O pseudo-ceticismo e os 3 vídeos de OVNIs confirmados pelo Pentágono

Tempo de leitura: 5 min.

No artigo abaixo, Andreas, administrador do blog the-unidentified.net, que se considera cético mas está aberto para investigações realmente científicas, desmascara os “professores da impossibilidade”:

O pseudo-ceticismo e os 3 vídeos de OVNIs confirmados pelo Pentágono

Desde a liberação oficial dos três vídeos de “OVNIs” desclassificados pelo departamento de defesa, vimos as partes habituais se tornarem muito vocais.

Por um lado, temos os que acreditam que os três objetos nos vídeos ‘FLIR1‘ ‘Go Fast‘ e ‘Gimble‘ são evidências de vida extraterrestre aqui na Terra. Obviamente, é um feito impossível de provar, uma vez que não há como rastrear conclusivamente um ou todos os três objetos, principalmente se eles tiverem viajado mais de 3 anos-luz pelo espaço. Além disso, os três objetos nos vídeos são embaçados, granulados e sem forma e seriam facilmente descartados se o Departamento de Defesa não os tivesse publicado. Eles não são uma prova de muito à parte do fato de serem realmente reais e também são fisicamente indicativos de que existe um fenômeno tangível e observável que sobrevoa e perturba os Pilotos da Marinha.

De forma alguma os três vídeos indicam vida extraterrestre, principalmente porque simplesmente não podemos prová-la logisticamente (a menos que eles cheguem com um passaporte).

*No nível subconsciente, todos sabemos isso sem processá-lo conscientemente.

Além disso, se você capturasse os três vídeos pelo valor de face, ignorando todo o espectro dos casos de Nimitz (2004) e Roosevelt (2014/15) aos quais eles pertencem, seria muito fácil descartá-los como possíveis aviões, drones, pássaros ou balões. Da mesma forma, os dados conclusivos não estão disponíveis nos vídeos para determinar a origem.

E é aqui que encontramos a perspectiva cética aplicada saltando em cima da posição daqueles que acreditam (que não inclui todos que acreditam que esse fenômeno deve ser estudado na íntegra). Ou devo dizer o “ceticismo da pseudociência” (onde a ciência objetiva não é realmente ciência, é construção narrativa).

Quando você separa essas opiniões céticas, notamos algumas coisas interessantes. Em primeiro lugar, elas baseiam seus argumentos na falsa noção de que quem está solicitando uma investigação oficial adicional está alegando que os objetos são extraterrestres. Em segundo lugar, presumindo falsamente que o contra-argumento é apenas para extraterrestres; eles mesmos estão criando os limites da conversa. Também conhecido como, ao criar essa situação específica, eles podem facilmente invocar uma metodologia anti-alienígena aqui na Terra (distância, energia, radiação etc.) para impedir que o problema seja encaminhado. (Obviamente, eles estabelecem o precedente de que as viagens interestelares são justamente inatingíveis por propulsão química e elevação de impulso. Qualquer outra coisa, como o motor de dobra espacial, é fictício, porque se não sabemos fazer isso, ele não existe).

Mais famoso, quando perguntado sobre os três vídeos de OVNIs em 2017, Neil Degrasse Tyson afirmou em uma entrevista à CNN:

Ligue para mim quando receber um convite para jantar de um alienígena.

– Neil Degrasse Tyson, CNN, 2017

Bilhões e bilhões de imagens e vídeos em cores e alta resolução são carregados na Internet todos os dias. Se a sua melhor evidência para alienígenas que visitam outra galáxia for vídeo monocromático de baixa resolução e distorcido feito pela Marinha dos EUA, então há mais trabalho a ser feito aqui.

– Neil Degrasse Tyson, Twitter, 05/05/2020

Observe o uso da linguagem psicológica usada, Neil diz “Se sua melhor evidência”, plantando a determinação para a conversa e estabelecendo a posição dos argumentos opostos. Essencialmente, ele está montando o baralho antes mesmo do jogo ocorrer. Ele ganha. Nenhum pedido de acompanhamento para investigação, pois claramente não são alienígenas. Retórica dogmática perigosa, tão distante da ciência quanto a Terra, de Zeta Reticuli.

Os parâmetros da conversa conceitual devem ser:

Sim, esse fenômeno não identificado deve ser oficialmente investigado.

versus

Não, esse fenômeno não identificado não deve ser oficialmente investigado.

Agora, à medida que avançamos nisto, descobrimos que os pseudos-céticos (involuntariamente) tentarão garantir que a conversa conceitual acima não seja atendida. Para ter sucesso, eles devem manter o foco nos alienígenas e devem garantir que dados específicos sejam descartados.

Com relação às filmagens [de OVNIs] do governo e comentários de pessoas nas quais devemos confiar em pilotos, marinha, leituras de radar etc., você está certo, nossos militares nunca confundiriam um avião comercial com outra coisa …

A resposta parece óbvia: explicações terrestres para o que está nesses três vídeos embaçados não são um bom drama de TV, e os investimentos em $$ na To the Stars Academy vão secar. Mas a verdade não é mais importante do que notoriedade e riqueza …

Por que não ser honesto @tomdelonge e equilibrar sua afirmação de que esses vídeos representam contato alienígena (ou ativos estrangeiros) com hipóteses concorrentes de que eles representam distorções de câmera, aberrações de lentes e outros fenômenos mundanos?

