Ufólogos são perseguidos por difundirem sobre alienígenas?

Tempo de leitura: 2 min.
Ufólogos são perseguidos por difundirem sobre alienígenas?
George van Tessel diz ter “canalizado”  Ashtar Sheran.


Será verdade que muitos dos maiores pesquisadores de OVNIs e ufólogos/ovniólogos da história foram perseguidos pelas autoridades?

Muitas figuras importantes na história da ovnilogia/ufologia foram perseguidas por autoridades governamentais; alguns tiveram campanhas na mídia contra eles tão ferozes que foram apagados da mídia.

Mas outros estão envolvidos em problemas legais, calúnias e prisões. No entanto, muitos desses casos não têm a ver totalmente com a caça ou não aos OVNIs; ou seria esta uma desculpa simples para evitar dizer mais do que o necessário?

Caçadores de OVNIs presos por investigar alienígenas?

Em 1992, um documento publicado pelo falecido Robert Durant, um renomado pesquisador de OVNIs e paranormal, menciona uma operação abrangente, aprovada e controlada pelo governo dos Estados Unidos para investigar as atividades da comunidade OVNI.

No documento, ele afirma:

Aproximadamente 4 milhões de americanos mostram interesse em OVNIs. São apenas 3% da população, o que os torna um grupo fácil de identificar. Assim, ter um arquivo com informações sobre cada um deles é muito mais viável.

E embora seja verdade que muitos personagens da ovnilogia tenham arquivos abertos por organizações de inteligência, a verdade é que existem outras razões para isso.

O maior exemplo disso é o de George Adamski e George Adamski, os maiores ufólogos dos anos 1950 que tinham arquivos enormes no FBI.

No entanto, quando você olha para o documento, pode ver que o motivo de sua vigilância era sua ideologia política; Adamski, por exemplo, foi um grande defensor da União Soviética nos Estados Unidos.

Na verdade, ele previu que “a Rússia dominaria o mundo em 1000 anos, só então viria a paz”. Ele também disse que não importava que os Estados Unidos tivessem mais bombas nucleares do que a Rússia, já que elas precisavam apenas de dez para serem lançadas simultaneamente em cidades como Chicago para destruir a nação.

Em qualquer país do mundo isso, sem dúvida alguma, seria um claro pedido de desculpas ao terrorismo e seria punido com prisão.

A dissolução da Sociedade Aetherius

A Sociedade Aetherius de George King, que liderou a investigação de casos de OVNIs e extraterrestres desde 1950 no Reino Unido, também foi secretamente investigada pela Divisão Especial.

O arquivo, que atualmente é público graças ao Ato de Liberdade de Informação do Reino Unido, mostra que a Divisão Especial se preocupou com a aliança da Sociedade Aetherius com a Campanha de Desarmamento Nuclear, criada na década de 1950 e apoiada incondicionalmente pela União Soviética. Além disso, havia indícios de que agentes soviéticos estavam infiltrados na sociedade.

Obviamente, há casos de ufólogos e delatores do Estado Profundo em geral que foram perseguidos. Talvez o caso mais proeminente de todos seja o de Julian Assange, que passou quase uma década no exílio, asilo político e, agora, preso.

(Fonte)


Parece que nem sempre aqueles que estudam os OVNIs são perseguidos simplesmente por esta razão. Posso estar enganado, mas até acho que os governos somente vigiam grande parte desses indivíduos porque também querem saber mais a respeito dos OVNIs. E, durante esse processo, descobrem “caveiras” nos armários de alguns indivíduos.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.