensão de como a vida baseada na Terra pode sobreviver em um planeta diferente – e pode ter implicações para futuras missões espaciais também.

Em um experimento, os pesquisadores enviaram microorganismos para a estratosfera, a segunda maior camada da atmosfera da Terra acima da camada de ozônio que mais representa as condições em Marte, usando um balão meteorológico.

O contêiner, chamado de carga útil MARSBOx (Micróbios na Atmosfera para Radiação, Sobrevivência e Resultados Biológicos), foi mantido sob pressão marciana e preenchido com atmosfera marciana artificial. Algumas camadas foram protegidas da radiação, enquanto outras não.

Um micróbio com base na Terra, em particular, resistiu particularmente bem ao ambiente hostil.

A microbióloga do DLR, Marta Filipa Cortesão, co-autora do estudo publicado na revista Frontiers in Microbiology, disse em um comunicado:

“Alguns micróbios, em particular os esporos do fungo do bolor negro, conseguiram sobreviver à viagem, mesmo quando expostos a altíssimas radiações ultravioleta.”

O experimento pode nos ajudar a distinguir a vida extraterrestre, se alguma vez a encontrarmos, da vida que simplesmente pegou uma carona na Terra.

Pode até salvar a vida de astronautas em viagens mais longas ao espaço profundo.

Katharina Siems do DLR, que também trabalhou na pesquisa, informou:

“Com missões tripuladas de longo prazo a Marte, precisamos saber como os microrganismos associados aos humanos sobreviveriam no Planeta Vermelho, já que alguns podem representar um risco à saúde dos astronautas.”

Mas os microrganismos nem sempre são más notícias.

Siems acrescentou:

“Além disso, alguns micróbios podem ser valiosos para a exploração espacial. Eles podem nos ajudar a produzir alimentos e suprimentos materiais independentemente da Terra, o que será crucial quando estivermos longe de casa.

Os microrganismos estão intimamente ligados a nós; nosso corpo, nossa comida, nosso ambiente, então é impossível excluí-los das viagens espaciais.”

De acordo com a pesquisadora, o experimento MARSBOx é “uma maneira realmente importante de nos ajudar a explorar todas as implicações das viagens espaciais na vida microbiana e como podemos direcionar esse conhecimento para incríveis descobertas espaciais”.

(Fonte)


Isto sem mencionar que se micróbios oriundos da Terra conseguem sobreviver em condições adversas similares à atmosfera marciana, imagine então a própria vida marciana, que quase que certamente existe ainda hoje – pelo menos na forma microbiana.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.