Cientista do Instituto SETI diz que encontraremos ETs até 2036

Tempo de leitura: 3 min.
Cientista do Instituto SETI diz que encontraremos ETs até 2036
Seth Shostak, astrônomo sênior do Instituto SETI.

O astrônomo e astrofísico do SETI Seth Shostak está convencido de que os humanos ficarão sabendo a respeito de uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. Se ele estiver errado, ele comprará um café Starbucks para você.

Shostak disse ao site The Debrief em uma entrevista na semana passada:

“O SETI dobra de velocidade aproximadamente a cada dois anos porque a velocidade depende muito dos computadores. Então, basta seguir a Lei de Moore, e você sabe, aposto com todo mundo uma xícara de Starbucks que encontraremos algo até 2036.”

Shostak, Astrônomo Sênior do Instituto SETI em Mountain View, Califórnia, e Diretor do Centro do Instituto para Pesquisa SETI explicou que as pessoas têm um mal-entendido geral de como o SETI funciona. A mídia retrata ele e seus colegas como um bando de cientistas que ficam sentados com fones de ouvido ouvindo o ruído de fundo do cosmos e ficam animados quando ouvem algo fora do comum. Na realidade, a enorme rede de computadores do SETI faz toda a escuta. À medida que esses computadores se tornam melhores e mais rápidos, eles podem ouvir mais sinais.

Shostak explicou:

“Não sentamos na frente dos computadores e olhamos os dados. Seria como assistir a milhões de canais de TV ao mesmo tempo.”

Conforme os computadores ficam mais rápidos, o SETI pode monitorar ativamente mais canais simultaneamente. Um universo é um lugar grande e, conforme o poder de processamento se torna mais rápido, os computadores SETI podem observar mais dele. Shostak baseia sua previsão na Lei de Moore, uma teoria de meio século postulada pelo co-fundador da Intel, Gordon Moore, que pressupõe que a velocidade de processamento de um computador dobrará a cada dois anos. Enquanto alguns na indústria de tecnologia alegam que a Lei de Moore não é mais aplicável devido a mudanças no design, computação quântica e até mesmo nano-biotecnologia, a teoria ainda é geralmente aceita. Ela é responsável pela velocidade com que ocorreu o desenvolvimento tecnológico nas últimas décadas.

Shostak também apontou que nossa compreensão geral do cosmos mudou drasticamente nos últimos anos.

Ele afirmou:

“Acho que a grande coisa que aconteceu nos últimos vinte anos ou mais foi a descoberta de exoplanetas. As pessoas sabem que isso é verdade. Eles sabem que encontramos muitos planetas e sabem que os planetas são comuns.”

Shostak observou que sempre houve um otimismo geral de que alguém estava lá fora. Embora haja algo naturalmente humano em não querer ficar sozinho, nosso entendimento de que existem muitos outros planetas semelhantes à Terra deu às pessoas um impulso para quererem ir mais longe. Shostak espera que 2036 seja um ano crucial porque os computadores do SETI terão aumentado em velocidade e eficiência.

Ele explicou:

“É quando teremos olhado para cerca de um milhão de sistemas estelares e é meu instinto que diz que um milhão é o número certo para encontrar algo.”

Devido à distância entre a Terra e outros planetas e sistemas estelares que podem conter vida inteligente, a comunicação direta será impossível. Como os sinais de rádio e lasers têm um limite de velocidade de pouco menos de 300.000 km/s, os anos-luz entre a Terra e a fonte de qualquer comunicação potencial podem significar que qualquer sinal detectado pode variar de alguns anos a milhares de anos. Simplificando, alguém grita: ‘Ei!’ e leva anos para aquele ‘Ei!’ ser ouvido por nós.

Ele admite que sua aposta se baseia na esperança, é literalmente uma chance em um milhão, mas é baseada em alguma ciência real. Caso isso não aconteça, pelo menos você receberá um café de graça.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


Como já cansei de dizer, esperar por sinais de rádio de civilizações alienígenas avançadas não parece ser uma forma prática de procurar por ETs. Ninguém realmente sabe se os sinais de rádio com pouca potência – como é o caso dos sinais de rádio emitido por nós – conseguem atravessar de forma imutável as incríveis distâncias entre sistemas solares, ou mesmo se possíveis ETs avançados realmente usam esta tecnologia.

Outro fator é que a comunicação utilizando a tecnologia de rádio se torna totalmente ineficaz para alguém que queira viajar entre as estrelas, pois sua velocidade é lenta demais. E sim, deve haver outras possibilidades de comunicação muito mais rápidas que ainda não descobrimos, mas a física quântica pode ser uma pista para tal.

Todo esse dinheiro investido no SETI poderia ser melhor utilizado pesquisando, com o devido rigor científico, o fenômeno OVNI presente em nosso planeta. Se isso tivesse sido feito desde que o Instituto SETI começou, provavelmente já teríamos uma resposta.

E, para terminar, um pouco de humor mostrando o que seria uma “foto recente” de Seth Shostak:

Cientista do Instituto SETI diz que encontraremos ETs até 2036
ET already here = ET já aqui. Crédito: Paul Jones

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.