Tempestade solar capaz de acabar com a tecnologia da Terra é “inevitável”

Compartilhe este artigo com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.


Uma tempestade solar catastrófica capaz de eliminar quase toda a tecnologia da Terra é inevitável, afirmou um novo relatório.

Tempestade solar capaz de acabar com a tecnologia da Terra é "inevitável"
Uma super ejeção solar poderia enviar a Terra para a escuridão. Crédito: Goddard Space Flight Center da NASA

As ejeções de massa coronal (de sigla em inglês, CMEs) – explosões de partículas altamente carregadas liberadas pelo Sol – podem causar falhas nos satélites, apagões e atividades vulcânicas imprevisíveis, afirmam pesquisadores do US Geological Survey.

Esse evento também teria consequências terríveis para aqueles que sustentam a vida em hospitais e para o abastecimento urbano de água, que depende em grande parte da eletricidade.

O relatório examinou a tempestade de Nova York de 1921 – uma tempestade geomagnética maciça que enviou partes dos EUA para a escuridão – e alertou que um evento igual provavelmente ocorrerá nos próximos 100 anos.

E pior, isso pode acontecer sem aviso.

Os pesquisadores explicaram:

O evento climático espacial severo de 13 a 16 de maio de 1921 produziu alguns impactos tecnológicos espetaculares, em alguns casos causando incêndios destrutivos.

Ele foi caracterizado por variações solares e geomagnéticas extremas, e auroras espetaculares, registradas em muitos locais ao redor do mundo.

A linha do tempo do evento de 1921, incluindo a confusão causada por falhas prosaicas, pode ser usada para construir cenários para uso hoje pelos gerentes de emergência que planejam reduzir os impactos adversos de eventos climáticos espaciais futuros.

A mais famosa ejeção de massa coronal ocorreu em 1859, quando uma tempestade geomagnética enviou um pulso de partículas carregadas para a magnetosfera da Terra – mais tarde foi apelidada de ‘O Evento Carrington‘.

A NASA disse sobre esse evento:

As CMEs comprimiram o campo magnético da Terra com tanta violência que correntes tão grandes foram geradas em fios de telégrafo que muitos fios levantaram faíscas e deram choques nos operadores de telégrafo.

Se um evento da classe Carrington impactasse a Terra hoje, especula-se que danos possam ocorrer às redes elétricas e eletrônicas globais em uma escala nunca antes vista.

(Fonte)


Trata-se de uma roleta russa, com probabilidades muito menores, é claro. Mesmo assim, imagine que a Internet simplesmente vai fritar se formos atingidos diretamente por uma enorme descarga de massa coronal.

Tomara que não.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

ADORADORES USAM FACAS PARA EXPOR SEUS OLHOS EM FESTIVAL RELIGIOSO

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.