Cientistas estão trabalhando em pesquisa antigravidade que poderá levar à viagem de “dobra espacial”

Tempo de leitura: 3 minutos


Qualquer um que já assistiu a série de televisão original de ‘Jornada nas Estrelas’ está familiarizado com a ideia de velocidade de dobra espacial.

Cientistas estão trabalhando em pesquisa antigravidade que poderá levar à viagem de "dobra espacial"

Em algum momento durante da série de TV, o capitão Kirk se voltava para o tenente Sulu e dava a ele uma ordem para acionar o motor de dobra espacial da Enterprise, fazendo com que ela viajasse à velocidade da luz: Mas isso é apenas ficção científica, certo?

Bem, talvez. Mas um dia isto pode muito bem ser realidade, de acordo com cientistas que trabalham com antimatéria e antigravidade em lugares como o CERN, a Organização Européia para Pesquisa Nuclear.

Star Trek: no futuro não há dinheiro

O que é antimatéria?

Para entender a antigravidade e a velocidade da dobra, primeiro você precisa entender o que é exatamente a antimatéria.

Como o site Ancient Origins explica, ela é essencialmente o que seu nome diz, ou seja, o oposto da matéria em si:

Como a versão espelhada da matéria regular, as partículas de antimatéria carregam a carga oposta de suas contrapartes. Assim, enquanto o elétron e o próton que determinam a estrutura atômica apresentam cargas negativas e positivas, respectivamente, as cargas de um pósitron (a versão de antimatéria de um elétron) e antipróton (a versão antimatéria de um próton) são o inverso.

Consequentemente, quando as partículas correspondentes de matéria e antimatéria se encontram, o resultado é a aniquilação mútua, com ambas as partículas sendo convertidas em energia pura.

Antigravidade, prima da antimatéria

A antigravidade é um conceito frequentemente encontrado em ficção científica, e significa o oposto da gravidade, que nos mantém presos à Terra sem flutuar.

Evidentemente, não podemos duplicar esse conceito em um laboratório típico, mas, mais uma vez, o CERN já está realizando experimentos sobre antigravidade.

Se isso não satisfaz a sua curiosidade, há também a teoria de que a antigravidade foi descoberta anos atrás (podemos até tê-la tirado de naves espaciais alienígenas!), e está sendo escondida do público:

Por muitos anos, rumores e teorias de conspiração foram saltando por aí, afirmando que os segredos da antigravidade já foram descobertos pelo governo dos Estados Unidos.

Durante o Disclosure Project (Projeto do Desacobertamento) de 2001, delatores ligados ao complexo militar-industrial alegaram que naves extraterrestres que usavam sistemas de propulsão antigravitacionais foram recuperadas de locais de colisão, e engenharia reversa foi utilizada para uso humano.

Uau! Esse é um conceito maluco. E se for verdade, então sugere que a tecnologia de velocidade de dobra do tipo visto em ‘Jornada nas Estrelas’ existe e pode ser uma das muitas coisas misteriosas que estão sendo mantidas na Área 51:

Por muitos anos, testemunhas confiáveis ​​relataram ter visto gigantescos triângulos negros flutuando silenciosa e rapidamente acima de suas cabeças nos Estados Unidos, na Bélgica e em muitos outros locais, aparentemente sob o controle de uma tecnologia capaz de desafiar a gravidade.

Muitos acreditam que estes são aviões experimentais, muito possivelmente baseados em tecnologia alienígena, que foram construídos em projetos secretos negros realizados na Área 51 ou em outros locais ocultos.

É assim que uma nave espacial de velocidade de dobra seria? (Via YouTube)

Mas vamos dar um passo para trás e dar uma olhada mais sóbria na ideia de velocidade de dobra, que, até onde sabemos, ainda não existe.

Isso não significa, no entanto, que não possamos um dia alcançar tal avanço tecnológico e, se o fizermos, nos permitirá viajar pelo universo a velocidades que nossas mentes mal conseguem conceber. Poderíamos explorar o cosmos e descobrir de uma vez por todas se estamos realmente sozinhos no universo.

Por enquanto, teremos que nos contentar com os visuais bacanas encontrados em ótimos filmes de ficção científica e programas de televisão.

E o Sr. Sulu terá que ficar frio por mais tempo e deixar os cientistas do CERN descobrirem uma solução para a equação da velocidade da dobra espacial.

O desenvolvimento da tecnologia é frequentemente interpretado como um sinal de que a civilização está progredindo, que está melhorando. Entender esses avanços é importante porque ajuda você a navegar com mais facilidade na sua vida, pois as pessoas precisam de mapas precisos do mundo para viver seus sonhos e desejos.

No entanto, toda a tecnologia não é criada de forma igual. Algumas tecnologias retêm o progresso humano. Mas nem toda tecnologia é ruim.

A informação anterior discute um avanço tecnológico. Tem sido alegado que grande parte da tecnologia sendo liberada publicamente é apenas uma pequena amostra do que realmente existe por trás de portas fechadas.

Ao tomarmos o tempo para entender as verdades do nosso mundo, nos preparamos melhor para a vida, e podemos antecipar como esses desenvolvimentos podem alterar a sociedade humana, reservando tempo para proteger-se contra a tecnologia prejudicial enquanto aprendemos a incorporar avanços benéficos.

Harrison Kirk 

(Fonte)

Colaboração: SENAM


Seria maravilhoso se pudéssemos viajar entre as estrelas, não para comprovar se existe vida lá fora, pois as probabilidades nos dizem que o impossível seria não haver, mas sim para explorar a diversidade da vida e das paisagens contidas em nosso universo.

Talvez um dia consigamos, se o homem parar de criar guerras, e utilizar toda essa fortuna gasta nos conflitos para aprimorar a nossa tecnologia e melhorar a qualidade de vida de toda a humanidade.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…