web analytics
OVNI Hoje!
Notícias diárias sobre OVNIs / UFOs, vida extraterrestre, bem como assuntos impactantes relacionados ao Universo e à Terra.

Fatos sobre o semideus sumério Gilgamesh

Tempo de leitura: 2 min.
Fatos sobre o semideus sumério Gilgamesh
Enkidu luta com Gilgamesh.

Gilgamesh é geralmente considerado um personagem lendário da mitologia suméria, embora muitos autores e estudiosos argumentem que ele pode, de fato, ter vivido há milhares de anos.

Ele é referido como o primeiro herói da Terra e é uma figura central na Epopéia de Gilgamesh.

Como um personagem importante que é, neste artigo exploramos alguns dos fatos mais interessantes sobre Gilgamesh, que ajudam a entender quem foi esse antigo herói e que legado ele deixou para trás.

Os fatos

De acordo com a Lista de Reis Sumérios, Gilgamesh, filho da deusa Ninsun e do Rei-Sacerdote Lugalbanda, foi rei do distrito de Kulab e quinto rei da cidade de Uruk (Erech nos textos bíblicos, atual Warqa, no Iraque) em torno do ano 2750 a.C.

Ele provavelmente governou entre 2.800 e 2.500 a.C. e foi deificado postumamente.

Gilgamesh sucedeu ao rei Lugalbanda. Ele reinou por 126 anos e deixou o trono para seu filho Ur-Nungal, que governou por 30 anos.

A Lista do Rei Sumério se estende por mais de 241.000 anos antes de uma grande inundação

Gilgamesh, que era rei de Uruk, é geralmente referido como um ser humano, mas dizem que ele era dois terços deus e um terço humano.

Acredita-se que Gilgamesh foi abençoado pelos deuses com força, coragem e beleza, e é referido como o maior e mais forte rei que já existiu.

Os primeiros pesquisadores que estudaram a língua suméria leram seu nome, erroneamente, como Izdubar.

Ele é talvez mais conhecido como o protagonista do Poema de Gilgamesh, também conhecido como a Epopéia de Gilgamesh.

A Epopéia de Gilgamesh é considerada a maior obra literária mais antiga do mundo e está incluída entre as primeiras obras literárias conhecidas no mundo.

A obra se originou como uma série de lendas e poemas sumérios em escrita cuneiforme que datam do início do terceiro ou final do segundo milênio a.C.

Os historiadores concordam que a Epopéia de Gilgamesh exerceu influência substancial tanto na Ilíada quanto na Odisséia.

A Epopéia de Gilgamesh segue o filho da deusa Nnisun, que viajou com seu amigo Enkidu, enquanto eles iniciavam uma série de missões e aventuras perigosas.

Gilgamesh, que era um rei irresistível, dormiu com mulheres recém-casadas de Uruk. Isso deixou o povo infeliz.

Por sua vez, a deusa da criação, Aruru, cria um poderoso homem selvagem chamado Enkidu, um rival em força de Gilgamesh.

Gilgamesh e Enkidu lutam uma grande batalha, onde Gilgamesh sai como o vencedor. Gilgamesh poupa a vida de Enkidu e eles se tornam amigos.

Juntos, Gilgamesh e Enkidu partem para aventuras. Eles derrotam Humbaba (o nome semítico oriental para Huwawa) e o Touro do Céu.

Na Epopéia de Gilgamesh, Enkidu morre de uma doença enviada pelos Deuses como punição.

Isso deixa Gilgamesh com medo de sua morte. Ele decide visitar o sábio Utnapishtim, que era um sobrevivente do Grande Dilúvio. Gilgamesh busca a imortalidade.

Gilgamesh não consegue encontrar o segredo da imortalidade. Ele repetidamente falha nas provas que lhe são propostas e, finalmente, retorna para casa em Uruk e percebe que a imortalidade está além de seu alcance.

Apesar de haver evidências de sua existência em obras antigas da literatura, os estudiosos não encontraram nenhuma menção contemporânea a Gilgamesh em lugar nenhum.

Gilgamesh é referido como governante pelo rei Enmebaragesi de Kish, uma figura histórica conhecida que se acredita ter vivido perto ou durante a vida de Gilgamesh.

A Inscrição de Tummal, um texto historiográfico de 34 linhas composto durante o reinado de Ishbi-Erra, atribui a Gilgamesh a construção das paredes de Uruk:

Pela segunda vez, o Tummal caiu em ruínas, Gilgamesh construiu o Numunburra da Casa de Enlil. Ur-lugal, filho de Gilgamesh, tornou o Tummal preeminente, trouxe Ninlil ao Tummal.

Há fragmentos de um texto épico encontrados em Me-Turan (moderno Tell Haddad) que indicam que, no final de sua vida, Gilgamesh foi enterrado sob o leito do rio.

(Fonte)


Muitas das coisas que são relatadas em nossos livros de história como sendo lendas, podem muito bem terem sido reais. Seria a história de Gilgamesh também verdadeira?

E se você gosta da história antiga, principalmente relacionada aos sumérios, o artigo abaixo pode ser de seu interesse:

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More