Metais preciosos podem ser encontrados logo abaixo da superfície da Lua

Tempo de leitura: 2 min.


Um repositório de metais preciosos pode estar trancado bem abaixo da superfície da Lua, dizem os pesquisadores, capazes de traçar paralelos entre os depósitos minerais encontrados na Terra e na Lua.

Metais preciosos podem ser encontrados logo abaixo da superfície da Lua
Essa visão oblíqua da superfície da Lua, sem o ouro, foi fotografada pelos astronautas da Apollo 10 em maio de 1969. Crédito da imagem: NASA

James Brenan, professor do Departamento de Ciências da Terra e do Meio Ambiente de Dalhousie e principal autor do estudo, Dr. Brenan, disse em um comunicado de imprensa:

Conseguimos vincular o conteúdo de enxofre das rochas vulcânicas lunares à presença de sulfeto de ferro nas profundezas da Lua.

O exame de depósitos minerais na Terra sugere que o sulfeto de ferro é um ótimo local para armazenar metais preciosos, como platina e paládio.

As concentrações de metais preciosos nas rochas vulcânicas lunares realizadas em 2006, no entanto, mostraram níveis incomumente baixos, levantando uma questão que deixa os cientistas perplexos há mais de uma década sobre o porquê de haver tão pouco.

Brenan diz que se pensava que esses níveis baixos refletiam uma depleção geral dos metais preciosos na Lua como um todo.

Ele diz:

Nossos resultados mostram que o enxofre nas rochas vulcânicas lunares é uma impressão digital da presença de sulfeto de ferro no interior rochoso da Lua, onde pensamos que os metais preciosos foram deixados para trás quando as lavas foram criadas.

Pesquisadores mediram a composição da rocha e sulfeto de ferro resultante e confirmaram que os metais preciosos seriam ligados pelo sulfeto de ferro, tornando-os indisponíveis para os magmas que fluíam para a superfície lunar.

Brenan disse:

Provavelmente não havia o suficiente para formar um depósito de minério, mas certamente o suficiente para explicar os baixos níveis nas lavas lunares.

No entanto, amostras da parte rochosa e profunda da Lua onde as lavas lunares se originaram são necessárias para confirmar as descobertas recentes. Os geólogos têm acesso a amostras científicas a centenas de quilômetros de profundidade no interior da Terra, mas esse material ainda não foi recuperado da Lua.

Brenan disse:

Estamos vasculhando a superfície da Terra por um período bastante longo, por isso temos uma boa ideia de sua composição, mas com a Lua que não é assim.

Temos um total geral de 400 kg da amostra que foi trazida de volta pelas missões Apolo … é uma quantidade muito pequena de material. Portanto, para descobrir algo sobre o interior da Lua, precisamos fazer engenharia reversa da composição das lavas que vêm à superfície.

A detecção remota por satélites sugere que pode haver afloramentos das partes mais profundas da Lua, Revelado depois que impactos maciços formaram as crateras de Schrödinger e Zeeman na bacia do Pólo Sul Aitken.

Brenan ainda informou:

É muito emocionante pensar que poderemos voltar à Lua. E se sim, o Polo Sul parece ser uma boa escolha para amostragem.

(Fonte)


Será interessante ver o que as novas missões lunares irão descobrir. Talvez será o início de uma nova corrida por metais precisos, mas desta vez fora da Terra.

E não esqueça que na nossa página principal várias notícias são publicas todos os dias. Clique aqui para acessá-la.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!

_______

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)

_______

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.