Cientistas descobrem maneira de fazer a superfície de Marte se adequar à agricultura

Tempo de leitura: 2 min.


Placa de aerogel imita o efeito estufa da Terra e pode ajudar a criar oásis férteis em Marte.

Cientistas descobrem maneira de fazer a superfície de Marte se adequar à agricultura
Marte é frígido, seco e bombardeado por radiação, e seu solo contém substâncias químicas potencialmente tóxicas. Foto: Nasa JPL

Para os futuros astronautas com destino a Marte, certamente será um ponto positivo: quando eles se sentarem para jantar no planeta vermelho estéril, eles devem pelo menos ter muita verdura.

O ambiente hostil em Marte sempre tornou o cultivo de alimentos uma perspectiva assustadora, mas os cientistas acreditam ter quebrado o problema com folhas de material que podem transformar a superfície árida e fria em solo adequado para a agricultura.

As placas de ‘aerogel’ funcionam imitando o efeito estufa da Terra, onde a energia do Sol fica presa no planeta por dióxido de carbono e outros gases. Espalhados nos lugares certos em Marte, os lençóis aqueceriam o solo e derreteria gelo de forma suficiente para manter as plantas vivas.

Robin Wordsworth da Universidade de Harvard, que trabalhou com essas placas, disse:

Se quisermos criar habitats sustentáveis ​​em outro planeta usando a tecnologia atual, essa abordagem pode ser muito útil. É completamente escalável, então a área coberta pode estar em qualquer lugar, de poucos metros quadrados até grandes regiões do planeta.

Se os humanos decidirem se espalhar para além da Terra, como o falecido Stephen Hawking declarou que devemos, então cultivar alimentos em mundos alienígenas deverá ser uma habilidade que tem que ser dominada. Mas em Marte as condições dificilmente são propícias. O planeta é gelado e seco e bombardeado por radiação, o solo contém substâncias químicas potencialmente tóxicas e a atmosfera rarefeita é baixa em nitrogênio.

No passado, cientistas e escritores de ficção científica propuseram mundos estéreis “terraformados”, uma abordagem que exige que toda a atmosfera seja reconstruída. Em 1971, o astrônomo estadunidense Carl Sagan sugeriu que a vaporização da calota polar norte em Marte poderia liberar água suficiente na atmosfera para fazer o truque. Ideias mais modestas envolveram a construção de estufas.

As folhas de aerogel não resolvem todos os problemas, mas podem ajudar os futuros criadores de planetas a criarem oásis férteis em planetas desolados, onde plantas e outros organismos fotossintetizantes possam criar raízes. Como a vida só cresceria sob os lençóis, o risco de contaminar o resto de Marte com formas de vida estrangeiras seria mínimo, disse Wordsworth.

O aerogel usado para fazer as chapas é composto de 97% de ar, com o restante composto de uma rede leve de sílica. Os pesquisadores, incluindo cientistas da NASA e da Universidade de Edimburgo, mostraram que placas de 2 cm a 3 cm de espessura de gel de sílica bloqueavam raios UV prejudiciais, permitiam a entrada de luz visível para fotossíntese e aprisionavam calor suficiente para derreter água congelada trancada em solo marciano.

Os pesquisadores escreveram na Nature Astronomy.

Colocar escudos de aerogel de sílica sobre regiões suficientemente ricas em gelo da superfície marciana poderia, portanto, permitir que a vida fotossintética sobrevivesse lá com o mínimo de intervenção subsequente.

As placas podiam ser colocadas diretamente no chão para cultivar algas e plantas aquáticas, ou suspensas para dar lugar a plantas terrestres que crescessem abaixo delas.

Wordsworth disse:

O melhor lugar para tentar isso é semelhante a onde você quer pousar humanos: em latitudes médias onde os níveis de luz solar ainda são relativamente altos, mas perto o suficiente das calotas polares que os depósitos de gelo próximos à superfície são ainda espalhados por aí.

Você pode imaginar isso sendo usado de várias maneiras. O mais viável no curto prazo seria um teste em pequena escala com uma sonda robótica. A longo prazo, isto poderia ser usado em apoio a missões de exploração humana e, finalmente, para produzir habitats de vida longa que você pretende tornar o mais auto-sustentável possível.

(Fonte)

Colaboração: Lênio

Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


É somente uma questão de tempo até que a humanidade consiga “domar” Marte.

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.