Rede neural diz que 11 asteroides podem atingir a Terra

Tempo de leitura: 2 min.

Essas rochas espaciais ​​poderiam nivelar cidades inteiras – por que a NASA não as sinalizou?

NASA emite alerta de asteroide "potencialmente perigoso"

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Leiden, na Holanda, desenvolveu uma rede neural chamada ‘Identificador de Objeto Perigoso’, que eles dizem pode prever se um asteroide está em rota de colisão com a Terra.

Sua nova Inteligência Artificial (IA) destacou 11 asteroides que não foram anteriormente classificados pela NASA como perigosos e que tinham mais de 100 metros de diâmetro – suficientemente grandes para explodir com a força de centenas de armas nucleares se impactassem a Terra, potencialmente nivelando cidades inteiras. Eles também se concentraram em rochas espaciais que poderiam chegar a 7,5 milhões de quilômetros da Terra, conforme detalhado em um artigo publicado na revista Astronomy & Astrophysics no início deste mês.

Nenhum deles é uma ameaça iminente, no entanto: não apenas as chances de atingirem a Terra são astronomicamente pequenas, mas estão se aproximando da Terra entro os anos 2131 e 2923 – daqui a centenas de anos.

Usando um supercomputador, os pesquisadores avançaram rapidamente através de uma simulação de 10.000 anos de movimentos orbitais dos planetas do Sistema Solar. A equipe então reverteu o programa, simulando futuros asteroides que afetam a Terra, lançando-os para longe da Terra e rastreando suas localizações e órbitas exatas.

O co-autor do artigo e astrônomo, Simon Portegies Zwart, da Universidade de Leiden, disse em um comunicado:

Se você retroceder o relógio, verá os asteroides conhecidos pousarem novamente na Terra. Dessa forma, você pode criar uma biblioteca das órbitas dos asteroides que pousaram na Terra.

Essa simulação serviu de campo de treinamento para sua rede neural, que depois procurou padrões nos dados comuns entre os asteoides simulados que poderiam no final atingir a Terra.

 Para determinar se a IA deles era realmente boa em detectar asteroides que afetam a Terra na realidade, a equipe testou-a em dados conhecidos de 2.000 asteroides listados pela NASA. A rede neural obteve 90,99% de precisão na determinação de quais eram perigosos e quais não.

A equipe agora está trabalhando para tornar sua rede neural ainda mais precisa.

Zwart disse:

Agora sabemos que nosso método funciona, mas certamente gostaríamos de nos aprofundar na pesquisa com uma rede neural melhor e com mais contribuições. A parte complicada é que pequenas interrupções nos cálculos da órbita podem levar a grandes mudanças nas conclusões.

(Fonte)


Na realidade, muitos dos asteroides que chegam até a atmosfera terrestre podem ser indetectados até que seja muito tarde, como foi o caso da bola de fogo que explodiu sobre a cidade de Chelyabinsk na Rússia.

Mas não custa ter um sistema que nos alerte a respeito dessas rochas espaciais que podem ser mortais.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.