– Micheal Shermer, Twitter, 05/05/2020

Shermer faz a mesma tentativa de Tyson para controlar a conversa, garantindo que o contra-argumento oposto seja alienígena (observe que a empresa de Delonge, a TTSA se opõe fortemente à hipótese de origem), ele passa a se concentrar apenas nos vídeos e ignora os dados do piloto e do radar. Um ponto interessante a ser observado é o uso de tom contextual emocional (pessoal) por Shermer nas postagens das redes sociais.

A foto postada por Shermer mostrando como os vídeos podem ser objetos, aviões, pássaros e balões mal identificados.

Mick West é outra voz cética nos três vídeos, sua perspectiva é que os três vídeos são objetos provavelmente não identificados e, portanto, o fenômeno não identificado não deve ser oficialmente investigado. Para que essa narrativa funcione, ele precisa ignorar os dados ou manipulá-los.

Em uma conversa aprofundada com o canal Cool Worlds, explico meus pensamentos sobre os três vídeos de OVNIs da Marinha.

Também descrevo como David Fravor pode ter confundido o movimento do [OVNI] Tic-Tac e porque acho que a Marinha divulgou os vídeos agora.

– Mick West, Twitter, 30/04/2020

No caso do OVNI ‘Tic-Tac’, West distorce completamente o testemunho do comandante David Fravor, dizendo que ele estava enganado (mesma narrativa que Shermer). West também ignora o testemunho de uma segunda pilota, e o piloto James Slaight (que voou ao mesmo tempo que Fravor) e também estavam presentes. Neste ponto, deve-se notar que Mick West e Michael Shermer não têm experiência em pilotar um F-18, nem possuem um entendimento operacional de sistemas avançados de radar em operação funcional.

Temos então Chad Underwood (não mencionado por West ou Shermer) que voou atrás da equipe de Fravor e captou o OVNI em vídeo. Estamos sentindo falta do piloto (X) que voou com Underwood e dos dois pilotos (A \u0026 B) que voaram ao lado de Underwood (esses dados e testemunhos ausentes não foram solicitados por Shermer ou West). Então, West e Shermer ignoram os dados de radar do caso Nimitz (Day e Voorhis et al.) Que testemunharam em registro a realidade da propulsão avançada dos objetos.

Além disso, Shermer e West não fazem nenhuma referência ao testemunho do piloto no caso Roosevelt (2014/15), do tenente Graves e do tenente Accoin, ambos registrados. Tyson nem faz referência à diferença de vídeos ou relatos de casos.

Um cético genuíno como eu argumentaria que não sabemos quais são os objetos nesses três vídeos, no entanto, com base no que foi relatado holisticamente nos casos Nimitz e Roosevelt, deveríamos solicitar uma investigação mais aprofundada para oficialmente descobrir a origem.

Os “pseudo-céticos” precisam manter o foco do debate principalmente nos três vídeos granulados que não provam muito, nada de propulsão conclusivamente avançada e certamente não alienígenas. No instante em que a conversa é trazida para os dados do radar e o testemunho do piloto, o caso se desdobra rapidamente.

O testemunho dos pilotos e os dados do radar, quando combinados com os três vídeos, alteram a dinâmica da conversa de maneira bastante drástica, como apontado pelo ex-vice-assistente de segurança de defesa para inteligência Christopher Mellon.

Os esforços de Mick (West) perdem fatos cruciais, como o rastreamento pelo radar Spy 1 do [navio] Princeton, que guiou a interceptação do Flir, fornecendo coordenadas precisas. Discuti as visões de Mick com vários pilotos do F-18 e eles observaram outras falhas críticas. Sugiro que ele converse com eles para obter os fatos.

Sim, todos os três vídeos envolveram olhos simultâneos no alvo, com excelente visibilidade por vários aviadores. Também confirmação de vários sensores em diferentes plataformas. Essas aeronaves misteriosas são reais e não são militares dos EUA, o que é certo, como confirmado pelo próprio Departamento de Defesa.

– Christopher Mellon, Twitter, 01/05/2020

Infelizmente, temos que ter cuidado quando especialistas em Internet afirmam saber mais do que os militares dos Estados Unidos, especialmente quando os dados não estão completos devido à classificação. A abordagem correta é dizer que não sabemos qual é esse fenômeno atualmente e que precisamos de mais investigação oficial antes de concluirmos.

Se a ciência não pode e não permite um estudo mais aprofundado de um fenômeno tão bizarro, talvez seja a hora de mudarmos de ciência.

(Fonte)


Como sempre digo, é muito fácil presumir sem tirar o traseiro de seu confortável trono, somente para se parecer mais inteligente quando há algo difícil de ser provado de uma ou outra forma. Esses “professores da impossibilidade”, alguns dos quais são considerados cientistas de renome (pasmem), somente dão uma má reputação ao ramo científico quando se negam a examinar minuciosamente os fatos antes de vomitarem suas presunções, tratando a ciência como uma religião, onde seus dogmas não podem ser desafiados.

Ainda bem que há outros cientistas de verdade que realmente estão em busca da verdade, por mais absurda que ela possa parecer ao nível tecnológico em que nos encontramos agora.

E não esqueça que na nossa página principal várias notícias são publicas todos os dias. Clique aqui para acessá-la.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!

_______

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)

_______

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.