Contatar vida alienígena não causará uma invasão perigosa, afirma especialista

Tempo de leitura: 2 min.

O Dr. Douglas Vakoch, presidente da organização Messaging Extraterrestrial Intelligence (METI), anunciou há algum tempo que seu grupo de pesquisa supervisionou uma série de transmissões sendo enviadas ao espaço a partir de uma antena parabólica de 32 metros ao norte do Círculo Polar Ártico, na Noruega.

Contatar vida alienígena não causará uma invasão perigosa, afirma especialista

Os astrônomos enviaram um tutorial matemático e científico criado pelo METI, além de amostras de música do festival Sonar da Espanha.

Mas a ação provocou temores de alguns cientistas que acreditam que os sinais poderiam desencadear uma invasão do espaço sideral depois que os alienígenas descobrirem sobre nossa existência.

As transmissões foram enviadas para o planeta GJ 237b, que se acredita ser um dos corpos celestes potencialmente habitáveis ​​mais próximos da Terra.

O planeta GJ 273b orbita a estrela de Luyten, uma anã vermelha a cerca de 12,4 anos-luz da Terra.

O Dr. Vakoch disse ao New Scientist:

O GJ 273b é um dos planetas, de dezenas deles, que poderia hospedar a vida, os quais foram encontrados nas últimas duas décadas, graças aos avanços da astronomia.

Dan Werthimer, pesquisador do SETI na Universidade da Califórnia em Berkeley, disse:

Noventa e oito por cento dos astrônomos e pesquisadores do SETI, inclusive eu, pensam que o METI é potencialmente perigoso e não é uma boa ideia.

É como gritar em uma floresta antes que você saiba se existem tigres, leões e ursos ou outros animais perigosos lá.

Mas o Dr. Vakoch, que fundou a organização METI, insiste que isso não é ‘uma ameaça’.

Ele disse:

O envio de sinais intencionais não aumenta as chances de sermos detectado por qualquer civilização avançada o suficiente para nos ameaçar.

Eles ignoram um ponto crítico. Quaisquer extraterrestres em GJ 273b capazes de viajens interestelares também seriam avançados o suficiente para já saberem de nossa existência.

Por quase um século, transmitimos evidências de nossa tecnologia por meio de sinais de rádio e televisão vazando no espaço, que uma civilização apenas um pouco mais avançada do que a nossa poderia detectar facilmente.

Mesmo que haja uma chance dos ETs já saberem que estamos aqui, ainda existem boas razões para transmitir.

Dirigindo-se aos céticos da vida alienígena, o Dr. Vakoch admitiu que é preciso trabalhar mais para alcançar outras galáxias.

Ele disse:

Isto nos permite testar uma explicação do motivo pelo qual ainda não descobrimos alienígenas, apesar de mais de meio século ter passado desde que o SETI iniciou a primeira pesquisa moderna de inteligência extraterrestre, tentando ouvir seus sinais.

É provável que recebamos uma resposta? Somente se a galáxia estiver repleta de vida inteligente. Talvez mais provavelmente, precisaremos repetir esse processo com 100 estrelas, ou 1000 ou um milhão, antes de detectarmos uma resposta – se houver alguma.

Mensagens passadas foram casos pontuais que falhariam nessa verificação de acompanhamento. Repetindo nossa mensagem, todos os destinatários também podem corrigir erros que inevitavelmente ocorrerão à medida que o sinal passar pelo meio interestelar.

A mensagem do METI incluía vários recursos novos. Foi enviado três vezes por dia, durante três dias sucessivos, dando aos astrônomos do GJ 273b a chance de confirmar nosso sinal, presumindo que eles sigam protocolos como os usados ​​pelos cientistas do SETI na Terra.

O Dr. Vakoch e sua equipe da METI International retornaram em abril 2018 à antena parabólica de rádio da European Incoherent Scatter Scientific Association na Noruega para retransmitir sinais para o GJ 237b.

(Fonte)


Embora eu não concorde com o projeto de Vakoch, pois há inúmeras razões para isso não funcionar, ele está corretíssimo em uma coisa: Qualquer raça alienígena com tecnologia avançada o suficiente para viagens interestelares já sabe que estamos aqui. Se quisessem nos invadir à força, já o teriam feito.

De qualquer forma, a mensagem demorará 12,5 anos para chegar lá e, considerando que lá existam alienígenas com tecnologia suficiente para entenderem a mensagem e a responder – e se o fizerem imediatamente – a resposta chegará somente por volta de 2043. Vakoch provavelmente não fará mais parte da equipe, isto é, se estiver ainda vivo.

Não é mais fácil e prático tentar contato com os OVNIs que nos visitam desde sempre, a fim de descobrirmos quem são e qual é sua agenda?

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:



ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PRESENTE PARA BEBÊ COMPRADO EM LOJA DA FLÓRIDA CONTINHA UM RIFLE CARREGADO

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.