Universidade exclui comunicado de imprensa que alega evidências de insetos em Marte

Tempo de leitura: 2 min.

O entomologista William Romoser, da Universidade de Ohio, afirmou nesta semana ter visto evidências de criaturas semelhantes a insetos em Marte, mostrando fotografias borradas.

Universidade exclui comunicado de imprensa alegando evidências de insetos em Marte
Crédito da montagem: Daily Express

Houve e ainda existe vida em Marte“, disse Romoser em um comunicado à imprensa sobre sua apresentação.

Mas, após ampla reação, o comunicado de imprensa desapareceu do site da Universidade de Ohio.

E no site EurekaAlert, o artigo foi substituído por uma mensagem que diz que foi “removido a pedido do remetente”.

Um pôster em PDF da pesquisa de Romoser, incluindo imagens, ainda está disponível no ResearchGate e cópias da versão permanecem em outros lugares da Web.

O porta-voz da Universidade de Ohio, Jim Sabin, disse ao site Futurism:

O membro do corpo docente não deseja mais se envolver com a mídia em relação a essa pesquisa, por isso optamos por remover a história de nosso site e do EurekAlert

Sem surpresa, nem todos na comunidade científica concordaram com as alegações adicionais de Romoser. O professor de biologia da Universidade Estadual do Oregon, David Maddison, disse ao Space.com que Romoser está vendo as coisas, apontando que pode ser um exemplo de pareidolia, o fenômeno que leva as pessoas a ver padrões em estímulos aleatórios.

Maddison disse:

Pessoalmente, tenho pareidolia em relação a insetos, besouros em particular. Trabalho com besouros há décadas; coletei muitos milhares de besouros em todo o mundo. Através dos anos, construí em meu cérebro um sistema de reconhecimento de padrões para a colheita de besouros.

Não acho que haja insetos em Marte. As fotografias contidas no comunicado de imprensa que você enviou não são convincentes, pois estão dentro do intervalo esperado em zilhões de objetos não-insetos, fotografados em baixa resolução em uma paisagem marciana.

E a NASA é igualmente cética.

A NASA disse em comunicado à CNET:

Não temos dados científicos que apoiem ​​essa afirmação. Não há oxigênio suficiente para sustentar o metabolismo dos metazoários em Marte. Na Terra, os animais, especialmente os mais complexos, precisam de muito oxigênio. Existem apenas vestígios na atmosfera de Marte.

Embora ainda não tenhamos encontrado sinais de vida extraterrestre, a NASA está explorando o sistema solar e além para nos ajudar a responder perguntas fundamentais, incluindo se estamos sozinhos no universo .

(Fonte)


Alguém aqui esperava uma reação diferente da ciência predominante?

Para aqueles cuja agenda é a de negar a vida extraterrestre a todo custo, é muito fácil dizer que tudo é pareidolia e ignorar qualquer possível evidência.

Um belo exemplo disso é a foto abaixo, obtida por um dos jipes-sonda da NASA em Marte, à qual a agência espacial simplesmente disse ser outro caso de pareidolia, pois, segundo ela, se trata de uma formação rochosa.

Uma estranha formação rochosa diria eu, considerando que não há nenhuma outra rocha ao redor similar a essa “rocha”.

Crédito: NASA

E teria a NASA ido até lá para conferir se era rocha mesmo, ou pelo menos se aproximar para obter mais imagens dessa intrigante “formação geológica”, a fim de descobrir porque ela se formou tão diferente do resto da paisagem? Claro que não, embora essa pesquisa por si só teria sido de grande valor científico para a agência.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.