Asteroide quase atinge a Terra – E-mails internos mostram como a NASA falhou

Tempo de leitura: 2 min.


O portal BuzzFeed News revelou as comunicações internas da NASA, nas quais funcionários da agência espacial dos EUA admitem que não detectaram um enorme asteroide, chamado 2019 OK, o qual em 25 de julho passou incomumente perto da Terra a uma velocidade de mais de 24,5 quilômetros por segundo.

Asteroide quase atinge a Terra - E-mails internos mostram como a NASA falhou

O chefe do Gabinete de Defesa Planetária, Lindley Johnson, escreveu:

Como amanhã pode haver cobertura da mídia, estou avisando que, em aproximadamente 30 minutos, um asteroide de 57-130 metros passará apenas 0,19 distâncias lunares da Terra [uma distância cinco vezes menor da que separa nosso planeta da Lua]. O asteroide 2019 OK foi descoberto cerca de 24 horas atrás pela equipe brasileira SONEAR.

O fato da NASA ter sabido sobre o 2019 OK apenas 24 horas antes de sua aproximação à Terra, revelou as insuficiências de seu sistema de vigilância de rochas espaciais potencialmente perigosas.

Duas semanas após a Terra evitar a colisão com o asteroide, a agência divulgou um comunicado à imprensa afirmando”:

Se o 2019 OK tivesse entrado na atmosfera da Terra, a onda de choque poderia ter causado uma devastação localizada em uma área de aproximadamente 80,5 quilômetros de largura.

O gerente do Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra da NASA, Paul Chodas, escreveu em uma das mensagens vazadas:

Hoje a mídia tem algum interesse no 2019 OK, […] por isso estou motivado a procurar a resposta para uma pergunta que tenho certeza de que farão. Ou seja, “por que 2019 OK não foi descoberto por uma das principais redes de captura da NASA? Por que não foi descoberto até que um telescópio de 11 polegadas (SONEAR) o encontrou?

Sim, esse objeto chegou em um momento ruim, durante a lunarização, mas existem outras razões pelas quais todas as redes importantes não o descobriram? Podemos atribuí-lo ao mau tempo?

Enquanto alguns astrônomos tentaram encontrar as razões do fracasso, outros não conseguiram se conter ao criticar a mídia, que descreveu o asteroide como sendo um ‘assassino da cidade’.

Outro texto (de um remetente não identificado) que aparece entre os materiais filtrados, datado de 27 de julho, diz:

Um asteroide não pode ser um ‘assassino da cidade’ quando passa a 70.000 quilômetros da Terra. E se um impacto ocorresse, não liberaria nenhuma radiação nuclear

Lindley destacou em uma mensagem a Chodas:

A propósito, parece que o 2019 OK é o maior asteroide a passar tão perto da Terra em um século! Prevê-se que nada tão grande passe tão perto [da Terra] antes do Apophis em 2029.

(Fonte)


Realmente assustador que a agência com um departamento especializado para monitorar rochas que se aproximam da Terra tenha falhado em descobrir o 2019 OK.

Embora os astrônomos brasileiros o tenham descoberto antes da NASA, e a alertaram, se esse asteroide estivesse vindo em nossa direção não haveria nada que pudéssemos fazer, a não ser assistir e torcer para ele não acertar uma área populosa.

Quem sabe essa incapacidade será sanada num futuro próximo, mas primeiro precisamos aprimorar a capacidade de detectar asteroides que estejam vindo em nossa direção.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.