Teria sido encontrada a mesa onde a Arca da Aliança repousava?

Tempo de leitura: 2 min.

A mesa de pedra onde a Arca da Aliança poderia ter repousado foi encontrada dentro de um antigo templo que foi desenterrado a aproximadamente 20 km a oeste de Jerusalém.

Teria sido encontrada a mesa onde a Arca da Aliança repousava?
Ilustração de como a Arca da Aliança poderia se parecer.

O baú de ouro que acredita-se ter guardado as placas de pedra nas quais os Dez Mandamentos foram inscritos, a Arca, continua sendo um dos artefatos religiosos mais procurados e mistificantes da história.

Durante anos, os pesquisadores tentaram determinar onde ela poderia estar ou se ainda existe. Seu último local conhecido foi o Templo do rei Salomão, mas quando os babilônios conquistaram Jerusalém, o templo foi destruído e a Arca desapareceu junto com ele.

Agora, os arqueólogos descobriram uma mesa de pedra distinta nas ruínas de um templo de 3.100 anos, perto de Beit Shemesh – uma cidade com fortes conexões bíblicas com a Arca.

Segundo o livro de Samuel, a Arca havia sido colocada sobre uma ‘grande pedra’ na cidade depois de ser devolvida pelos filisteus. A mesa recentemente descoberta poderia ser essa pedra?

O templo em que a mesa foi desenterrada, que está em escavação desde 2012, é uma praça perfeita com paredes de 8,5m de comprimento. No interior, os arqueólogos encontraram cerâmica e ossos de animais, sugerindo que o prédio pode ter sido usado para realizar rituais.

O professor Shlomo Bunimovitz, da Universidade de Tel Aviv, disse:

Há muitas evidências de que este era realmente um templo. Quando você olha para a estrutura e seu conteúdo, fica muito claro que esse não é um espaço doméstico padrão, mas sim algo especial.

Enquanto o templo e sua mesa de pedra parecem se alinhar aproximadamente com a história da Arca sendo levada a Beit Shemesh, provar que a Arca realmente foi ali repousada será muito difícil.

O local de uma escavação arqueológica perto de Beit Shemesh (crédito da foto: Autoridade de Antiguidades de Israel)

Uma questão importante é que a destruição do templo parece pré-datar a história da Arca em 400 anos.

O Professor Avraham Faust, da Universidade Bar-Ilan, disse:

Eu não acho que alguém entenda isso literalmente e conclua que essa seja a pedra da história bíblica.

Obviamente, a história foi escrita muito mais tarde, mas esse achado pode apoiar a teoria de que existem algumas tradições muito antigas que chegaram à Bíblia.

(Fonte)


Minha opinião: não passa de um “chutão” dos arqueólogos.

Mas se a própria Arca da Aliança algum dia for encontrada, terá sérias implicações na religiosidade humana, especialmente se forem provadas suas características “sobrenaturais”.

n3m3

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

JOSEPH PUJOL: O PEIDADOR PROFISSIONAL QUE ENTRETINHA ATÉ A REALEZA

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.