Astrônomo chinês diz que a China encontrará ETs antes de todos

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 4 min.
Astrônomo chinês diz que a China encontrará ETs antes de todos
Professor Zhang Tongjie (Imagem: Ye Ruolin / Sexto Tom)

A busca por inteligência extraterrestre tem sido uma corrida lenta e constante por muitos e muitos anos. O Instituto SETI tem varrido o cosmos em busca de sinais de rádio e monitorando a radiação eletromagnética em busca de sinais de transmissões de outro mundo por décadas. Desde o desmoronamento do Observatório de Arecibo, a China agora opera o maior e mais poderoso radiotelescópio de antena única do mundo. Zhang Tongjie, professor de cosmologia da Universidade Normal de Pequim, acredita que a China poderá ser a primeira a encontrar uma transmissão alienígena.

Em 1993, Zhang se matriculou e foi aceito no Observatório Astronômico de Xangai, buscando um diploma de cosmologia. Seu crescente conhecimento em física o faria subir na academia, conquistando várias cátedras ao longo dos anos. Mas enquanto seus olhos estavam nos céus, seu foco estava nas origens e evolução do universo, não necessariamente na vida potencial que poderia estar lá fora. Uma visita aos Estados Unidos em 2014 mudou tudo isso.

Enquanto passava vários dias na Universidade da Califórnia em Berkeley (UCB), Zhang se reuniu com vários membros do SETI Research Center. Na época, a Academia Chinesa de Ciências queria trabalhar com cientistas americanos para criar um enorme radiotelescópio na China, que viria a ser conhecido como FAST (Sigal em inglês para Telescópio de Abertura Esférica de Quinhentos Metros).

Zhang informou ao site Debrief por e-mail:

“Enquanto estava na UCB, me encontrei com Dan Werthimer e vi que havia ferramentas e programas reais sendo implementados na busca por inteligência extraterrestre. Não era apenas uma ideia. Era real.”

Dan Werthimer é o cofundador do projeto SETI@Home e o cientista-chefe do SETI Research Center, especializado em processamento de sinais de radioastronomia. Ele e a UCB trabalharam para desenvolver instrumentos de coleta de dados SETI para vários radiotelescópios em todo o mundo, e isso incluiria o FAST. Werthimer acompanhou Zhang por todo o processo dos instrumentos, a programação e os objetivos de pesquisa do SETI, e ele ficou viciado.

Zhang lembrou:

“Foi quando decidi que queria prosseguir na busca por inteligência extraterrestre.”

Werthimer lembra claramente de ter trabalhado com Zhang e pôde ver sua paixão recém-descoberta e o potencial de trazer essa paixão de volta à China com o telescópio FAST em desenvolvimento.

Em um e-mail, Werthimer disse ao The Debrief:

“Zhang decidiu se reinventar, trocando campos [de estudo] para SETI e, desde então, ele colocou muita energia e tempo para aprender um campo totalmente novo”.

O SETI Research Center continua a trabalhar com estudantes chineses para aproveitar ao máximo seu tempo com o telescópio FAST.

Werthimer explicou:

“Temos colaborado com nossos colegas chineses para conduzir uma pesquisa SETI de três anos, que estamos apenas começando. Também estamos trabalhando em algumas observações direcionadas no FAST. Vários alunos da China vieram e trabalharam em meu grupo SETI, primeiro para ajudar a construir o instrumento FAST SETI e, mais recentemente, para aprender como analisar os dados.”

A FAST concluiu a construção em 2016 e está localizada na província de Guizhou, Pingtang. Ele agora é o maior radiotelescópio do mundo, superando o recém-colapsado radiotelescópio do Observatório de Arecibo no ano passado. Com a conclusão do FAST, seu centro de operação e desenvolvimento está planejando abrir suas portas para que cientistas estrangeiros usem o telescópio em suas próprias pesquisas. Antes de Zhang, nenhum astrônomo chinês havia tentado procurar por inteligência extraterrestre (SETI) por causa do estigma por trás da busca por “alienígenas”, então, embora Zhang tenha tido tempo para usar o telescópio para pesquisas SETI, há um limite de tempo estrito de 17,5 horas.

