Espaço do Leitor: Meus avistamentos de OVNIs em Suzano, SP – Brasil

Tempo de leitura: 3 min.

…Tenho 54 anos e minha primeira experiência ocorreu quando eu tinha por volta de 34 anos de idade.

Espaço do Leitor: Meus avistamentos de OVNIs em Suzano, SP - Brasil
Imagem meramente ilustrativa.

Durante minha vida sempre tive o habito de observar o céu, sem nunca ter visto nada de anormal, exceto as estrelas que na minha cidade no sul de minas enchem o céu num verdadeiro espetáculo. Porem vim há ter contato ou ver luzes misteriosas em Suzano, SP, onde moro atualmente.

A primeira vez que vi algo fora do normal foi nos primeiros dias do mês de maio de 1998, num dia particularmente difícil para mim. Eu tinha acabado de fazer uma prece olhando para o céu e perguntado de forma ate ríspida (onde esta esse Deus, se é que existe). No mesmo instante virei para o lado dos fundos da casa onde eu estava e vi no céu limpo de maio, sem nenhuma nuvem, avião ou balão (e mesmo se houvesse eu saberia distinguir), uma estrela amarela que brilhou repentinamente como um farol que aumenta sua intensidade, em seguida diminuiu se tornou um pontinho brilhante e subiu em altíssima velocidade e em zigue-zague.

Uma semana depois disso, alguns problemas que me perturbavam foram resolvidos de um modo inesperado, e uns 10 ou 15 dias depois, ainda perplexo com essa visão, voltei a orar e pedir uma confirmação, digamos assim, pois eu queria saber se essa luz era de um mensageiro ou um “anjo”, por assim dizer, que se assim fosse eu pudesse ver novamente.

Pois bem num dia claro ainda no mês de maio, após minhas preces que faço até hoje, vi entre duas palmeiras no sitio onde eu estava, por volta das 18h, uma nave que parecia uma bolha de sabão no Sol. A cor variava entre o amarelo âmbar e o laranja. Quando vi, gritei para minha mãe que estava na cozinha preparando o jantar que saísse e viesse ver comigo, então no mesmo instante ela veio em altíssima velocidade.

Passaram-se vários anos sem que eu visse qualquer coisa de novo, até que há 2 ou 3 anos voltei a observar no céu sobre minha casa essas luzes. Eu contava para as pessoas parentes e amigos que riam de mim, então decidi guardar só para mim. Mas uma pessoa acreditava mesmo sem ver, minha mãe, e eu queria muito que ela visse; então pensei se me ouviram antes vou pedir novamente para que ela posso ver também, e assim eu fiz por uns 3 dias. E um detalhe: era o mês de maio.

Lembro-me então de ter saído para fora como de costume, por volta das 20h no horário de verão, e vi uma luz prateada que piscava ou faiscava (acho que seria o termo correto) a intervalos de alguns segundos, e não seguia uma trajetória reta, mas sumia e soltava faíscas prateadas. Antes de entrar para chamar minha mãe eu imaginei que ela não conseguiria ver, já que tinha na época 78 anos de idade e tem uma visão fraca. Entrei e amparando ela para fora com dificuldades mostrei no céu essa luz prata, quase que uma faísca elétrica, aumentar seu brilho a ponto de lhe sair dos lados aquelas faíscas elétricas que vemos em alta tensão. Foram 4 ou 5 lampejos muito fortes e desapareceu.

Em seguida, vindo de 3 direções diferentes, pudemos ver juntos 3 luzes amarelo âmbar que apareceram do nada e passaram lentamente até sumirem entre algumas nuvens que se formaram então.

Alguns dias depois, também por volta das 20h, estando em pé na frente da casa e olhando no sentido leste, quando me virei e olhei para cima vi uma grande estrela que no principio julguei ser um planeta pelo tamanho e brilho constante. Desviei o olhar para o lado do cruzeiro e num repente olhei diretamente para cima de minha cabeça e vi a mesma luz que ali estava parada como uma estrela começar a se mover lentamente no sentido leste. Levei um susto, pois estava sobre mim. embora a grande altura. Ela se moveu muito pouco e sumiu como se tivesse entrado em algum lugar. No mesmo instante, vindo no sentido oeste, uma outra luz prateada piscando repetidamente e menor sumiu no mesmo lugar que a anterior.  

Ainda confuso baixei o olhar para o lado leste da minha casa, onde tem um grande pé de eucalipto de uns 20 metros de altura, e vi uma luz de um vermelho muito vivo voando lentamente e vindo em minha direção. Imaginei ser um helicóptero ou um pequeno avião, mas não havia ruído nem mesmo uma forma que denunciava ser algo conhecido por mim. Essa luz fez uma curva em minha direção e quase sobre minha casa entrou numa pequena nuvem que apareceu. Fiquei olhando e imaginando que apareceria do outro lado, mas apesar do céu limpo e da nuvem ser pequena, a luz simplesmente foi reduzindo de intensidade e sumi quando a nuvem passou rapidamente soprada pelo vento que nessa época sobe do mar aqui onde moro.

No ano passado, precisamente no dia 25 de dezembro, como de costume eu estava do lado de fora olhando o céu, e apesar do mês o céu estava límpo o que não é muito comum aqui em Suzano ( eu preciso frisar aqui uma coisa que para mim é importante, em todos esses momentos eu estava orando ou fazendo minhas preces. Quero  deixar também  claro que não sou evangélico e até há 1 anos atrás não frequentei nenhuma igreja, embora tivesse sempre minha fé católica de forma não pratica.)

Pois bem, nesse dia olhando para o oeste pude ver a Lua em quarto crescente, Vênus com seu brilho próprio e do lado uma estrela vermelha média que imaginei ser Marte. Não dei muita atenção e virei-me para o outro lado onde não havia nada. Voltei-me então para essa luz e vi uma pequena nuvem fina como algodão começar a passar por ela, e vi seu brilho ir diminuindo lentamente em torno de 10 segundos no máximo. Quando a pequena nuvem terminou sua passagem não havia mais nada, exceto Vênus a Lua e algumas pequenas estrelas ao redor. 

Termino aqui meu relato, dizendo que depois desses e outros sinais, deixei de ser a mesma pessoa. Não relatei outras coisas pra não ser muito extensivo, e também não quero fazer proselitismo pelo seu canal. Porém cheguei a uma conclusão pessoal que mudou meu pensamento e meu modo de vida.

Talvez os anjos e Deus estejam muito distantes da idéia que deles fazemos.

Obrigado,

– Teles Guimarães


O Espaço do Leitor é disponibilizado àquelas pessoas que queiram compartilhar suas experiências, pensamentos e opiniões relacionadas aos temas tratados neste site.

O material compartilhado na seção Espaço do Leitor não reflete necessariamente o pensamento do editor deste site.

Para ter seu material avaliado para publicação, favor enviar para n3m3@ovnihoje.com.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.