Inscrições em antigo templo egípcio revelam constelações desconhecidas

Tempo de leitura: 2 min.
Inscrições em antigo templo egípcio revelam constelações desconhecidas
Aqui está a antiga representação egípcia da Ursa Maior, vista aqui na forma de uma perna de touro. Inclui sete estrelas e está amarrado a uma estaca por uma deusa em forma de hipopótamo (direita). A Ursa Maior é considerada a manifestação do malvado deus Seth, que assassinou seu irmão Osíris. A deusa impede que Seth alcance Osíris no submundo – um mito possível porque a constelação nunca fica abaixo do horizonte.
(Imagem: © Ahmed Amin)

Inscrições encontradas em um antigo templo egípcio revelaram constelações até então desconhecidas. Além das inscrições, as cores originais pintadas no templo de 2.000 anos ainda estavam presentes.

Os pesquisadores foram muito cuidadosos ao remover a sujeira e fuligem ao redor do templo (ocasionalmente com uma mistura de álcool e água destilada) e foi quando eles encontraram várias esculturas e hieróglifos que “parecem ter sido pintados ontem”, conforme descrito por Christian Leitz que é professor de egiptologia na Universidade de Tübingen na Alemanha e líder do projeto. Em uma entrevista ao Live Science, ele deixou claro que eles não iriam pintar nada e que apenas removeriam a sujeira e a fuligem ao redor do templo.

Quanto às constelações, os pesquisadores encontraram inscrições daquelas com as quais já estamos familiarizados, como Ursa Maior (ou Mesekhtiu) e Orion (ou Sah). No entanto, eles encontraram outras inscrições daquelas que eram anteriormente desconhecidos, como a constelação “Apedu n Ra” (também conhecida como “os gansos de Ra”) em referência ao antigo deus sol egípcio. Infelizmente, não havia gravuras acompanhando as inscrições, então é impossível saber com certeza a quais estrelas elas se referiam.

Quanto ao templo em si, ele está localizado na cidade de Esna, que fica a aproximadamente 65 quilômetros ao sul de Luxor. O Templo de Esna já foi um santuário que se transformou em um depósito de algodão no início do século XIX. Mas depois de muitos anos de abandono, agora está coberto de sujeira e fuligem, restando apenas o vestíbulo.

Inscrições em antigo templo egípcio revelam constelações desconhecidas
Esta foto de 2019 mostra o templo de Esna visto do leste. (Crédito da imagem: Ahmed Amin)

Este grande edifício de arenito mede 37 metros de comprimento por 20 metros de largura e 15 metros de altura tem 24 colunas de suporte e 18 colunas independentes que continham entalhes de plantas lindamente pintados. Leitz estimou que levaria aproximadamente 200 anos para que os antigos egípcios completassem sua construção e terminassem todas as esculturas e decorações.

O projeto de restauração começou em 2018 e só recentemente eles encontraram as inscrições das constelações até então desconhecidas. Leitz explicou que, quando o templo foi decorado, os antigos egípcios teriam desenhado as imagens em tinta preta primeiro, e então um artesão teria criado as esculturas antes que um pintor as colorisse. Curiosamente, várias das inscrições no teto foram desenhadas apenas em tinta preta e nunca foram esculpidas ou mesmo pintadas.

(Fonte)


n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.