Astrônomo chinês diz que a China encontrará ETs antes de todos
Telescópio FAST, China. (Imagem: Ou Dongqu / Xinhua / ZUMA)

ANÁLISE: O Tabu SETI

Na China, Zhang estava incansavelmente pressionando as autoridades chinesas para acessar o FAST para sua própria pesquisa. Só recentemente ele conseguiu usar o telescópio por meio da associação dos Observatórios Astronômicos Nacionais.

Inicialmente, Zhang e seus alunos tiveram que conduzir suas observações no FAST enquanto o telescópio observava outros alvos, não permitindo que ele escolhesse as áreas que desejava. Mas depois de colaborar com Werthimer e alunos do SETI Research Center em um artigo publicado no Astrophysical Journal, as autoridades chinesas finalmente deram a Zhang uma janela de tempo com o telescópio para selecionar sistemas solares específicos que ele e seus colaboradores acreditam poderem abrigar vida inteligente. Nos próximos meses, o telescópio será apontado nas coordenadas fornecidas por Zhang.

A comunidade SETI tem se concentrado fortemente na busca por sinais de rádio não naturais. A dura realidade é que eles ainda não encontraram nada substancialmente fora do comum que indicasse tecnologia alienígena. Zhang usará o mesmo método na China, mas espera que, com o poder do telescópio FAST, eles tenham uma chance melhor.

Ele disse:

“Nosso telescópio é capaz de identificar e observar muitos sistemas solares que outros não conseguem. E muitos deles têm os ingredientes para uma vida emergente. Se estiver lá, provavelmente seremos os primeiros a encontrá-la.”

PERSPECTIVA: A corrida começou

O tempo está passando, e o precioso tempo de Zhang com o FAST ainda não produziu nenhum sinal notável. Mas ele não está desistindo.

Ele disse:

“Vou continuar a me reaplicar para mais tempo de observação com o telescópio.”

Enquanto isso, Werthimer continua seu trabalho no SETI Research Center, continuamente remodelando os métodos e teorias sobre como procurar por sinais no espaço que possam representar uma inteligência extraterrestre.

Werthimer afirmou:

“É difícil prever como seria um sinal de outra civilização. Se você tivesse me perguntado há duzentos anos, eu teria dito sinais de fumaça. Nós só temos rádio há cem anos e lasers há cerca de sessenta nos quatro bilhões de anos de história da vida em nosso planeta.”

Conforme relatado anteriormente pelo The Debrief, as tecnossignaturas desempenham um grande papel no avanço da ciência e nas abordagens para a busca de tecnologia extraterrestre, não confiando inteiramente em apenas sinais de rádio. Como o potencial para inteligência artificial e aprendizado de máquina continua a avançar, o SETI Research Center reuniu algumas das mentes mais brilhantes do mundo para trazer seu conhecimento dessas tecnologias para a busca por extraterrestres.

Um dos desafios mais gritantes ao trabalho de Zhang e seu potencial para descobrir uma possível mensagem extraterrestre vem do governo chinês. Se o FAST encontrasse um sinal potencial, como o governo chinês reagiria? Eles conteriam as informações e não as tornariam públicas para a comunidade científica global? A China poderia agir unilateralmente sobre a mensagem e ser o primeiro e único contato com esta civilização potencial?

No entanto, essas preocupações parecem crescer mais da paranóia sobre as atuais tensões políticas entre a China e os Estados Unidos. A relação de trabalho entre Zhang e Werthimer, e que o FAST está disponível para a comunidade astronômica global, indica que qualquer descoberta provavelmente seria tornada pública.

A ambição de Zhang pode fazer com que a China seja a primeira a descobrir uma mensagem extraterrestre, mas a corrida é longa. Embora o SETI Institute esteja em funcionamento há mais tempo, a China pode chegar primeiro à linha de chegada. Independentemente disso, esperamos que seja uma vitória compartilhada.

(Fonte)


Conhecendo a forma com que sistemas comunistas operam, dificilmente o governo da China irá permitir que a informação seja compartilhada de imediato. Provavelmente haverá muita discussão interna antes disso acontecer. E, a propósito, até mesmo governos considerados democráticos ocultam muitas coisas.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.