Marinha de Israel se prepara para grande terremoto

Tempo de leitura: 3 minutos


O exercício multinacional de larga escala de cinco dias, com dez frotas estrangeiras na costa de Haifa, simulando as consequências de um grande terremoto, levou a Marinha de Israel a ‘outro nível’ de preparação.

Mighty Waves” (Ondas Poderosas), o exercício multinacional de grande escala da Marinha que simula as consequências de um grande terremoto. (Crédito da foto: IDF SPOKESPERSON’S UNIT)

Apelidado de ‘Mighty Waves‘ (Ondas Poderosas), o exercício contou com a participação de centenas de soldados em seis navios. Cinco helicópteros também participaram do exercício, que se concentrou nos efeitos posteriores de um terremoto de magnitude 7,5 que deixou milhares de mortos e centenas de milhares de desabrigados.

O exercicio também se concentrou na recuperação de vítimas, incluindo aquelas subaquáticas e, mais importante, a transferência de ajuda humanitária .

Os países que participaram com navios incluíram a Marinha de Israel com o INS Lahav, os Estados Unidos com o USS Donald Cook, a Grécia com o HS Aigaion e a França com o FREMM Auvergne. Outros países que enviaram observadores para o treinamento incluíram Chipre, Canadá, Irlanda, Alemanha, Grã-Bretanha e Chile, bem como a OTAN.

Enquanto a Marinha liderava o treinamento, outros órgãos da Força de Defesa de Israel (de sigla em inglês, IDF), incluindo o Comando de Frente Interna, Diretoria de Operações, Corpo Médico e Diretoria de Tecnologia e Logística participaram. Outros órgãos civis, incluindo vários ministérios do governo, a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências e o Porto de Haifa também participaram.

Foi o maior exercício que a Marinha de Israel já liderou.

 “Israel precisa se preparar para um terremoto. Estatisticamente, isso ocorre a cada 100 anos e este é o momento certo para preparar e executar tal treinamento”, disse o major Amichai Rahamim, chefe da seção de exercícios no departamento de doutrina da Marinha de Israel, ao The Jerusalem Post.

Com a infra-estrutura do país, incluindo aeroportos e instalações portuárias, que provavelmente serão destruídas ou seriamente danificadas após um grande terremoto, o mar e, portanto, a Marinha terá um papel importante em trazer ajuda humanitária.

Rahamim disse:

Temos certeza de que a Marinha estará encarregada da ajuda humanitária.

Você nunca sabe quando uma catástrofe como essa atingirá ou onde ela atingirá, mas nós podemos … construir uma caixa de ferramentas para corresponder aos cenários esperados, para que possamos construir prioridades e ver as capacidades de cada país.

Depois de um terremoto, precisaremos levar ajuda humanitária a Israel e sabemos que Israel, que tem muitos aliados, precisará que eles ajudem.

Vai ser um evento de coalizão e mais países do que aqueles que participaram do exercício provavelmente enviarão ajuda humanitária.

Entendemos que 1 + 1 + 1 + 1 é muito mais do que 4.

O Ten.-Cdr. Al Compton, que participou como observador da Marinha Real Canadense, disse ao Post que embora as duas marinhas “não conseguem interagir tanto por causa da distância [entre elas]”, o Canadá tem capacidades e experiências de nicho que seriam benéficos em um cenário de terremoto.

Ele disseL

O Canadá é bastante experiente em ajuda humanitária e de desastres, participando de missões todos os anos, tanto na América do Norte quanto no exterior.

Muito do nosso conhecimento recente seria benéfico nesse tipo de cenário. O Canadá tem capacidades de nicho – militares e civis – para ajudar.

A Marinha de ISRAEL usou o exemplo do terremoto de 2010 no Haiti , que teve uma magnitude de sete, e destruiu uma grande parte da ilha e matou entre 100.000 e 316.000 pessoas. Após o terremoto devastador, o Canadá se apressou em fornecer ajuda às pessoas afetadas, enviando centenas de soldados e navios.

De acordo com Compton, embora seja ideal para um navio canadense operando no Mar Mediterrâneo Oriental responder a esse desastre, o Canadá seria capaz de implantar rapidamente outras equipes mais importantes para Israel, se necessário.

Ele disse:

O Canadá vai além dos recursos de plataforma de navios. Existem muitas outras capacidades, como equipes médicas e equipes de mergulho com experiência em busca e recuperação, que podem ser rapidamente implantadas.

Embora seja sua primeira vez em Israel, Compton disse ao Post que ele havia sido enviado ao Líbano para ajudar na evacuação de canadenses durante a Segunda Guerra do Líbano em 2006.

Quanto a isso, ele disse:

Isso me permitiu discutir semelhanças com os oficiais da IDF durante o treinamento.

Embora o evento inicial seja diferente, a resposta final em termos de coordenação é muito semelhante .

De acordo com Rahamim, coordenar planos e cenários foi um aspecto desafiador do Mighty Waves, “mas foi muito necessário e significativo” que foi feito.

Ele informou:

Depois do treinamento intensivo de cinco dias com todos os tipos de ativos, posso dizer que estou satisfeito com o fato de termos impulsionado nosso país e marinha um passo à frente na preparação para um terremoto, um cenário que não podemos saber quando nos atingirá.

Se Deus quiser, não enfrentaremos um – mas agora estamos um passo em frente para estarmos preparados.’

(Fonte)

Colaboração: Carlos Abreu


Lembre-se que “Ondas Poderosas” podem ser causadas não só por terremotos, mas também por impacto de asteroides.

Embora não haja provas de associação dos eventos – com a maioria das pessoas achando que tudo não passa de coincidências – não podemos deixar de notar o aumento de notícias sobre asteroides, alguns dos quais tem adentrado de surpresa em nossa atmosfera, bem com o fato de que em junho passado a NASA publicou um documento de Estratégia e Plano de Ação Nacional de Preparação de Objetos Próximos da Terra, caso alguma dessas rochas “desembeste”em nossa direção.

Mas a Marinha de Israel estava fazendo exercícios em caso de terremotos, correto? Mas por que está fazendo isso só agora, já que terremotos têm sido uma constante na história da humanidade?

Será que é isso que Benjamin Fulford estava tentando nos contar em seu último artigo?

Está bem, concordo se você diz que isso possa ser um exagero de minha parte, pois não há qualquer indício de provas quanto a esse respeito, a não ser notícias coincidentes. Afinal, é melhor confiar cegamente no que os governos nos dizem, sejam eles de que países forem, certo?

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…

Termos recém pesquisados por leitores: