Alguém se pergunta se as mensagens “deles” já chegaram há muito tempo

Tempo de leitura: 2 min.

Alguns cientistas se deparam com as perguntas mais profundas já imaginadas pelo homem, todavia sem respostas…

Alguém se pergunta se as mensagens "deles" já chegaram há muito tempo
Shutterstock

O cientista e filósofo Loren Eiseley, com uma visão quase poética e lírica em The Immense Journey, se pergunta:

Por quantas dimensões e quantas mídias a vida terá que passar? Por quantas estradas entre as estrelas o homem deve se impulsionar em busca do segredo final?

Ele continua:

É tão profunda a convicção de que deve haver vida lá fora, além das trevas. Pensamos que, se forem mais avançados do que nós, poderão encontrar o espaço a qualquer momento, talvez em nossa geração. Mais tarde, contemplando a infinidade do tempo, questiona-se se por acaso suas mensagens chegaram há muito tempo, lançando-se sobre a lama do pântano das florestas de carvão fumegantes, o projétil brilhante pairando por sobre répteis sibilantes e os instrumentos delicados correndo sem pensar, sem nenhum relatório.

Além da imaginação humana

Ele escreve:

Em um universo cujo tamanho está além da imaginação humana, onde nosso mundo flutua como um grão de poeira no vazio da noite, os homens crescem inconcebivelmente solitários. Examinamos a escala de tempo e os mecanismos da própria vida em busca de presságios e sinais do invisível. Como os únicos mamíferos pensantes do planeta – talvez os únicos animais pensantes de todo o universo sideral -, o fardo da consciência aumentou sobre nós. Observamos as estrelas, mas os sinais são incertos. Descobrimos os ossos do passado e buscamos nossas origens.

Eiseley imagina:

Os homens, finalmente preocupados com as coisas que constroem, podem dormir durante o sono e sonhar pesadelos, ou ficar acordados enquanto os meteoros sussurram de verde. Mas em nenhum lugar do mundo ou em mil mundos haverá homens para compartilhar nossa solidão. Pode haver sabedoria; pode haver poder; em algum lugar do espaço, grandes instrumentos, manipulados por órgãos estranhos e manipuladores, podem encarar em vão nossas nuvens flutuantes, seus proprietários ansiando como ansiamos.

A consciência poderia existir na ausência de matéria?

Andrei Linde, físico teórico russo-americano da Universidade de Stanford, que descreve nossa compreensão da consciência hoje como semelhante ao papel do espaço-tempo antes da teoria da relatividade de Einstein, pergunta:

É possível que a consciência possa existir por si mesma, mesmo na ausência de matéria, assim como ondas gravitacionais, excitações de espaço, podem existir na ausência de prótons e elétrons? Não vai acontecer, com o desenvolvimento da ciência, que o estudo do universo e o estudo da consciência estejam inseparavelmente ligados?

Echoing Linde, matemático e físico Johannes Kleiner, no Centro de Filosofia Matemática de Munique, na Alemanha, sugere que uma definição matematicamente precisa de consciência poderia significar que o cosmos está impregnado de experiência subjetiva.

Kleiner disse:

Este poderia ser o começo de uma revolução científica. Por que deveríamos pensar que criaturas com cérebro, como nós são os únicos portadores de consciência? Os elétrons podem estar conscientes e ter algum tipo de mente extremamente rudimentar.

Eiseley observa:

A atual teoria do universo em expansão fez com que o tempo, como o conhecemos, não seja mais infinito. Se o universo inteiro foi criado em um único instante explosivo alguns bilhões de anos atrás, não houve um período suficiente para que todas as coisas ocorressem, mesmo atrás dos cardumes de estrelas das galáxias externas. À luz desse fato, agora é apenas concebível que não haja lugar no espaço com uma mente superior à nossa.

Um alerta

Eiseley tem um alerta evolutivo para a nossa época do Antropoceno, cada vez mais frágil e febril:

Pela primeira vez em quatro bilhões de anos, uma criatura viva se contemplou e ouviu com uma solidão repentina e inexplicável o sussurro do vento nos juncos da noite. Quando o homem se tornar maior que a natureza, a natureza, que nos deu nascimento, responderá.

(Fonte)


Embora com pensamentos profundos, como pode ser visto acima, todos esses cientistas ainda fazem suas declarações e indagações embasados na suas crenças de que não estamos sendo visitados por uma inteligência superior. Se ao menos acompanhassem o que está ocorrendo em todo o planeta, fora de suas bolhas científicas, eles compreenderiam que o mistério é ainda muito maior do que já imaginaram.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.